terça-feira, 10 de março de 2020

SENTIMENTO ESTRANHO


"Você está parado, no seu canto, de boa na lagoa, fazendo suas coisas. Ninguém está nem te percebendo. Mesmo assim, subitamente você não sabe onde enfia a cara, de tanta vergonha. Ou então você está em casa, sozinho, completamente isolado de qualquer situação social, e assiste algo que te faz enterrar o rosto nas mãos.
Você não fez nada. Isso tudo é vergonha alheia, por algo que você viu alguém fazer.
Não é estranho? Deve existir algum motivo pra gente sentir isso." (Fábio Bracht)

Passou por mim esse sentimento estranho por duas vezes hoje.

Primeiro, ao ler parte da entrevista concedida pelo Lula, hoje na Alemanha: 

“Se quisermos recuperar a economia brasileira, precisamos deixar de olhar para as firmas, e o governo que faça investimentos como eu fiz na crise de 2008. Aprendi que a coisa mais fácil e mais barata de um governo é cuidar dos pobres porque eles pedem e custam pouco e se contentam com o mínimo necessário. O que é duro é cuidar do rico, porque ele custa caro, é mal agradecido e ainda dá golpe.”

Melhor não ter lido.

Segundo, ao assistir uma convocação que está sendo feita pelo Prefeito e pelo Vice, Christian, na internet

Convidam o povo para os shows dos feriados de São José, no Parque, é claro. Segundo eles, foi providenciado (mostrado) o maior local de eventos da região e se escutei direito, para 40 mil pessoas. Convocam o pessoal daqui e das idades vizinhas para a festança. Transporte free, etc.

Gente, com as dificuldades de toda a sorte, com as preocupações, os dirigentes se apresentam para se gabar de promover shows caros e de gosto duvidoso (com toda a infra-estrutura deve passar de 2 milhões) com recursos do povo. A vizinhança deve murmurar: "pobres itajubenses". 

Sentimento estranho.

Viver é Perigoso

Um comentário:

Anônimo disse...

Ue...festa e festa, velorio e velorio, corona e corona, taca lhe o pau, tudo a seu tempo camarada cabeca levantada e nola pra frente, o povo? Ah....