quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

QUANTAS LÁGRIMAS



Viver é Perigoso

TÁ TITI ? FICA TITI NÃO


A folha de pagamento do Cruzeiro é um tapa na cara da “sociedade futebolística brasileira”. Nunca, um time com tal custo, poderia ter feito tão pouco. Para preservar os nomes dos jogadores, não citarei nenhum deles. Veja como são pagos quase R$ 15 milhões/mês ao elenco:


Por outro lado, Juízes e desembargadores do Tribunal de Justiça de Pernambuco receberam rendimentos líquidos em novembro que chegam até a R$ 853 mil. As cifras impressionam. Em um dos casos, a quantia bruta paga pela corte a uma juíza da capital é de R$ 1.298.550,56. Os 10 maiores rendimentos líquidos em novembro:

R$ 853.002,43
Marylusia Pereira Feitosa de Araújo (juíza da capital)

R$ 695.742,49
Fausto de Castro Campos (desembargador)

R$ 506.709,61
João José Rocha Targino (juiz lotado na assessoria da presidência)

R$ 487.928,58
Janduhy Finizola da Cunha Filho (juiz da corregedoria auxiliar extrajudicial)

R$ 458.128,15
Demócrito Ramos Reinaldo Filho (desembargador)

R$ 424.353,76
Leopoldo de Arruda Raposo (desembargador)

R$ 421.538,29
José Ivo de Paula Guimarães (desembargador)

R$ 403.532,10
Saulo Fabianne de Melo Ferreira (juiz da capital)

R$ 397.284,69
Antônio Carlos Alves da Silva (desembargador)

R$ 381.698,18
Fábio Eugênio Dantas de Oliveira Lima (desembargador)

Viver é Perigoso

ANTA DE GALOCHA

Felipe Santa Cruz é a Anta da direita
“Quem apoia o governo Bolsonaro tem desvio de caráter. São ideias racistas, homofóbicas e machistas. Os piores sentimentos da sociedade brasileira. Bolsonaro segue o manual do fascismo.
Felipe Santa Cruz - Presidente da OAB (?)

Engenheiro que sou, abandonei há séculos, o CREA por muito menos.

Em tempo: Chato de galochas é uma expressão idiomática da língua portuguesa e significa alguém extremamente chato ou com comportamento socialmente desagradável. 
Anta de galochas é o caso de um chato especial, um upgrade do chato habitual.

Viver é Perigoso

CARTA QUE RECEBI


Itajubá, 10 de dezembro de 2019

Prezado Edson,

Esta não é a primeira vez e tenho certeza que não será a última que você trata deste assunto. 

Realmente é difícil de entender, primeiramente, a atitude da Câmara Municipal de Itajubá através de uma Lei Municipal dar o nome de Tigre Maia ao Ginásio do ITC, quando uma Lei Estadual ( não se esquecer de que na época o Ginásio pertencia ao Estado ) havia denominado, com muita razão, de Prof. Surica (pelo muito que havia feito pelo esporte em nossa cidade e principalmente pelo ITC. 

E em segundo lugar, a nossa Câmara, e lá se vão quase cinquenta anos,até hoje não ter se manifestado sobre o assunto o que não dá para entender.

Quero esclarecer que fui MUITO AMIGO de ambos e não estou escrevendo para demostrar qualquer preferência por um dos dois. 

O problema não é dar nome. de rua ou qualquer outro estabelecimento de PROF. SURICA. Trata-se de corrigir um ERRO de 50 anos atrás. 

Ambos foram meus professores ( O Prof. Surica de Educação Fisica no Colégio de Itajubá e o Prof. Tigre Maia no IEI ) e portanto me sinto a vontade para me manifestar sobre o assunto. 

Por que então, não se dá o nome de PROF. SURICA ao ITC, considerando que este pertence hoje ao Município." QUERO LEMBRAR QUE O PROF. SURICA FOI O TÉCNICO RESPONSÁVEL PELOS ESPORTES NO ITC, DESDE A FUNDAÇÃO DO MESMO ATÉ O SEU FALECIMENTO, SENDO SUBSTITUIDO PELO PROF. ROCHA. 

Realmente está difícil de entender esta situação. 

Um abraço , 

Roberto Lamoglia

Viver é Perigoso

DRIVE THRU


Um sucesso inquestionável na terrinha vem a ser a Padaria Morro Chic. Certamente, à custa de muito trabalho, dedicação e atenção dos proprietários e funcionários.

E claro, dos produtos variados e de excelente qualidade.

Mas como todos os empreendimentos de sucesso, tem um aspecto que incomoda. As enormes filas pela calçada afora. Lógico, que o horário da tarde é crítico.

Meu neto João, que mora em Sorocaba, perguntou-me numa de suas passadas por Itajubá e encarando a fila da Padaria Morro Chic:

Vô, por que não instalam na rua ao lado um Drive thru ?

Como todos sabem, Drive thru é um serviço de vendas de produtos, normalmente alimentos fast food, que permite ao cliente comprar o produto sem sair do carro. Também já adotado por empresas de outros ramos de atividade, por exemplo, bancos, farmácias e outros. Drive thru é uma corruptela da expressão “drive-through”, que significa literalmente “através do carro”. O sistema foi inventado em 1931 pelo norte-americano Royce Hailey, quando o seu chefe disse que “as pessoas com carro são tão preguiçosas que não querem sair de dentro dele nem para comprar, pagar e comer”. 

Foi um sucesso.

João, eu disse do alto (ou seria baixo ?) dos meus 72 anos.  Aqui não dá certo. Primeiro porque as pessoas têm o hábito de escolher os pães individualmente. "Por favor, aquele mais branquinho ali. Isso o escurinho ao lado, Cascudo eu não gosto.". 

Ficaria difícil.

Completando disse: o mais complicado é que grande parte das pessoas vão na Padaria Morro Chic, também para se verem. Tornou-se um ponto de encontros visuais e rápidos. Não é uma padaria de bairro. É uma padaria da cidade e caminhando para se tornar uma padaria micro-regional (ontem, de 12 carros vistos estacionados nas proximidades, seis deles tinham placas de cidades vizinhas.

É a vida...

Viver é Perigoso

ULTRACREPIDANISMO


A palavra existe. É o ato de "palpitarmos" sobre temas que vão além do nosso domínio.

Tentados pelo poder de divulgação que  a internet nos concede, expomos nossas ideias sobre qualquer coisa, sem muita preocupação quanto a familiaridade com o tema, ou com a substância e pertinência de nossos comentários. Não há discussão ou fato que nos iniba de darmos nossa opinião

São os principais motores da onda de ultracrepidianismo que assola a rede.

Demi Getschko

Viver é Perigoso

LUÍS HONESTO

Viver é Perigoso