segunda-feira, 11 de novembro de 2019

SÓ BLUES



Viver é Perigoso

TURBULÊNCIAS PARTIDÁRIAS


Se existe um setor que os atuais (desde 2012) donos do poder da terrinha dominam é o partidário. Nenhum dirigente de diretórios municipais da micro-região se sente seguro. O pessoal tem tempo, recursos e principalmente adora "mexer com os pauzinhos".

Ganham sempre, exceto quando se trata do pt. Também não tentam, muito embora, num assombro de convencimento, trouxeram o partido do trabalhadores para primeira eleição do Prefeito Chico. A famosa coligação "Aforça do povo" - slogan criado pelo amigo Professor Paulo César. O presidente local do pt era o Professor Charles, que terminou por ocupar a secretaria da educação. Quem viu viu e quem não viu não verá mais. Pt, psdb e outros no mesmo caminhão.

Vamos lá. O Presidente Bolsonaro deve anunciar amanhã o seu desligamento do psl. Andam às turras. Ainda não com tanta força, mas o Presidente deverá ser um homem forte no apoio aos candidatos nas eleições municipais do próximo ano. Resumindo, vai deixar o Eng. Santi na chuva.

Por outro lado, o candidato onipresente Dr. Bob, ainda não teria definido  a sua base de lançamento, ou seja, o partido que lhe proporcionará guarida legal. Continua no ptb ou irá para o psd, do seu guru e parceiro Senador Carlos Viana e presidido pelo velho e famoso Kassab. Sim ele mesmo, o investigado Kassab, que segue sendo um dos principais articuladores do movimento para elevar o Fundo Partidário para R$ 4 bilhões. Saia Justa.

Todos irão participar de articulações sobre a questão partidária, mas a decisão final, como sempre, caberá aos dinossauros da política itajubense.

É a vida

Viver é Perigoso    

MOÇA BONITA


Tula Ellice Finklea, simplesmente Cyd Charisse, atriz e dançarina norte-americana nascida em Amarillo - Texas, em 1921. Será também lembrada como tendo as mais belas pernas do cinema. Foi uma maiores dançarinas dos musicais dos anos 50.

Robert Alton, o mesmo coreógrafo que lançara Gene Kelly, assistiu a uma apresentação da moça e a ajudou a se juntar ao grupo de bailarinas dos estúdios MGM. Ficou na história como uma das notáveis parceiras de Fred Astaire e Gene Kelly. 

Gene Kelly escolheu Charisse para ser sua parceira no celebrado final de ballet de Cantando na Chuva (1952).

No mesmo ano em que "Cantando na chuva" foi lançado, as pernas de Cyd que já eram consideradas colossais: foram asseguradas por uma apólice no valor de US$5 milhões — o que fez com que, quase meio século depois, a edição do Guinness Book de 2001 apontasse suas pernas como as mais valiosas do mundo. Ela tinha à época 31 anos.

Tomou o barco aos 86 anos em decorrência de um ataque cardíaco.

Viver é Perigoso


CANALHA !


Scoundrel, sinvergüenza, farabutto, scélérat, Schurke e na língua pátria, Canalha !

O tratamento mais light ouvido dos políticos e até altos magistrados, nos dias de hoje, voltou ser o velho "canalha".

Dizia o Millôr Fernandes que os grandes canalhas não só ficam ricos e poderosos, mas são eles que tiram a monotonia da vida, praticando grandes roubos e tramas sinistras na política. Para mostrar o charme pelo canalha basta dizer que uma das primeiras coisas que um turista faz ao chegar a Chicago é visitar o Museu Al Capone. 

Mais duro foi o Nelson Rodrigues que disse: "No Brasil, quem não é na canalha na véspera é canalha no dia seguinte."

Em outros tempos, na Boa Vista, é claro, era usado reservadamente e em tom de murmúrio, para referir ao sujeito que tinha abandonado a mulher é filhos. Era forte. Fiquei com a ideia que canalha era sujeito bem arrumado, brilhantina nos cablo, ternos de linho com lenço no bolsinho e sapatos 2x1 (duas cores), perfume lancaster, gostava de dançar em clubes e jogador de baralho.

Apenas cochichando, confesso que ainda menino, de longe, admirava o Ariovaldo. Era um senhor canalha.

Hoje, de tanto ser repetido em horário nobre "canalha" perdeu a força. O enfraquecimento do insulto perdeu muito da sua gravidade, uma vez que no meio político brasileiro, o canalha de hoje pode ser um aliado amanhã, ou vice-versa.

Lembrando apenas, nesses estranhos tempos de empoderamento desenfreado dos cães, que a origem do "canalha" vem do latim "canis", ou seja, bando de cães, que nesse contexto, certamente estão sendo injustiçados.

Viver é Perigoso

SUMIR DO MAPA ?


Deu no O Estado de Minas:

Com menos de 10% de receita própria, 650 municípios de MG poderiam sumir do mapa
Por esse critério, eles seriam extintos com a aprovação da proposta do governo, mas 439 escapam de 'sumir do mapa' porque têm população superior a 5 mil habitantes.

Apresentada pelo governo federal para acabar com os municípios pequenos com a justificativa de economizar, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do Pacto Federativo tem como critério econômico uma característica comum à esmagadora maioria das 853 prefeituras mineiras: a baixa arrecadação própria.

Por esse critério, se o tamanho da população não fosse considerado (5.000 habitantes), 650 cidades do estado deveriam ser extintas de imediato. 

É o que revelam números do Tribunal de Contas (TCE-MG), segundo os quais somente 203 administrações municipais têm receita própria superior a 10% da sua receita total.

Blog: Sinceramente, apenas como curiosidade, vamos consultar os números do TCE-MG para saber se a terrinha está entre as 650 ou entre as 203. Caso não me engane, estaríamos entre as 203.

Em tempo, receitas próprias são aquelas advindas dos impostos Iptu, Itbi, Iss, Taxas de licenças, Taxa de Iluminação Pública, de limpeza.

Em princípio, considera-se injusto que a verba do Fundo de Participação dos Municípios ( 23% do que a união arrecada dos impostos de Renda e IPI), não seja considerada receita própria do município.

Sobre o tema recursos, hoje, o limite legal dos gastos dos municípios com as Câmaras é com base na receita própria e transferências constitucionais da União (7%). 

Registrando-se, que continua engavetado no Congresso Nacional, é claro, o Projeto apresentado pelo Sr. Afif Domingos, estabelecendo que o cálculo para as despesas legislativas, como salários de vereadores e de funcionários, teria de ser de acordo com a capacidade do município de gerar receita, ou seja, receita própria.

Viver é Perigoso