sexta-feira, 17 de abril de 2020

CALAMIDADE


Em votação remota, realizada ontem (16/4), o Plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais aprovou, em turno único, cinco Projetos de Resolução (PREs) que reconhecem estado de calamidade pública em municípios do interior do Estado devido à pandemia de Covid-19.

O relator dos cinco projetos, deputado Ulysses Gomes (PT), opinou pela aprovação de todos em suas formas originais. Em todos os casos, o estado de calamidade tem duração inicial prevista para quatro meses, com possibilidade de prorrogação caso a crise da pandemia se prolongue.

Assinado pela deputada Rosângela Reis (Pode), o PRE 78/20 reconhece calamidade em Ipatinga (Rio Doce). 

O PRE 80/20 é do deputado Inácio Franco (PV) e trata do município de Pará de Minas (Região Central). 

Já o PRE 81/20, de autoria do deputado Sargento Rodrigues (PTB), acata a declaração de Uberlândia (Triângulo).

O PRE 82/20 do deputado Mauro Tramonte (Republicanos), é sobre Sarzedo (Região Central). 

Por fim, o PRE 83/20, do deputado Dalmo Ribeiro Silva (PSDB), trata do município de Ouro Fino (Sul).

O estado de calamidade ratificado pelo Legislativo confere mais poder a essas administrações municipais na tomada de decisões socioeconômicas para enfrentamento da pandemia e suas consequências.

Blog: Imagina-se que o Deputado Dalmo, de Ouro Fino, parceiro de primeira hora da Administração de Itajubá, assine também o pedido de reconhecimento do estado de calamidade decretado pela prefeitura local. Tudo seguirá bem com o equilíbrio do Deputado Ulysses Gomes, possível relator. Reparem: por quatro meses e não até o final do ano.

É a vida...

Nenhum comentário: