sexta-feira, 21 de fevereiro de 2020

CARTA QUE NÃO RECEBI


Londres

Meu caro, 

Estar certo fundamenta-se em conhecimento e experiência, e isso é quase sempre provável.

O conhecimento vem do passado, portanto é seguro. Também está fora de moda. é o contrário de originalidade.

A experiência é construída a partir de soluções para situações e problemas antigos. As velhas situações quase sempre são diferentes daquelas da atualidade, e precisarão ser adaptadas para se encaixar (provavelmente mal) em problemas novos. E também é bastante provável que, tendo experiência você a use.

Essa é uma atitude preguiçosa.

Experiência é o contrário de criatividade.

Se você pode provar que está certo, é porque está engessado. Não consegue acompanhar seu tempo ou as outras pessoas.

Estar certo também é ser chato.

Sua mente está fechada. Você não está aberto para novas ideias. Está preso em sua razão, o que é arrogante. A arrogância é uma ferramente valiosa, mas quando usada com muita parcimônia.

O pior é que estar certo tem um tom de moralismo. Se outra coisa soa fraco ou falível, algo que quem está certo odiaria.

Logo, é errado estar certo, porque quem está certo está arraigado no passado, tem uma mentalidade rígida, é chato e petulante.

Não há conversa possível com essas pessoas.

Paul Arden

Viver é Perigoso

4 comentários:

Anônimo disse...

Boa leitura. Espero e oro como sempre que nossas lideranças tirem as conclusões.Cidadão Preocupado

Anônimo disse...

"O problema não é o que você não sabe. É o que pensa que sabe só que não é verdade". Acho que de Malba Tahan

Edson Riera disse...

Malba Tahan

Talvez seja melhor não pensar.

Zelador

Anônimo disse...

Nao ha conversa possível.....