terça-feira, 7 de maio de 2019

FUTEBOL E ARTE


Henriette Theodora Markovitch, simplesmente Dora Maar. Fotógrafa, poeta e pintora francesa. Foi a quarta das sete mulheres de Pablo Picasso.

Uma história curiosa e quase de detetive, comentada pelo jornalista Hugo Giorgetti, em cima de uma reportagem de Rogério Gentile.

Luiz Alonso Perez, tratado na época por Lula, foi um técnico vencedor no Santos Futebol Clube nos tempos maravilhosos do Gilmar, Zito, Pelé e outros grandes. Luiz Alonso tomou o barco em 1972.

Foi encontrado pela sua família, entre os seus guardados, uma obra que seria de autoria do Pablo Picasso, nada mais do que um retrato da citada Dora Maar. 

Obra carente de ter sua autenticidade confirmada. Para se ter uma ideia, em 2006, outro retrato da Dora Maar, de Picasso, alcançou o valor de US$ 96 milhões num leilão da Sotheby´s, de Nova York.

O técnico teria sido um colecionador desse nível ?  Em declaração oficial, Pelé confirmou que presenciou um encontro acontecido em Paris, em 1960, entre Pablo Picasso e o técnico Lula.

Veremos.

Viver é Perigoso 
  

VOCÊ NUNCA CAMINHARÁ SOZINHO



Viver é Perigoso

TORCENDO POR UMA "LIGEIRA GERAL"


O Supremo Tribunal Federal (STF), inconformado com a proibição de comer lagostas e tomar vinhos importados e premiados, conseguiu derrubar uma decisão liminar que havia suspendido sua licitação para contratar as refeições oficiais.

O vice-presidente da 1ª Vara da Seção Judiciária do Distrito Federal (TRF-1), desembargador Kassio Marques, cassou a decisão liminar que havia suspendido a licitação do STF.

Viver é Perigoso

PASSANDO DOS LIMITES


Difícil saber qual é a mais destrambelhada. Uma anta de esquerda ou uma anta de direita ?

Olavo ! Porque não te calas ?

Viver é Perigoso  


SUPREMA VERGONHA


A juíza Solange Salgado, de Brasília, suspendeu a contratação de um buffet de luxo pelo Supremo orçado em R$ 481,7 mil, em ação movida pela deputada Carla Zambelli (PSL-SP).

Ela considerou o gasto desproporcional e com potencial de ferir a moralidade administrativa.

O edital da licitação previa gastos de até R$ 1,1 milhão pelo serviço, que incluía pratos finos e bebidas como uísque, gin, vodca e vinhos premiados.

JBF - Jornal da Besta Fubana

Viver é Perigoso