quarta-feira, 8 de janeiro de 2020

BANCOS, BANCOS E BANCOS.

O Banco de Itajubá S.A foi fundado em 1912 e funcionou até 1957. 

Pois é, a matriz era em Itajubá. Teve uma importante filial na Rua da Alfândega, 45 - Rio de Janeiro.

Possuía agencias em 10 cidades e escritórios em outra 16.

Eram diretores, Wenceslau Braz, João Antonio Pereira e José Braz Pereira Gomes.

O Banco da Lavoura de Minas Gerais foi fundado em Belo Horizonte em 1925, por Clemente Faria e José Bernardino Alves Junior. Na década de 50 o Banco ficou com os herdeiros Aloísio e Gilberto.

No final dos anos 50 o Banco da Lavoura assumiu o Banco de Itajubá.

Na década de 70, depois de desavenças entre os dois herdeiros, o Banco foi dividido em dois. Aloísio Faria criou o Banco Real, ficando com o Banco da Lavoura. Gilberto Faria, fundou o Banco Bandeirantes, depois Unibanco e hoje Itaú-Unibanco.

Em julho de 1998 o ABN AMRO compra o Banco Real e também o Bandepe e o Banco Sudameris. Em 2007 é vendido para o consórcio formado pelo Royal Bank of Scotland pelo espanhol Santander e pelo belgo-holandês Fortis.

O Banco Santander S.A. é o maior banco da zona euro. Tem sua origem em Santander, Cantábria, Espanha, tendo sido fundado em 1857. 

Então: Banco Itajubá - Banco da Lavoura - Banco Real - Banco Santander

Em 1924, João Theotônio Salles nasceu em Cambuí no dia 18 de fevereiro de 1888. Em 1924 fundou em Poços de Caldas a Casa Bancária Moreira Salles. Em 1933, seu filho Walther Moreira Salles, nascido em Pouso Alegre em 28/5/1912, tornou-se sócio. Em 1940, a Casa Bancária foi elevada a condição de Banco Moreira Salles, com a fusão com o Banco Machadense e a Casa Bancária de Botelhos. Em 1967 teve seu nome mudado para União de Bancos Brasileiros S.A. Em 1975, o conglomerado financeiro passou a ser denominado como Unibanco.

Em 3 de novembro de 2008, o Itaú e Unibanco anunciaram a fusão das operações financeiras, formando o Itaú Unibanco Múltiplo, a maior holding financeira do hemisfério sul, e entre as vinte maiores do mundo.

Conclusão: Conseguimos colocar nossa cidade na história.

Viver é Perigoso

Um comentário:

Anônimo disse...

Bons tempos do Banco de Itajubá em quase todas as cidades do Sul de Minas. Há uns tempos atrás vi num antiquário um cofre do banco. Me arrependo até hoje de não ter comprado. Algum itajubense o levou. cidadão preocupado