terça-feira, 9 de junho de 2020

NO PAÍS TROPICAL


Só formalizando. Os governadores e prefeitos estão decidindo o que pode e o que não pode. O presidente não pertence a nenhum partido. O Ministro Guedes negocia, libera os recursos toca o dia a dia. Os Ministros do STF corrigem os rumos e puxam as orelhas. Políticos de esquerda continuarão ocupados com processos e curtindo prisões domiciliares. Os políticos de direita seguirão batendo palmas. Os de centro, controlando as contribuições dos seus indicados para cargos. Os grandes jornais seguirão buscando, analisando e publicando índices diversos. A televisão passará a dar apenas um flash semanal, aos domingos pela manhã, sobre o presidente. Por exigência do Centrão, serão trocados os ministros da Educação e Relação Exteriores. O gabinete do ódio no Planalto será fechado. Não só uma esteira nova, mas toda uma academia de ginástica será adquirida para o Palácio do Jaburu. Definitivamente, o Congresso seguirá funcionando em Home Office, com redução de 80% dos funcionários de gabinete. A cor branca da saúde será substituída pelo verde clarinho.
Nada de desgastes com impeachment. 
Discutir projeto de Lei que garanta 11 meses de férias para toda a família presidencial, com obrigatórios 30 dias de trabalho.
O presidente e família  serão responsáveis tão somente pelo Ministério da Pesca.

De tudo, de tudo, não perderemos o voto dado.

E vamos que vamos, salvando-se quem puder.

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: