segunda-feira, 8 de julho de 2019

TUDO DE MIM



Viver é Perigoso

RICO É MAIS VIVO ?


Os dados são da Pesquisa Origem Destino, do Metrô. A pesquisa é resultado de 156 mil entrevistas feitas com o objetivo de mapear o comportamento das viagens na região metropolitana

Em uma década, as pessoas de mais baixa renda da região metropolitana de São Paulo passaram a andar mais de carro e moto em suas viagens diárias, enquanto as de renda mais alta estão usando mais o metrô. 

Entre famílias de rendimento mensal médio entre R$ 2 mil e R$ 3,8 mil, as viagens feitas de carro tiveram um crescimento de 82% entre 2007 e 2017 e as de moto, de 77%. Já entre aquelas com renda média mensal superior a R$ 11,4 mil, o total de viagens feitas de carro caiu 49%, enquanto o uso do metrô subiu 5,7%.

Viver é Perigoso

CHEGA DE SAUDADE


Publicado no "Viver é Perigoso" em 17/11/2017

Bons momentos. No início dos anos 60 a cidade gravitava em torno da "Praça de Esportes". Tirando as piscinas do Batalhão e da Imbel (eram restritas) a do ITC era a única da cidade.

O Clube era dirigido pelo Sr. Álvaro Mandolesi (da padaria), pelo Roberto Lamoglia (estudante ainda) e sob a gerência de José Luís Chiaradia, o famoso e saudoso Califa. 
Ah, nos exames médicos (eram obrigatórios para nadar), o Dr. Orlando.
Com a novidade da piscina, a molecada (eu tinha 13 anos) nadava com chuva, com frio e até com sol. O ambiente era sensacional e a palavra do Califa inquestionável.

Um detalhe me desagradava e custou para mudar o meu pensamento a respeito. Falo do som dos alto-falantes e das músicas que tocavam (creio que era o gosto do Presidente Roberto Lamoglia). Em plena era do rock and roll, descobriram um LP de um cantor baiano e um ritmo novo, que não tinha nada com piscina, esporte e brincadeiras.
Era a bossa nova e o cantor, João Gilberto. A música repetida centenas de vezes por dia era "Chega de Saudade" (Vinícius/Jobim). Era um saco.

Confesso que fui aprender a gostar de bossa nova já perto dos 30 anos. Virei fã de João Gilberto. Não sabia o que era bom.

Blog: No dia seguinte, 18/11/2017, comentou o grande amigo e pioneiro leitor do "Viver é Perigoso, Roberto Lamoglia:
"O LP (lançado em 1959) era do Dr. Orlando , titulo " Chega de Saudade " e além da própria, varias outras musicas de sucesso faziam parte do mesmo, "Brigas nunca mais", "Maria Ninguém" e "Desafinado". Realmente era de doer, mas fazer o que.. não 
era responsável pela sonoplastia e no ITC imperava a Democracia ( do Califa KKK) ".

Viver é Perigoso

VERDADEIRAMENTE SANTAS


Escreveu Denis Lerrer Rosenfield na página A2 do jornal O Estado de São Paulo:

"As Santas Casas de Misericórdia são verdadeiramente "santas". 

Prestam inestimável serviço à população brasileira, não recebendo em contrapartida do governo federal e de outras instâncias da Federação, a remuneração correspondente ao seu trabalho e seu mérito. 

São "santas" ainda por continuarem prestando um auxílio indispensável aos brasileiros, sob chuvas e trovoadas que ameaçam até mesmo sua sustentabilidade.

...A abnegação e a dedicação de seus dirigentes são dignas de nota, por seus valores morais e religiosos. Lutam contra uma corrente que lhes é desfavorável. Têm sabido resistir. 

Entretanto, a falência ronda boa parte desses hospitais, alguns sofrendo ameaça direta de fecharem suas portas. 

Não seria o caso de se valorizar aqueles que estão efetivamente oferecendo um serviço público de qualidade a custos notoriamente inferiores ? "

Viver é Perigoso

ARRUMEM OUTRA

Viver  é Perigoso