quinta-feira, 30 de abril de 2020

NÃO SE ASSUSTEM, MAS OS NÚMEROS IRÃO SUBIR

Após negociação com o Senado, o ministro Paulo Guedes elevou para R$ 120 bilhões o pacote de socorro aos estados e municípios na crise do coronavírus, sendo R$ 60 bilhões de repasse direto para o caixa de governadores e prefeitos.

No relatório, o governo propõe que R$ 10 bilhões sejam repassados diretamente para o enfrentamento ao coronavírus —R$ 7 bilhões aos cofres de estados e do Distrito Federal e R$ 3 bilhões aos dos municípios. O rateio será com base na taxa de incidência da Covid-19, calculada pelo Ministério da Saúde.

Para completar o repasse, o governo sugere que o montante de R$ 50 bilhões será distribuído de duas formas, sendo R$ 25 bilhões distribuídos diretamente aos estados e ao DF e os outros R$ 25 bilhões municípios.

A distribuição será feita segundo a regra de proporção, levando em consideração critérios mistos, como as perdas de ICMS e de ISS (municipal) causadas pela pandemia e o número de habitantes.

Viver é Perigoso

2 comentários:

Anônimo disse...

E o Sinistro da Saúde? Mais perdido que cego em tiroteio. Mais perdido que fdp no dia dos pais. Perguntou aos governadores onde e como comprar respiradores. Pode? Devia aprender com o gov. do Maranhão. Comprar na China e esconder da CIA e do Trump via Etiópia.

Anônimo disse...

Mas o Maranhão tem comunista no poder não pode. Deve perguntar então ao seu chefinho. O maior e melhor estrategista de todos os tempos.