segunda-feira, 9 de março de 2020

BUNDALELÊ



Das grandes atrações promovidas nas festividades de São José, eu conheço de ler e ver falar, o cantor Latino e a dupla Zezé de Camargo e Luciano. Deles, só conheço uma música, e me penitencio por isso: "Bundalelê, versão gravada pelo cantor latino (de 2004).

Dentro da minha ignorância sobre o tema, busquei socorro no moderno "pai dos burros", ou seja, o mestre e socorrista Google.

A música original (postada acima) chama-se "Dragostea din Tei" é cantada pelo conjunto moldavo O- Zone.

Também escapava do meu conhecimento o que viria a ser "bundalelê". Nada mais do que o ato de mostrar a bunda baixando-se as calças. 

Os primeiros relatos do bundalelê foram feitos pelo historiador judeu-romano Flávio Josefo no século I no livro A Guerra dos Judeus, onde conta que, um soldado romano mostrou as nádegas para vários judeus que celebravam a Páscoa. Há registros de que durante o ataque dos Cruzados a cidade de Constantinopla, sem sucesso, os bizantinos - povo que lá vivia - vaiassem e mostrassem a bunda aos inimigos. Em alguns casos, considera-se como sendo uma forma de insulto, e em outros, um protesto. 

Limpando a barra do Latino (ou sujando), a imprensa registrou a sua participação na manifestação ocorrida na Av. Paulista no ano passado pró Lava Jato. Um vídeo que circula nas redes sociais registrou o momento em que o cantor falou ao público em cima de um carro de som :

"Hoje a gente veio pra falar sério, sem bundalelê. Temos que falar sério. Mexeu com o Moro, mexeu com o povo".

Sinceramente ? Impossível a ocorrência de algum bundalelê na festa de São José.

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: