domingo, 12 de janeiro de 2020

É NÓIS !


Mineiro é precavido.

Mesmo quando viaja de avião para o litoral, já vai de biquíni ou de calção por baixo das roupas.

Está na fila do embarque, disfarçado, com as peças prontas para o mergulho. Ainda que falte retirar a bagagem, embarcar em ônibus, ir para hotel, não quer perder tempo. Não duvido que não tenha passado protetor.

Ele se mata antes para poder relaxar depois e não pensar mais em nada. Só relaxa quando dá conta de todos os preparativos. 
Com objetivo de evitar incomodações, incomoda-se de véspera.

Põe uma coisa na cabeça e não aposenta a ideia até cumprir. As circunstâncias desfavoráveis não interrompem os seus sonhos e passeios. Mineiro é o cauteloso teimoso, ansioso por natureza.

Tenta pagar as contas antes da data do vencimento, tenta guardar dinheiro para uma emergência, tenta organizar a mala uma semana anterior à partida, tenta aniquilar a carga do emprego com antecedência, tenta aliviar as demandas virando as madrugadas para não legar pendência aos colegas. Disputa, diariamente, uma corrida com a eternidade. Não pretende receber nenhum telefonema perturbando a sua folga.

Mineiro permanece adiantado um mês. Estamos em janeiro, ele já está em fevereiro. Há treze meses por ano para ele.

Acredito que o mineiro tem planilhas de Excel entre as pálpebras. Usa um marca-passo com as cotações das bolsas de valores. Pois nunca é pego desprevenido. Não deixa escapar nem os centavos do cotidiano.

Calcula os gastos e as perdas com apurado planejamento. Organiza as saídas antevendo crises e adversidades. Dedica-se a detalhes imperceptíveis aos mortais de outros Estados.

Sua fama de quieto decorre das operações de sua mente incessante - encontra-se silencioso hoje porque adianta o amanhã em segredo.

Talvez seja a única criatura que, na hora de comprar um imóvel, preocupa-se com o valor do IPTU. Qualquer um perguntaria sobre o condomínio, jamais sobre o IPTU.

Tenha um mineiro ao seu lado e garantirá o seu futuro.

Fabrício Carpinejar

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: