quarta-feira, 6 de maio de 2020

JALECO VERDE


A equipe do Ministério da Saúde deve receber, nos próximos dias, ao menos cinco nomes indicados pela ala militar para cargos estratégicos. Já está atuando na Saúde como  secretário-executivo, o general Eduardo Pazuello, "número 2" na hierarquia da pasta.

Uma das principais mudanças previstas é a nomeação do coronel Alexandre Martinelli Cerqueira na Diretoria de Logística (DLOG), área responsável por compras do Ministério.

Devem também serem nomeados os seguintes militares:

Tenente-coronel Cézar Wilker Tavares Schwab ao cargo de subsecretário de Planejamento e Orçamento;

Coronel Luiz Otávio Franco Duarte ao cargo de subsecretário de Assuntos Administrativos;

Tenente-coronel Reginaldo Machado Ramos ao cargo de diretor de Gestão Interfederativa e Participativa;

Tenente-coronel Marcelo Blanco Duarte ao cargo de assessor no DLOG

(deu  no Estadão)

Viver é Perigoso

3 comentários:

Anônimo disse...

Toda dia tem uma novidade no desgoverno federal. Nomeações, exonerações, frituras de ministros e secretários e os já costumeiros disparates e ofensas do Sr. Jair, pululam na mídia e redes sociais. Além dos pseudos choques com o Supremo e o Congresso. Acredito que seja intencional. O guru dessa turma no poder, dito ideólogo Olavo de Carvalho é um gênio ( do mal é claro). Enquanto nos ocupamos com a "fabricação" disso, deixamos passar a dramática ceifação de vidas pelo vírus e pela incapacidade do sistema de saúde sobrecarregado. A perda de entes queridos e o que é pior, tudo infelizmente tudo virando números frios. Para dar um exemplo ouvido hoje ficamos escandalizados quando menos de 300 pessoas morreram em Brumadinho.Chegamos a 9.000 mortes pelo vírus , não para por aí e não nos escandalizamos.Será que vamos ter perdão por esse comportamento?

Anônimo disse...

"Enquanto o número de mortes explode e pessoas próximas a nós vão tombando, a pandemia consegue ser notícia secundária nos anais de um país submetido a um governante ridiculamente disfuncional." Sergio Rodrigues

Anônimo disse...

O problema não é o governante ou os governantes não, o problema é o "zé povinho" e os abutres q não largam da carniça e não conseguem viver sem estes caras, da nojo de ver todo tempo um idiota de plantão! Sei nao viu.