sábado, 27 de junho de 2020

JUÍZO MOÇADA !


Estudo feito em Minas Gerais nas últimas eleições, constatou que simpatizantes do PT tendem a acreditar em notícias falsas favoráveis ao partido, enquanto antipetistas aceitam aquelas que reforçam suas crenças anteriores. Os dois grupos não mudaram muito de posição mesmo ao serem informados de que era tudo mentira.

Mas os eleitores apartidários, que são maioria no Brasil, são bem mais céticos diante de informações falsas. É inegável o desserviço prestado pelas fakenews ao poluir o ambiente social e provavelmente contribuir para a polarização política, mas estão longe de ter a influência sobre os eleitores a elas atribuída.

Mas se uma fakenews tem pouco efeito para eleger, ela pode ser fatal para o candidato que for pego e denunciado por disseminá-la. Porque antes mesmo de ser tipificada criminalmente, moralmente a notícia falsa já é criminalizada. E também será aquele político que manipular a informação e usá-la de má fé para ganhar a eleição. Ele pode até não ser preso ou punido por isso, mas será destruído perante a opinião pública.

Ou seja, a fakenews passa a influenciar a eleição não por seu conteúdo, mas por seu remetente, que corre o risco de passar por mentiroso. E se ele mente para ganhar a eleição, o que não fará no poder?

Daí a importância de uma cobertura ética e profissional das eleições. Diante desse contexto, as campanhas serão, cada vez mais, obrigadas a certificar a qualidade da informação que divulgarem. 

Com a tecnologia e a velocidade que ela imprime à informação virtual, a mentira tem a perna cada vez mais curta – e o feitiço pode se virar contra o mentiroso.

Bianca Alves - Os Novos Inconfidentes

Viver é Perigoso

6 comentários:

Anônimo disse...

Exceto para Bastiãozinho, que vem adotando o mesmo "modo operandis" desde que Itajubá é Itajubá!
Viva Bastiãozinho!!!!! Mais 4 anos e depois mais 4....

Anônimo disse...

Como previsto em post anterior basta uma pessoa ser cogitada e mencionada para ocupar um cargo público federal para ter a sua vida escafrunchada de cabo a rabo.
O novo ministro da educação teve que mudar seu currículo. Os argentinos não confirmaram seu doutorado. Está sendo acusado também de copiar trechos na sua tese de mestrado na GV Rio. Sempre achei que ao colocar currículos na plataforma Lattes
teria alguma averiguação/checagem . O indicado parece ser boa pessoa mas começou mau.

Anônimo disse...

Para reflexão meu camarada: 1-Jornalista preso; silêncio dos defensores da liberdade de expressão e da IMPRENSA. 2-Pessoas presas por se manifestarem nas ruas ; silêncio nos partidos políticos e nos grupos de defesa dos direitos humanos 3-Ministro Educação Negro; silêncio nos grupos raciais 4-Marco regulatório do saneamento basico; silêncio dos ambientalistas 5-Transposição real do rio São Francisco; silêncio da IMPRENSA e dos politicos do nordeste *Perceberam que a quantidade de pessoas realmente preocupadas com os problemas brasileiros é quase nula?É tudo argumento para a guerra politica de narrativas. Só vejo ESCÓRIA! 🤔🙄

Edson Riera disse...

Escória

Tenho pensado muito nisso.

Grato

Zelador

Anônimo disse...

Concordo em parte com a reflexão do colega acima. Mas é realmente jornalista o cara que foi preso? Não está na investigação e tentando ir para fora do país? Manifestantes presos não são a mesma coisa? Ministro negro tens razão.Silêncio ensurdecedor. Saneamento realmente uma excelente medida mas muita coisa boa no Brasil não saí do papel. O descrédito não vem de agora. Exemplo: crédito emergencial para o pequenos se manterem na crise. 20 mil bares e pequenos restaurantes já fecharam por não conseguirem ajuda. Transposição foi mais um trecho e mérito do atual governo por ter continuado colocando dinheiro. O projeto é de outros governos. Pelo menos ouvi o governador do Ceará, estado beneficiado, elogiando. Não por tudo mas a pandemia está tomando conta das notícias. O presidente também é culpado porque vivemos discutindo o que ele diz e insinua. Felizmente e momentaneamente sossegou. Tomara que continue. Abs.

Anônimo disse...

É melhor ficar mesmo em silêncio sabe!Alias de jns tempo pra cá tomei NOJO da imprensa, coisa de dar ânsia!