quarta-feira, 1 de abril de 2020

IMAGINEM COMPANHEIROS DO GRUPO DE RISCO


Coronavírus nos anos sessenta. 

Quarentena braba. Aulas da Engenharia suspensas. Colégios e Grupos Escolares sem aulas. 
Apolo, Presidente, Alvorada e Parotodos sem sessões de cinema. 
Bares Caçador, Café Hélio, Zé Matos, Royal, Pé de Porco, Acadêmico, João Tarciso Rubi, Silvio Pizarro, Sete Ouros, Zé Treze, Borelli, Fundão, Romano, todos fechados. 
Sem missas na Matriz e na São José. 
Sem footing na Praça.
Sem Pastelaria do Chinês, Hot Dog Uai, Sr. Edgar e Sapataria Silva.
Fábrica de Armas, Codorna, Amorim, de férias coletivas.
Nada de caminhadas na Rua Nova.
Televisão P&B, sem computador, sem celular e com pouquíssimos telefones fixos. Nada de Orelhões.
Sem namoros, sem abraços, sem mãos dadas, sem beijinhos roubados.
Encontros de olhares rápidos. Ela na janela e ele equilibrando-se numa bicicleta.
Republicas fechadas. Rapazes foram embora para casa. Moças internas do Colégio das Irmãs, idem.
Sem delivery, poucos carros, sem Face, sem What. Cartas, só cartas.
Sem álcool em gel, sem Hospital Escola. Samdu lotado.
Dona Lavínia sem aulas de bordado. Dona Ruth sem datilografia, piano e acordeon.
Sem Netflix, sem Amazon Prime e quase sem músicas.
Casa Joka, Liberty, Vera Cruz, Barateira, Bazar Fukaiama, Foto Santos, Bicicletaria do Zé Rosa,  Pernambucanas, Julinha, Dois Irmãos, Reny, Lucy e Dental com portas cerradas.
Sem futebol no campo do Vasquinho, sem natação na prainha do Sapucaí.
Construção de Brasília interrompida. Pelé e Garrincha gripados.
Clube Operário e Nova Aurora sem danças.  
Wenceslau sentado de cachecol na varanda.

Em 2020 estamos no paraíso.

Viver é Perigoso   

8 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns zelador. A memória tá ótima. Acho que só faltou o Club Bar do Nelson. A melhor pizza que já comi. Só estariam abertas a Casa Levy do Zé Correinha, a Casa Correa e o Armazém Antunes, o açougue do Zé machado, a Dimigás as padarias Boa Vista e Soberana Para não faltar arroz, feijão, pão e carne é claro. Ah e o Banco da Lavoura. saudosista

Anônimo disse...

Estação do trem fechada, passagem com portao trancado: Fabrica vera cruz fechada; igreja presbiteriana nem pensar; vila kosmos?? Eu heim, e o jornal sul de minas presente

wartão disse...

Pastel do Kawai

Anônimo disse...

Saudades das pescarias no sapucai, km 90, ponte piranguinho, enfim

Edson Riera disse...

Pescarias -

Desde menino, na Boa Vista, é claro, eu ia com meu Pai, depois do Almoço, de bicicleta, pela beira da linha, arranhando as pernas na erva cidreira (usava cala curta) pescar no 89 e no 90. Mas gostava mesmo era do 94. Com um copo, desses de bar, cheio de cupim, nunca pescava menos de 50 macho-véios (rabo-vermelho) e ainda brincava com as tabaranas.
Uma vida.

Grato pela lembrança

Zelador

Anônimo disse...

Saudades do apito da maria fumaca as 5:00 da madrugada e depois as 7 da sirene da Codorna, olha o picole, e passar pela rodoviaria e sentir o cheiro dos cavalos das charretes! Bom.

Edson Riera disse...

Apito -

Terrível o bater das 18:00 horas na Igreja de São José. Triste ouvir a Ave-Maria tocada diariamente, no horário, na campeã de audiência Radio Itajubá. Ás 17:30 a Estação Ferroviária fervia com a chegada dos funcionários da F.I.

Zelador

Anônimo disse...

Gostava muito de ouvir: LEITEIRO...