quinta-feira, 2 de janeiro de 2020

É A VIDA...

Rodrigo e a esposa, Sandra
Tomou o barco ontem em Belo Horizonte (01/1) o delegado de polícia Rodrigo Bossi, acometido por uma insidiosa doença. Ele era casado com Sandra e deixa um filho.

O delegado ficou bastante conhecido em Itajubá por ser responsável pela condução da "Operação Soledade", que investigou/investiga membros da Administração Municipal anterior e da atual.

A operação do Departamento de Investigação sobre Fraudes da Polícia Civil de Minas Gerais, comandado pelo Delegado Bossi, teve enorme repercussão na cidade, temperada que foi pelo período eleitoral. 

Bossi era o encarregado de investigações acerca de denúncias envolvendo administrações  em Minas e também foi o delegado que celebrou o acordo de delação premiada do publicitário Marcos Valério, em que ele conta como começou o mensalão.

Ainda nessa época, ele foi retirado do comando do Departamento de Investigação sobre Fraudes da PCMG, em uma movimentação considerada, por parte da imprensa, estranha.  

À época, muitos afirmaram que o seu afastamento do cargo e transferência para outro setor, era resultado de uma articulação entre o governo e a oposição, que criticava costumeiramente os trabalhos de Bossi. 

Rodrigo Bossi viveu alguns anos nos Estados Unidos, onde sua mãe tem residência permanente, tendo sido soldado na Primeira Guerra do Golfo.

Deve ter partido sem ver os frutos das suas investigações.

É a vida...

Viver é Perigoso

2 comentários:

Anônimo disse...

Vamos ficar na torcida para que a justiça seja feita e coloque essas organizacoes criminosos atrás das grades

Anônimo disse...

Sujeito muito estranho esse delegado.
Morreu? É a vida...
Muito estranho.
H. Finn