quinta-feira, 26 de março de 2020

LEITURA OBRIGATÓRIA


Leitura obrigatória o texto completo publicado hoje no imperdível (e econômico nas postagens) blog www.aleivosiascomlimao.blogspot.com , aqui de Itajubá, é claro.

Aí vai um trecho como aperitivo. 

"...Falo, falo, e não sei bem por que estou dizendo tudo isso. Agora me lembro. Eu disse algo parecido, ontem, num sarau de grã-finos. Não achem graça. Aprende-se muito no grã-finismo, e repito: — certos grã-finos têm um sutil faro histórico, diria melhor, profético. Sentem, por vezes, antes dos outros, o que eu chamaria «odor da História». E um desses estava-me dizendo, num canto, com uma convicção forte: — «Vai haver o diabo neste País.» O que era pouco para a minha fome. O grã-fino punha mais gelo no copo. Insinuou: — «Há muita insatisfação.» Ainda era pouco. E eu queria saber, concretamente, o que vinha por aí. Perguntei: — «Sangue?» E o outro, cara a cara comigo e um ar de quem promete uma hemorragia nacional inédita: disse e fez um «suspense». Instiguei-o: — «O diabo, como?» E ele, misterioso: — «Você não sente que vem por aí não sei o quê?» Esse «não sei o quê»— «Sangue.»

Todavia, o «suspense» continuava. «Sangue», dissera ele. Mas, quem ia derramar o sangue, e que sangue? Ainda olhei para os lados, como a procurar, entre os convidados, um possível Drácula. Quando, porém, o grã-fino falou em «esquerda», a minha perplexidade não teve mais tamanho. Recuei dois passos, avancei outros tantos e perguntei: - «Você acredita na nossa esquerda? Nessa que está aí?»
Ele acreditava. Então perdi a paciência e falei sem parar. Quem ia mudar alguma coisa neste País? A esquerda tem um canalha para exercer uma liderança concreta e proveitosa? Senhoras entraram no debate. Fez-se, ali, uma alegre pesquisa de pulhas.

Mas os canalhas lembrados eram, ao mesmo tempo, imbecis. E o que a História pedia era um crápula com seu toque de gênio. Em suma: não ocorria aos presentes um nome válido. A última palavra foi minha. Disse eu mais ou menos o seguinte: — enquanto a esquerda que aí está não for substituída até seu último idiota, não vai acontecer nada, rigorosamente nada."

Nelson Rodrigues - "O Homem Fatal"

www.aleivosiascomlimao.blogspot.com

Viver é Perigoso

Um comentário:

Anônimo disse...

Miito bom, mas os IDIOTAS são muitos, vai demorar para tudo dar certo, sei não