sábado, 18 de janeiro de 2020

NOS ENCONTRAREMOS LÁ


Um compromisso impedirá o Roberto Lamoglia de estar presente ao lado do Eng. Mafra no Programa Falando Francamente, da Rádio Jovem FM (98.7), que irá ao ar hoje (sábado), das 11:00 horas até o Meio Dia.

Sentindo honrado com o convite para tentar substituí-lo, lá estaremos.

Nos encontraremos lá. Questione pelo telefone ou pelo whatsapp  9 9203 3013. Na Jovem é possível.

Viver é Perigoso  

3 comentários:

Anônimo disse...

De verdade? Deu nao, deu ruim mesmo, ah, sei não, novos tempos

Edson Riera disse...

Novos Tempos

Pois é...

Zelador

Anônimo disse...

Eu nasci em Itajubá e cresci aqui mesmo!!!
Não ganhávamos uniformes, O UNIFORME era comprado. E “ai de nós" se não fossemos com o Uniforme da Escola...não entrávamos...e se chegasse atrasado também não entrava (Diretor/ah não deixava entrar 👵).
As pesquisas eram na Biblioteca da escola...hahahaha....como era divertido ir até a biblioteca....era um evento.....O trabalho era escrito a mão e na folha de papel almaço, a capa era feita em papel sulfite (com todo capricho).
Na escola tinha o GORDO, a MAGRELA, o/a ZOREIA, QUATRO ZÓIO, CABEÇÃO, BAIXINHA, OLÍVIA PALITO, o NEGÃO (tinha os apelidos ótimos tbm 😅).
Todo mundo era zoado, às vezes até brigávamos, mas logo estava tudo resolvido e seguia a amizade...Era brincadeira e ninguém se queixava de BULLYING. Existia o VALENTÃO/VALENTONA, mas também existia quem nos DEFENDESSE.
Na escola tinha DIA DO FLÚOR (riamos muito com aquela babeira toda), e a MERENDA 😋....Ah, o arroz com carne moída e feijão eu amava o macarrão , , arroz laranjado com frango....pao com doce de leite, pão com salsicha nas datas comemorativas era um luxo....kkk... a fila era gigante, e tinha tbem o pipoqueiro 🍬
Antes de iniciar as aulas, a gente cantava o HINO NACIONAL..🇧🇷
As provas era de papel Almaço...
Íamos para a escola a pé, em bando de vizinhos. E na saída adorávamos quando alguém fazia aniversário .... ERA OVO, FARINHA 🤪🤣🤣
Final de ano, não víamos a hora de acabarem as aulas para que os colegas escrevessem nas nossas camisetas.
A frase "PERAÍ MÃE " era para ficarmos mais TEMPO NA RUA e não no COMPUTADOR ou no CELULAR... Colecionávamos FIGURINHAS, SELOS, CHAVEIROS, PAPEL DE CARTA, bolinha de gude....tínhamos ioiô e outras brincadeiras mais. As brincadeiras eram saudáveis, os meninos brincavam de bater figurinhas e não nos colegas e professores. Adorava quando a professora usava MIMEÓGRAFO e aquele cheiro do álcool tomava conta da sala. Na rua era, ESCONDE-ESCONDE, PULAR CORDA, AMARELINHA, QUEIMADA, MÃE DA RUA, FUTEBOL NA RUA, BETH, garrafão, tico tico fuzilada etc..
Comíamos na rua mesmo, bebíamos água da torneira, andávamos descalços e vivíamos no sol sem protetor.
Não importava se nossos amigos eram NEGROS, BRANCOS, PARDOS, RICOS, POBRES, MENINOS ou MENINAS.
Todo mundo brincava junto e como era bom. Bom não, era MARAVILHOSO! Filmes só assistíamos na tv dos vizinhos e pela janela e não víamos a hora de passar a Sessão da Tarde.

Que saudades dessa época em que a chuva tinha cheiro de terra molhada e podíamos tomar banho nela sem ficar doente.. Época em que nossa única dor era quando passávamos metabolizar ou mercúrio nos machucados 🤣🤣🤣
EDUCAÇÃO era em casa, até porque, ai da gente se a mãe tivesse que ir à escola por aprontarmos.
Nada de chegar em casa com algo que não era nosso, desrespeitar alguém mais velho ou se meter em alguma conversa.
Fico me perguntando, QUANDO FOI QUE TUDO MUDOU ???? E os valores se perderam e se inverteram dessa forma ???

Ah...o tempo!

Quaaaaanta saudade, quantos valores, que pra esta geração não valem nada.