domingo, 26 de janeiro de 2020

AUTORITARISMO


Contam velhos políticos que, à época da edição do AI-5, em 1968, o vice-presidente e jurista mineiro Pedro Aleixo não concordou inicialmente com o ato. Temia o que ele representaria. 

- “O senhor está com medo de mim, dr. Pedro?”, teria perguntando o presidente, general Costa e Silva. 

- “Do senhor, não. Tenho medo é do guarda da esquina”, respondeu Aleixo. 

E de fato, a partir daquele dia, toda esquina, real ou imaginária, passaria a ter um guarda carrancudo a espreitar cada ato cidadão.

Os arroubos autoritários que começam em Brasília e repercutem no interior de Minas são expressões de um espírito ditatorial a emergir no país. Nos últimos tempos, autoridades em todos os níveis não têm hesitado em usar o poder de seus cargos para impor (ou tentar) a sua visão ou regra. 

No país, a cada dia se revela um ditador com sua edição pessoal de AI-5.

(Extraído do NI)

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: