sábado, 29 de fevereiro de 2020

CONCÍLIO DE TRENTO


Nestes tempos complicados, vez por outra, ou lemos ou ouvimos falar do Concílio de Trento. Resumindo de forma bem superficial, segundo dados da própria internet:

Foi convocado pelo Papa Paulo III para assegurar a unidade da fé e a disciplina eclesiástica, no contexto da Reforma da Igreja Católica e da reação à divisão então vivida na Europa devido à Reforma Protestante, razão pela qual é denominado também de Concílio da Contra-reforma. 

A Igreja Católica estabeleceu diretrizes para remediar os efeitos das reformas e precaver-se contra a iminência de outros programas reformistas.

O Concílio de Trento foi atrasado e interrompido várias vezes por divergências políticas ou religiosas.

Alguns dos resultados:

  • Reafirmou os princípios católicos, condenando o protestantismo. Entretanto, algumas medidas moralizadoras começaram a ser tomadas, como a proibição da venda de indulgências e a criação de escolas para a formação de eclesiásticos.
  • Foi instituído o " Index Librorum Prohibitorum" isto é, o livro com os livros proibidos pela Igreja. Obras como O Elogio da Loucura, de Erasmo de Rotterdam, e Decameron, de Boccaccio, foram inclusos no referido índice.
  • Definiu a criação, em 1540, da Companhia de Jesus, ordem religiosa fundada pelo espanhol Inácio de Loyola. A Companhia de Jesus transformou-se num verdadeiro "exército" em defesa da manutenção dos princípios católicos e da evangelização na Europa, na Ásia e nas Américas.
  • Foi reorganizada a Inquisição.
A Inquisição, também chamada de Santo Ofício, era formada pelos tribunais da Igreja Católica que perseguiam, julgavam e puniam pessoas acusadas de se desviar de suas normas de conduta. Surgiu com toda força na Espanha de 1478.

O alvo principal eram os judeus e os cristãos-novos, como eram chamados os recém-convertidos ao Catolicismo, acusados de continuarem praticando o Judaísmo secretamente. Passou a considerar como heresia qualquer ofensa “à fé e aos costumes”.  A lista de perseguidos também foi ampliada para incluir protestantes e iluministas, homossexuais e bígamos.

As punições tornaram-se bem mais pesadas com a instituição da morte na fogueira, da prisão perpétua e do confisco de bens – que transformou a Inquisição numa atividade altamente rentável para os cofres da Igreja. A crueldade dos inquisidores era tamanha que o próprio papa chegou a pedir aos espanhóis que contivessem o banho de sangue. A migração de judeus expulsos da Espanha para Portugal, em 1492, fez com que a perseguição se repetisse com a criação do Santo Ofício lusitano, em 1536. 

O Brasil nunca chegou a ter um tribunal desses, mas emissários da Inquisição aportaram por aqui entre 1591 e 1767. Calcula-se que 400 brasileiros foram condenados e 21 queimados em Lisboa, para onde eram mandados os casos mais graves. 

Os inquisidores portugueses fizeram 40 mil vítimas, das quais 2 mil foram mortas na fogueira. Na Espanha, até a extinção do Santo Ofício, em 1834, estima-se que quase 300 mil pessoas tenham sido condenadas e 30 mil executadas.

Viver é Perigoso

CARTA QUE NÃO RECEBI


Itajubá, 29 de fevereiro de 2020

Ref. Desabafo dum jovem que decidiu mexer com política em sua cidade

Há menos de 3 meses, resolvi me meter com a política itajubense. Estudei as pautas da cidade, circulei textos opinativos, fui em programas de rádio, participei de discussões, me propus a conhecer políticos e partidos das mais diferentes correntes para entender como as coisas andam por aqui. Conversei com muita gente.

Em pouco tempo, a experiência tem sido um aprendizado sem tamanho.

Descobri que para ser feito de fantoche nos grandes grupos políticos, basta um piscar de olhos. Eleições municipais, muitas vezes, são meras convenções primárias de deputados e senadores.

Descobri que pouco se fala de projetos e ideais no município. O que vale, em grande maioria, é quem tem o maior cacique para colocar dinheiro e popularidade como apoio.

Descobri que, por aqui, ameaça-se adversários, fazem chantagem com familiares, compram votos e, na hora que o pau come, ter um “bom” sobrenome é um diferencial e tanto.

Descobri que disseminar notícias falsas, fazer ataques pessoais, espalhar mentiras, desinformar a comunidade e esconder dados é o método mais básico de manutenção no poder.

Descobri que ser jovem no meio político causa espanto (e talvez medo?). Falam que você é imaturo demais para aquilo, lhe repetem coisas óbvias como se você fosse um tapado, e chegam até a fazer piada de seus anseios.

Mas também descobri que a política lhe traz grandes parceiros. Pessoas que lhe abrem as portas, que dividem ideias e projetos, que estão dispostas a construir uma cidade mais acolhedora, e que sabem que o jovem faz parte desta luta. Não são ingênuos, mas sabem que omissão é sinônimo de status quo.

É com estas últimas pessoas que quero estar.

Pedro Gama

Blog: Uma fotografia bem atual da política cidade. E já faz tempo. 

Viver é Perigoso

SENTINDO-SE BEM


"Liberdade é não ter medo"

Nina Simone

Viver é Perigoso

...MAS ELE JÁ NÃO ESTÁ ?


Quem consegue conversar com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, sai convencido de que ele não disputará qualquer cargo público em 2022, como aliás esta coluna antecipou em 2019. Certamente ele pode estar escondendo o jogo, como é do seu feitio, mas diz que planeja sair da política para entrar no mercado financeiro. Teria inclusive convites de um importante banco de investimento para o qual tem feito palestras. (Diário do Poder)

Viver é Perigoso

COMPONENTES ELETRÔNICOS E O CORONAVÍRUS


Sondagem da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) verificou que 57% do setor eletroeletrônico já lida com a falta de peças importadas da China. Segundo a entidade, os fabricantes de celulares, computadores e demais produtos de tecnologia da informação são os que mais têm tido dificuldades para encontrar materiais, insumos e componentes.

O presidente Sindicato das Indústrias de Aparelhos Elétricos, Eletrônicos e Similares do Vale da Eletrônica (Sindvel), Roberto de Souza Pinto, disse que a situação é bem preocupante e que março será decisivo quanto à continuidade da produção ou ao início de um colapso de grandes consequências no polo localizado em Santa Rita do Sapucaí, no Sul do Estado.

“Empresas do mundo inteiro estão com problemas de abastecimento de componentes eletrônicos. No nosso caso, março será o mês de referência, pois as matérias primas em estoque estão chegando ao fim. Depois disso, se não tivermos uma normalização no abastecimento, vai ser um caos”, argumentou.

Isso porque, conforme o dirigente, as empresas vão ter que suspender as linhas de produção, conceder novas férias coletivas e até mesmo reivindicar subsídios do governo com relação ao pagamento de impostos, para amenizar as perdas diante da falta de produção. Uma vez acontecendo, segundo Souza Pinto, as consequências poderão ser ainda mais graves, já que outros setores possivelmente também serão afetados por não receberem seus insumos eletrônicos e igualmente precisarão suspender a produção.

“Vai ser um efeito em cascata. Vai parar tudo. Há componentes eletrônicos na mecânica, na indústria, na prestação de serviços. E as pessoas também poderão ficar sem dinheiro, pois não vão ter emprego e não vão receber. Poderemos ter um colapso na economia geral”, completou.

(Diário do Comércio)

Viver é Perigoso

POR QUE CHORAM OS BRASILEIROS


Interessante de ler. Muito do sentimento que envolve os brasileiros com relação ao Congresso Nacional. Escrito pelo Juan Arias - El País 

O deputado Eduardo Bolsonaro perguntava irônico se os brasileiros chorariam no caso de “uma bomba H cair no Congresso”.

A verdade é que o pranto dos brasileiros seria outro diferente do sonho dos bolsonaristas mais radicais que prefeririam a volta da ditadura militar ao Brasil. Tanto é assim que uma pesquisa internacional acaba de revelar que entre os brasileiros está crescendo o amor pelos valores da democracia, talvez porque os vejam ameaçados.

Os brasileiros choram sim, em relação ao Congresso e há tempos, não porque prefeririam fechá-lo como gostaria esse punhado de bolsonaristas, e sim porque os que o ocupam, que deveriam responder somente e com o exemplo dos que os elegeram, se mostram tantas vezes indignos do cargo.

Choram os brasileiros não porque gostariam de ver o Congresso fechado, mas porque gostariam que fosse o que deveria ser pela Constituição, a casa do povo, com todos os sentidos abertos para ouvir os desejos e as dores das pessoas.

Choram porque em vez de oferecer um serviço à população dando exemplo de austeridade, porque o dinheiro gasto é das pessoas, fruto de seu trabalho às vezes pesado e mal remunerado, utilizam o cargo para aumentar seus privilégios, para enriquecer e enriquecer os seus. Choram porque parecem estar lá para pensar mais nos interesses pessoais e partidários do que nos problemas reais da nação.

Choram porque o que custam ao Estado, entre salário e privilégios, a maioria desnecessária e injustificável, acaba escandalizando os que precisam trabalhar duro para quase não chegar ao final do mês. 

Choram porque se perguntam se é necessário um Congresso com gastos bilionários com mais de 500 deputados quando na realidade os que estão verdadeiramente preparados à delicada tarefa de legislar à sociedade são uma pequena minoria. O restante passa anos sem produzir uma só lei importante, como foi o caso dos quase 30 anos como deputado do hoje presidente da República, Jair Bolsonaro, que já peregrinou por nove partidos menores e que sempre fez parte desse baixo clero que desprestigia a função sagrada do Congresso com suas maracutaias.

Choram porque gostariam que algum Governo tivesse a coragem de fazer uma profunda reforma da instituição sagrada do Congresso que representa os anseios de toda a sociedade. Uma reforma política séria, discutida com a nação, que reduzisse, por exemplo, a uma dezena os partidos políticos e não essa loucura de partidos sem identidade.

Choram os brasileiros porque gostariam de poder elegê-los com outro sistema eleitoral para que não chegassem ao Congresso candidatos que eles nunca teriam escolhido.

Querem um Congresso que seja capaz de escutar os gritos das ruas, os anseios mais verdadeiros das pessoas, de todos, não só de uma minoria de privilegiados.

Sim, choram os brasileiros porque gostariam de um Congresso mais sintonizado com os que mais sofrem, os sem trabalho, os das filas de espera da Bolsa Família, nos corredores dos hospitais, os que voltaram a cair na pobreza e até na miséria.

Choram os brasileiros das comunidades periféricas das cidades, carne de canhão de todas as violências juntas, a da pobreza e a do Estado incapaz de tirá-los de seu inferno e do da polícia, cada vez mais com carta branca para matar impunemente.

Choram os heroicos professores com salários de fome e seu assédio para que ensinem de acordo com as ordens do Governo e não com os critérios da moderna pedagogia para formar homens livres, capazes de se defender na vida contra a tirania das ideologias totalizantes.

Choram os trabalhadores que veem impotentes como perdem direitos conseguidos com tanta dor e tantas lutas ao longo de sua vida.

Choram os aposentados que precisarão trabalhar mais anos para compensar as aposentadorias dos privilegiados que continuarão aproveitando-as.

Choram os indígenas aos que pretendem expulsar de suas terras sagradas, de suas tradições, de sua sabedoria milenar para lançá-los ao inferno da alienação das periferias modernas.

Choram os artistas, os pensadores, os que fazem cultura, a quem desejariam castrar e domesticar sua criatividade que é o coração da democracia.

Choram as mulheres e todos os diferentes que não se encaixam nos modelos pré-fabricados pelo poder. Por que costumam ser eles os mais desprezados por todos os ditadores da história? Não será pelo medo que causam ao deixar a descoberto suas frustrações e misérias ocultas e inconfessáveis?

Esse é o pranto dos brasileiros que, apesar de ser vítimas de tantas injustiças, continuam confiando nas instituições e nos valores da democracia porque, os pobres, melhor do que ninguém, sabem que têm pouco a esperar da tirania dos ditadores.

Que não se iluda essa minoria de exaltados e saudosos do autoritarismo barato com vontade de voltar aos tempos das trevas que o Brasil já sofreu e condenou.

Não, os brasileiros não querem uma bomba H contra o Congresso como ironiza o  deputado.  Querem, pelo contrário, que alguém tenha a coragem de devolver a essa casa do povo sua verdadeira sacralidade para que deixe de ser, em expressão dura do evangelho, um “covil de ladrões”.

Juan Arias - El Pais

Viver é Perigoso

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020

PARA NÃO DIZER QUE NÃO FALEI DE FLORES



Ponte sobre o Rio Sapucaí, ligando os bairros da Varginha ao de São Sebastião. Um necessidade de muito tempo.

Segundo comentado, deverá ser chamada de Ponte Prefeito Saulo Germiniani.

Muito bom.

Viver é Perigoso

ESTÁ TODO MUITO DOIDO

Ontem à tarde/noite em São Paulo, mais de mil pessoas se amontoaram numa fila, que ocupava diversas ruas, para se cadastrar para participar de um sorteio, que se realizará no sábado, quando os ganhadores (não revelado quantos) poderão comprar por R$ 549,90, um par de tênis modelo Nike SB Dunk Low, apadrinhado pelo rapper americano Travis Scott.

Ás 10:00 horas da manhã a fila já virava o quarteirão. Mais de mil inscrições foram feitas.

Estima-se que alguns dos felizardos que terão acesso a compra terão a oportunidade de revendê-lo logo em seguida, por até dez vezes esse valor. 

 A loja não quis revelar quantos modelos recebeu.

Repetindo, tratava-se de inscrição para um sorteio onde os vencedores terão o direito de adquirir um par de tênis. (uol)

Sei não...

Viver é Perigoso

OUTROS TEMPOS



Viver é Perigoso

ÊPA !


De acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), a folha de pagamento é o somatório das despesas com trabalhadores em atividade e inativos. A norma estabelece que os Estados não podem ultrapassar 60% da arrecadação de seus impostos e outras receitas com a folha.

O Tribunal de Contas de Minas Gerais entende que o Estado mineiro pode separar o custo com os ativos e aposentados. Por causa disso, para fins contábeis, o poder Executivo destina hoje cerca de 40% das receitas de tributos entre outras para a despesa com pessoal.

Atualmente, se o Estado fosse fiel à LRF, apenas o pagamento dos servidores ativos do Executivo corresponderia a 58% do limite. Tecnicamente, Minas já extrapolou em muito o percentual máximo.

Na semana passada, foi aprovado o projeto do governador para conceder aumento de 41,7% aos servidores da segurança pública. Contra a vontade de Zema, os parlamentares incluíram ainda na matéria a extensão do benefício a praticamente todas as áreas do Executivo. Eles ficaram inconformados em privilegiar apenas uma área. O governador tem até o dia 17 de março para vetar ou sancionar o projeto do aumento de salários.

O NOVO, partido do governador Zema, encaminhou na última quarta-feira (26) petição ao STF solicitando, em caráter de urgência, a junção das despesas. 

O caso está nas mãos do Ministro Alexandre de Moraes. Espera-se que em poucos dias ele possa decidir de forma liminar e monocrática sobre a petição do Novo.

Caso Alexandre de Moraes decida a favor da junção das despesas, o que é provável, com certeza Minas Gerais vai ultrapassar formalmente o teto da LRF. E segundo a norma, se extrapolado o limite, os governadores e os demais chefes de poderes ficam impedidos de conceder aumentos, sob pena de crime de responsabilidade, o qual pode resultar na perda do mandato.

(extraído dos Novos Inconfidentes)

Blog: Não pensando mal, mas já pensando, não seria uma jogada ensaiada ? Zema concedendo aumento e seu partido buscando tornar o reajuste inviável ? O governador entendendo a reivindicação dos funcionários (principalmente da segurança) e o seu partido dando mostras de responsabilidade.

Viver é Perigoso 

TÁ RUSSO !


Ouvido hoje na fila recadastramento biométrico na Praça de Esportes:

- E aí camarada, tomando as providência para para votar na eleição municipal de outubro ?

- Sem dúvida. Ninguém vai tirar o meu prazer de anular o voto.

Viver é Perigoso 


GIRO PELA EUROPA


Dentro da programação de seu tour pela Europa, Lula irá receber o título de Cidadão de Paris, concedido pelo Conselho de Paris, o equivalente a uma Câmara de Vereadores. 

A homenagem foi decidida em outubro do ano passado, ocasião em que o ex-presidente petista passava uma temporada em Curitiba.

A ex-presidente Dilma também estará presente. 

Na oportunidade está previsto um debate (ou uma conversa) dos petistas, com a prefeita de Paris, a socialista Anne Hidalgo. O encontro será na noite da mesma segunda-feira no Theatre du Gymnase, no número 38, Boulevard Bonne-Nouvelle, no 10º arrondissement..

Como curiosidade, Anne Hidalgo nasceu na Espanha e mantém dupla cidadania.

Aproveitando a viagem, Lula irá para Genebra e Berlim.

Viver é Perigoso

POLÍTICA LOCAL

Deu no Blog www.aleivosiascomlimao.blogspot.com

"Interesso-me por nações indígenas, por ufologia, línguas, história, filosofia, política nacional.
Quanto a política local, tenho uma preguiça imensa.
É verdade que escrevi sobre política local num jornal da cidade, mas também é verdade que eu apenas queria escrever (e escreveria sobre qualquer assunto) e Regilena me deu a coluna de política local."

Aleivosiascomlimao

Blog: Saudade da Regilena (O Sul de Minas) que viveu a vida com muita intensidade.

Realmente há anos, a política local, se mostra tediosa. Daí vem a preguiça. 
Há mais de 15 anos com regimes fechados, intransigentes, sem debates, sem caras novas. Constante busca de maioria cômoda. 
Um eterno Fla x Flu municipal. 
Dois grupos antagônicos. Ausência de outras vias. Desarmonia até em se tratando de santos. Nenhuma alma  catalizadora de ideias novas e criativas à vista. Cidade instruída e inculta. 
Constatação que irá ser tratada como pessimismo e até inveja 
Do que e de quem ? não sei ).

Volte para as lides, aleivosiascomlimao. Vamos tentar fazer uma limonada.

Viver é Perigoso  

POIS É...

Viver é Perigoso

TEMPOS COMPLICADOS



Viver é Perigoso

AMIGOS SÃO PARA SEMPRE


Como dizem na Boa Vista, é claro, " não temos ex-amigos. Se deixaram de ser amigos, nunca foram amigos. "

Início dos anos 2.000 - Colégio Agrícola reunidos em torno do grande Sr. Martins.

Viver é Perigoso

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020

NOSSOS HERÓIS


Assisti no Cine Paratodos, na Boa Vista, é claro, entre 1965 e 1966. Fiquei encantado com o personagem Joaquin Murieta (ou seria Murrieta). Depois de anos, passei a procurar informações e ler sobre a sua vida real e agitada.

Murieta nasceu em 1829, em Sonora - México. No Chile, dizem que ele nasceu ou viveu por lá.

Pouco se sabe da vida de Joaquín Murieta, transformada em lenda pela cultura popular mexicana e chilena. Foi enaltecida por versos, contos, livros, brochuras e canções. 

Ficou a lenda que Murieta foi um homem amante da paz, levado a buscar vingança quando ele e seu irmão foram falsamente acusados de roubar um cavalo. Seu irmão foi enforcado e Joaquin chicoteado. Sua jovem esposa foi estuprada por bandidos. 

Jurando vingar-se, Joaquin perseguiu todos os que haviam violado sua amada. Ele embarcou em uma curta mas violenta carreira (teria sido morto em 1853) que levou a morte a seus torturadores americanos. O Estado da Califórnia ofereceu então uma recompensa de até US$ 5.000,00 por Joaquin "morto ou vivo". 

Dependendo do ponto de vista, era um bandido ou um patriota mexicano. De qualquer maneira, para alguns ativistas políticos o seu nome tem simbolizado resistência latino-americana perante a dominação econômica e cultural americana.

'Fulgor e morte de Joaquín Murieta' é a única peça teatral escrita pelo poeta chileno Pablo Neruda. Surgido em forma de poesia na juventude do autor, foi posteriormente adaptado para os palcos. É a história trágica de Joaquín Murieta, visto como herói pelo Chile e pelo México, reivindicadores ambos de ser o local de seu nascimento.

Viver é Perigoso

IMPERDÍVEL


Lá pelas tantas, lidando com outros estudos, estacionei, usando o computador, na Reunião da Comissão Permanente de Educação, Cultura, Turismo, Desporto e Lazer, da Câmara Municipal de Itajubá.

Vez por outra atentava na discussão e vez por outra entendia. Na maioria, desentendia.

Já passando das 17 horas e com outros compromissos, atentei para os finalmente, que não ocorreram. Fiquei quase certo que os Senhores Vereadores participantes e diretores da casa assessorando-os, saíram sem saber ao certo o que aconteceu.

Vão ter que ver e rever o vídeo.

Pelo nervosismo e exaltação demonstrados, já na retirada, ficou a impressão que o Vereador Molina não teve contemplada a posição que defendia. Só.

Não entendo muito e tão pouco aprecio o célebre escritor Franz Kafka, mas creio que, mesmo dentro do seu estilo, teria dificuldade para relatar o ocorrido.

Buscando socorro no Google:
  
"A escrita de Kafka inspirou a criação do termo "kafkiano", usado tanto em português como em outras línguas para descrever conceitos e situações que remetem à sua obra., Entre os exemplos de situações usadas estão momentos quando a burocracia subjuga as pessoas, geralmente de forma surreal, evocando distorção, falta de sentido e impossibilidade de ajuda. Personagens em uma cena kafkiana geralmente carecem de autossuficiência para escapar das situações labirínticas. Elementos kafkianos muitas vezes aparecem em obras existencialistas, mas o termo ultrapassou o meio literário e também é usado em ocorrências reais que são incompreensíveis, complexas, bizarras ou ilógicas"

Viver é Perigoso

FALOU E DISSE :


A livre discussão, a ampla participação política e o princípio democrático estão interligados com a liberdade de expressão, tendo por objeto não somente a proteção de pensamentos e ideias, mas também opiniões, crenças, realização de juízo de valor e críticas a agentes públicos, no sentido de garantir a real participação dos cidadãos na vida coletiva.

Tanto a liberdade de expressão quanto a participação política em uma Democracia representativa somente se fortalecem em um ambiente de total visibilidade e possibilidade de exposição crítica das mais variadas opiniões sobre os governantes. 

O direito fundamental à liberdade de expressão não se direciona somente a proteger as opiniões supostamente verdadeiras, admiráveis ou convencionais, mas também aquelas que são duvidosas, exageradas, condenáveis, satíricas, humorísticas, bem como as não compartilhadas pelas maiorias. 

Ressalte-se que, mesmo as declarações errôneas, estão sob a guarda dessa garantia constitucional. 

(Ministro do STF - Alexandre de Moraes, em 2018, no julgamento que derrubou proibição de críticas humorísticas durante o período eleitoral - Jurisprudência formada) - O Antagonista

Viver é Perigoso

O QUE ESTÁ FALTANDO ?


No princípio, a praça principal da terrinha era chamada de Largo dos Passos.

No dia 25 de setembro de 1891, numa daquelas bobeiras que acontecem até hoje, rebatizaram-na para Praça José Cesário de Faria Alvim. 
O homenageado, passava pela cidade, quando da inauguração da Estrada de Ferro do Sapucaí. Registre-se, que o Sr. Cesário Alvim era o Governador do Estado.

Assim permaneceu até o dia 20 de agosto de 1963, quando um dos grandes homens da história de Itajubá, o Ilustre vereador Sebastião Simões, que também foi um grande presbiteriano e funcionário da Imbel, apresentou o projeto de lei que mudaria o nome da Praça Cesário Alvim para Praça Theodomiro Santiago.

O projeto foi aprovado por unanimidade, sendo sancionado pelo Prefeito José Maria da Silveira Campos, em 23 de novembro de 1963, dia em que era comemorado o cinquentenário da nossa Escola de Engenharia. Theodomiro Santiago: uma referência.

Pois bem, Um jovem médico aporta na cidade no início dos anos 60. Dedica-se de corpo e alma no atendimento das pessoas. Dr. Rosemburgo Romano. 

Prefeito Municipal de Itajubá de 1973 até 1977. Novamente, de 1988 até 1992. Homem de grandes realizações. Distrito Industrial, Hospital de Itajubá, Faculdade de Medicina.

Deputado Federal em 1978 a 1982. Presidente da Comissão de Saúde. Participação ativa.

Responsável pela abertura e construção da importante Avenida dos Ferroviários, que une os Bairros da Boa Vista e Morro Chic, onde namorou, casou e tomou o barco.

O que falta para a Câmara Municipal dar o nome de Avenida Dr. Rosemburgo Romano a tão importante via. Médico que passou grande parte da sua vida atendendo os próprios ferroviários e familiares, da Rede Mineira Viação e depois Rede Ferroviária Federal ?

Com todo o respeito e lembranças deixadas, principalmente, na Boa Vista e Morro Chic, pelos cidadãos ferroviários, creio que aqueles que continuam entre nós e seus familiares, concordariam com a justíssima homenagem.

Dr. Rosemburgo Romano: uma referência.

Um dia ainda nos encontraremos na Av. Dr. Rosemburgo.

Viver é Perigoso  

DETONARO

Viver é Perigoso

OH ! MINAS GERAIS


Sei não. Primeiro foi o Cruzeiro, num vexame sem precedentes, caiu para a segunda divisão. Divulgado que a dívida do clube é quase impagável.

Vem o Zema, recém alçado à primeira divisão da política e cai na armadilha de propor um reajuste de 42% para o setor de segurança. O Legislativo, que de bobo não tem nada, estendeu o impagável aumento para todo o funcionalismo. Beco sem saída. Vetar ou não vetar ?

Agora vem o Atlético Mineiro. Outro dia o clube foi eliminado da Copa Sul-Americana pelo Unión Santa Fé. Ontem, pasmem ! foi eliminado da Taça Brasil pelo Afogados de Pernambuco. Toda a comissão técnica foi demitida.

Querem mais ?

Viver é Perigoso

CRISES DIÁRIAS


“Bolsonaro e sua prole ainda não notaram. Mas a imprensa não é parte da crise, apenas se alimenta dela. Os repórteres levam à gôndola a mercadoria que o presidente fabrica. Se o inquilino do Planalto mudar de ramo, substituindo crises por soluções, os repórteres mudarão de assunto instantaneamente.”

Josias de Souza

Viver é Perigoso

ESCOLAS CÍVICO - MILITARES


O ministro da Educação, Abraham Weintraub, divulgou a relação de escolas selecionadas para participar do programa de escolas cívico-militares. São 54 escolas de 22 estados e do Distrito Federal. Os Estados que mais terão escolas cívico-militares são Rio Grande do Sul e Pará, ambos com cinco escolas.

A implementação do modelo ocorrerá ao longo do ano, em edição piloto.

Minas Gerais terá três escolas: Belo Horizonte, Ibirité e Barbacena.

Viver é Perigoso

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020

CAMPEÃO DA RECOPA


Bom, pelo menos o Flamengo já ganhou a taça da semana. Vamos ver na semana que vem o que virá.

Viver é Perigoso 

PHOTOGRAPHIA NA PAREDE


1946 - Otávio Mangabeira, então deputado federal pela Bahia na legenda UDN (União Democrática Nacional), ajoelha-se e beija a mão do general norte-americano Dwight Eisenhower. O partido é a expressão de oposição liberal ao Estado Novo. Em 1947, é eleito governador da Bahia - cargo que ocupa até 1951. Depois, volta a ser deputado federal e, mais tarde, senador.
Posteriormente, Dwight David "Ike" Eisenhower foi Presidente dos Estados Unidos de 1953 até 1961.

Viver é Perigoso

CANTINHO DA SALA

Willem de Kooning - 1963.
Viver é Perigoso

CULPA DE QUEM, DE QUEM ?

Viver é Perigoso

FAZER O QUÊ ? (TEXTO CORRIGIDO)


Atenção. O texto original do post  publicado foi alterado, uma vez que, alertado por um comentarista expert, a área desapropriada pelo município, é do município e, segundo ele, ces´t fini. Pode-se discutir valores e forma de pagamento.  Lembrei-me da desapropriação da área para construção da Cabelauto/Cabelte. O projeto seguiu adiante mesmo com questionamento do valor de avaliação (executado) por peritos, pelos proprietários. 

Ás vezes fico pensando porque razão notícias tão díspares chegam ao mesmo tempo em nossas mãos. Algum sentido tem. Pelo menos nos levam a pensar : 

PRIMEIRA:

Tendo assistido alguns dias atrás uma reunião  da Comissão Permanente de Desenvolvimento, presidida pelo Vereador Cleber David, depois de apresentação feita pelos Secretários Municipais Fernando Bissacot e Carlos Conti, onde foi ressaltada, com toda a ênfase possível, o entrave ocasionado por inexistência de áreas apropriadas, para a instalação de empresas no município.

A partir de questionamento feito pelo Vereador Cleber, com detalhes acrescentados pelo Vereador Joel, fui atrás de detalhes sobre sobre o projeto "Vila Empresarial " - Distrito Industrial II.

O mencionado Projeto está localizado no Bairro Ponte Alta (proximidades do presídio), numa excelente área de 222.300 m2. foi desapropriado pela Prefeitura Municipal. Desapropriado legalmente e pago através de emissão de precatórios ou outro instrumento legal, carente de confirmação oficial. 

Segundo a própria prefeitura municipal:

O projeto de urbanização está pronto. 62 (sessenta e dois lotes) distribuídos numa área de 72. 850 m2. Executado pela DAC engenharia, com precisa definição de áreas verdes, faixas de servidão e sistema viário.
O Projeto de Levantamento Altimétrico (aprovado)
Projeto de Terraplanagem (aprovado)
Projeto Executivo de Drenagem (aprovado)
Licença Ambiental (aprovado)

Em julho de 2017, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, prorrogou a Licença de Instalação até o dia 01/9/2020.

SEGUNDA:

Está sendo divulgado pela Prefeitura de Itajubá

"Itajubá completará 201 anos no dia 19 de março e, para comemorar esta importante data, a Prefeitura preparou uma extensa programação com shows imperdíveis e inteiramente GRATUITOS à população. Estão confirmados os shows de Luan Santana, Zezé di Camargo & Luciano, Thaeme & Thiago, Latino e Gian & Giovani, além do show tributo “Queen Experience Concert” e o cover da banda britânica “Coldplay”."

Conclusão óbvia:

O dinheiro gasto nesses shows "imperdíveis", acima de milhão, com certeza, seria suficiente para alavancar a construção do Distrito Empresarial, alocar indústrias, resgatar empregos e depois de tudo, comemorar.

Festa antes, com gastos de tal monta,  beira a falta de juízo.

É a vida.

Viver é Perigoso

terça-feira, 25 de fevereiro de 2020

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020

SEGUNDA DE CARNAVAL NA BOA VISTA



Viver é Perigoso

SOB A LUZ DE VELAS


"Memória - é preciso começar a perdê-la, ainda que se trate de fragmentos, para perceber que é ela que faz toda a nossa vida. Sem ela, não somos nada. Indispensável e toda poderosa, a memória também é frágil e ameaçada. Ameaçada não apenas pelo esquecimento, seu velho inimigo, mas também pelas lembranças enganosas que dia a após dia nos invadem."

Luis Bunuel

Viver é Perigoso

PANDEMIA


O termo pandemia é usado para descrever situações em que uma doença infecciosa ameaça muitas pessoas de forma simultânea no mundo inteiro.

As pandemias acontecem, em geral, quando há um vírus novo capaz de infectar seres humanos com facilidade e de ser transmitido de uma pessoa a outra de forma eficiente e continuada.

Mesmo com o atual cenário em relação à epidemia da Covid-19, originada pelo novo coronavírus, a OMS afirmou, nesta segunda-feira, que não a considera como uma pandemia. O vírus tem "potencial pandêmico", mas no momento não ocorre uma disseminação global não contida.

Viver é Perigoso

TUDO SOBRE CONTROLE


Todos sabem que o litoral norte de São Paulo, em especial, Ubatuba, vem sendo desde a época do Padre Lourenço da Costa, o refúgio e paraíso dos itajubenses.

Uma onda de preocupação correu a terrinha ontem (domingo) no período da tarde, com a notícia da ocorrência de forte ressaca no litoral daquela região.

Tudo sob controle, segundo nota oficial emitida pelo consulado de Itajubá instalado em Ubatuba.

Todos bem e sem registro de mínimas escoriações. Somente susto. Apenas perdas materiais de embalagens de isopor com tubaínas, farofas especiais, sanduíches de  pernil e um ou outro franguinho assado.

Tudo sob controle.

Clarin da Boa Vista

Viver é Perigoso   

MOMENTO DE PREOCUPAÇÃO E PREJUÍZO


O avanço do coronavírus durante o fim de semana em países como Coreia do Sul ou Itália, com a ameaça à economia que implica, provocou hoje (segunda-feira) uma queda inédita no mercado de ações desde o referendo de saída do Reino Unido da União Europeia. 

Na Espanha, o Ibex registrou queda de 4,07%, a maior desde os históricos 12,35% em junho de 2016. 

Pior foi na Itália, onde a Bolsa de Milão perdeu 5,43%, enquanto Londres, Paris e Frankfurt caíram entre 3% e 4% ―o mercado brasileiro não abriu, por conta do Carnaval. 

O medo do impacto do vírus na economia mundial também fez despencar a cotação do petróleo em quase 5%, até 55,6 dólares (cerca de 244 reais) o barril, enquanto o ouro, valor de refúgio por excelência, subiu mais de 1,5%.

Nos Estados Unidos, o índice que replica o Ibovespa em dólares caiu 5%. Os recibos de ações da Petrobras negociadas na Bolsa de Nova York despencaram 6,7%. Os da Vale, 7,5%. Juntas, elas perderam quase US$ 11 bilhões (R$ 48,33 bilhões) em valor de mercado.

Viver é Perigoso

MUITA CALMA NESSA HORA


Depois de visitar o Ceará e acompanhar de perto a tensão nas ruas, em meio ao motim dos policiais militares e à escalada da violência no estado, Sergio Moro usou as redes sociais para, mais uma vez, pedir serenidade.

“Está na hora de todos colocarem a cabeça no lugar e de serenar os ânimos”.

Sérgio Moro

Viver é Perigoso