terça-feira, 28 de janeiro de 2020

MOÇA BONITA

Romy Schneider
Rosemarie Magdalena Albach, simplesmente, Romy Schneider. Belíssima e talentosa atriz austríaca nascida em 1938.

Começou no cinema em 1953. Alcançou o sucesso em 1955 com o filme "Sissi", que teve outras duas sequências.

Em 1958, Romy conheceu um de seus grandes amores - o ator francês Alain Delon durante as gravações do filme Cristina (Christine), seu primeira filme na França. Os dois faziam um par romântico que acabou se estendendo para a vida real. Entre indas e vindas, o romance durou cinco anos, até 1963.

Romy casou com o ator e diretor alemão Harry Meyen em 1966, o casamento duraria até 1975, e juntos os dois teriam um único filho - David Christopher, nascido em 1966.

Em 1975, Schneider se casou pela segunda vez, com Daniel Biasini, juntos tiveram uma filha - Sarah Biasini, nascida em 1977, e separaram-se quatro anos depois. 

Então, a saúde de Romy passou a se deteriorar cada vez mais, gradativamente. Ao longo dos anos 70 ela havia estabelecido uma dependência de álcool e barbitúricos, somado a isso, a atriz ainda fumava cerca de três maços de cigarro Marlboro por dia. 

Em maio de 1981, foi submetida a uma cirurgia para a retirada de um rim, por causa de um tumor. Em  julho do mesmo ano, perdeu tragicamente seu filho David com apenas 14 anos de idade.

Romy não conseguiu se recuperar da morte do filho. Nos últimos meses de vida, se entregou totalmente à bebida e aos medicamentos, afundando-se em uma profunda depressão. 

No dia 29 de maio de 1982, seu namorado Laurent Pétin encontrou-a morta, em sua casa em Paris.

Romy Schneider foi sepultada em Boissy-Sans-Avoir e o corpo de seu filho, morto no ano anterior, foi transferido para a mesma sepultura da mãe.

Romy Schneider, vida trágica.

Viver é Perigoso

2 comentários:

Anônimo disse...

A mais bela de sua época!😔

Aldo disse...

Em Bocaccio 70, me apaixonei!