quarta-feira, 22 de janeiro de 2020

É A VIDA ...

Situação parecida com a da ficção ocorreu em Bonito de Minas, de 11,2 mil habitantes, distante 644 de Belo Horizonte, no Norte de Minas.

No último fim de semana, emocionados, os moradores acompanharam o velório e o sepultamento do prefeito da cidade, José Pedro Pires da Rocha (PSB), o Zé Galego, de 64 anos. O corpo dele foi o primeiro a ser sepultado na parte da ampliação do cemitério municipal de Bonito de Minas, na prática, considerada como um “novo cemitério”, construído durante sua própria gestão. A obra ainda está em fase de acabamento. 

A morte de José Pedro Rocha ocorreu sexta-feira passada. Ele viajava sozinho para Brasília (DF) e, na estrada, sentiu uma dor no peito. Procurou um hospital de Planaltina (GO), onde teve um infarto. Os médicos tentaram reanimá-lo, sem sucesso.

(OEM)

Viver é Perigoso

2 comentários:

Anônimo disse...

Zelador,
Esse caso lembra Odorico Paraguaçu.
Mas tem o Cabral esta preso na ala que construiu de Bangu.
Abs
H. Finn

Edson Riera disse...

H. Finn

Bem lembrado. Creio que depois do Sérgio Cabral, as autoridades responsáveis pela construção e reformas de cadeias e presídios irão pensar em garantir um mínimo de conforto para o futuro.

Abraço

Zelador