terça-feira, 24 de março de 2020

WORLD MUSIC

 


O corona levou a lenda da world music, o saxofonista camaronês Mani Dibango.

Foi-se aos aos 86 anos após complicações causadas pelo coronavírus. O músico estava internado há uma semana em um hospital de Paris para tratar a doença.

Em 1972, Manu Dibango lançaria a grande obra da sua vida, “Soul makossa”, uma canção que faria tanto barulho e influenciaria tantos outros artistas que acabou causando a criação de um novo e nada definidor gênero na indústria: a world music. 

Em duala, a língua nativa de Camarões, “makossa” significa “eu danço”, e também dá nome ao mais popular ritmo do país. 

Seu cântico “ma-mako, ma-ma-sa, mako-makos-sa” foi adaptado em sucessos como “Wanna be startin' something” (Michael Jackson), faixa do álbum mais vendido de todos os tempos, “Thriller”.

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: