sábado, 6 de junho de 2020

NÃO ESCAPA UM


Pois é...pegaram de jeito o deputado Paulinho da Força (Paulo Pereira da Silva), presidente do partido Solidariedade, partido que integra o Centrão e a base de apoio do presidente Bolsonaro.

Foi condenado ontem pela Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal a 10 anos e 2 meses de prisão por crime contra o Sistema Financeiro Nacional e pelos crimes de lavagem de dinheiro e associação criminosa.

O parlamentar teria atuado em nome da Prefeitura de Praia Grande e das Lojas Marisa na investida para obter financiamento junto ao Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES). 

Junto a outros envolvidos, ele conseguiu liberar R$ 124 milhões ao governo de Praia Grande e R$ 165 para a rede de varejo. Em troca, ele teria recebido propina milionária.

A condenação é superior a 8 anos, portanto, o Código Penal define que a pena deve ser cumprida inicialmente em regime fechado.

Recentemente, o deputado Paulinho da Força. em entrevista, declarou sobre as negociações do seu partido com o governo:

"Me ofereceram o porto de Santos e eu não vou aceitar. Não vou para o governo uma hora dessas."

Mais do mesmo.

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: