terça-feira, 24 de dezembro de 2019

CARTA QUE RECEBI


Itajubá, 24 de dezembro de 2019

Caro amigo Edson,

Desejo a você e todos os seus queridos familiares um Feliz Natal e um Ano Novo com muita paz e muita saúde. 

Grato por nos ter proporcionado durante todo o ano de 2019 acesso ao blog " Viver é Perigoso ", sempre nos informando aquilo que realmente interessa sem jamais atingir pessoalmente a quem quer que seja. 

Continue sempre assim meu amigo. 

Um abração.

Do amigo de ontem, hoje e sempre, 

Roberto Lamoglia

Blog: O que seria de nós sem os nossos amigos ?
Que graça teria a vida sem os amigos? Eles são a engrenagem que precisamos para manter tudo funcionando. 
A vida é curta. E o que torna nossa passagem mais proveitosa aqui são eles: Os nossos amigos. São eles que tornam tudo mais leve, proveitoso e significativo. São eles que dão sentido à vida. 
Ou será que a vida é só um pretexto para conhecê-los? (obvious)

Viver é Perigoso

MOÇA BONITA

Os tempos eram outros. 

Não se tratava de exploração de trabalho infantil, mas de proporcionar prazer, ensinar sobre responsabilidades. Trabalhamos no atendimento na balcão na padaria do meu pai, a minha Edna e eu. Tínhamos entre oito e dez anos de idade. A padaria ficava próxima aos muros do Batalhão, onde funciona hoje o Bar do Peixe.

Tempos complicados.

Imagem marcante que vem atravessando os anos:

Diariamente uma linda Senhora passava para comprar pães. Estacionava o seu Jipe (mais adiante fiquei sabendo que foi a primeira mulher a dirigir automóveis em Itajubá), usando calça comprida (o que era inovador), muito séria, gentil e bonita com seus óculos escuros.

Dirigia-se a sua Fazenda localizada pelas bandas da sede campestre do Clube Itajubense.

Sra. Zilah Dias, filha do Sr. Josino Dias e Almerinda Cabral Dias. Nascida em 17/7/1917 e depois casada com o advogado, Dr. Everardo Perlingeiro. Irmã do Dr. Gerson Dias.

Fui colega de Grupo Escolar dos filhos Lívio e Lúcio. O filho mais velho, Cláudio, tomou o barco com muita antecedência, ainda menino. Ao todo foram sete filhos. O mais novo, Hilson Haliz Dias Perlingeiro, é um diretores da conceituada instituição de ensino G9.

Pessoal do bem e de tradição. 

Dona Zilah foi a primeira presidente da Casa da Criança em Itajubá.

Outro dia fiquei sabendo, após séculos de amizade, que o Haliz presente no nome dos filhos vem do Zilah invertido. Uma curiosidade.

Dona Zilah, uma Moça sempre Bonita, tomou o barco em 01/6/2000.

Viver é Perigoso

AQUELE ABRAÇO !


Minha mãe Dina tomou o barco em 1957. Estava com 36 anos de idade. Eu, o segundo de sete filhos, com 10 anos de idade. Imaginem o baque.

Toda a noite, antes de dormir, ela lia um trecho da bíblia para os filhos. Esse versículo era o predileto dela. 

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu filho unigênito, para que todo que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.

(João 3:16)

Já imaginaram a nossa vida sem o natal ? Isso não significaria que não teríamos presentes, cumprimentos, famílias reunidas e mesas fartas. Isso significaria que Jesus não teria vindo e com isso estaríamos todos lascados. Estaríamos sem chances nenhuma.

Comemoramos o nascimento daquele que afirmou ser o caminho, a verdade e a vida e ninguém irá ao PAI, se não por ele.

É uma ocasião muito especial. Por outro lado, é sempre um momento que reparamos, que sempre falta alguém na festa.

Gostaria que todos que nos honram com uma olhadinha no "viver é perigoso", tenham nesses dias muitos olhares doces em torno de si, mesmo que, em alguns momentos estejam rasos d´água.

Aquele Abraço Caros Camaradas,

Viver é Perigoso


OUTROS TEMPOS



Viver é Perigoso