domingo, 14 de abril de 2019

FALOU E DISSE :

Elena Landau - Economista e Advogada
"O governador João Doria, assessorado por Meirelles, não hesitou em usar o ICMS para manter a fábrica da GM em São Paulo. 
Mesmo se autointitulando a modernidade do PSDB, recorreu ao que há de mais velho na política industrial brasileira: incentivos fiscais para automóveis. Não há apelido que resolva, não existe inovação alguma. 
Continua sendo uma atividade que, apesar de todo apoio recebido do Estado, isto é, dos pagadores de impostos, não consegue produzir carros que tenham competitividade internacional.

O que já se gastou de dinheiro do contribuinte, nacional ou estadual, com apoio à indústria automobilística certamente seria melhor empregado em transportes públicos alternativos, menos poluentes. Mas vamos colocar mais carros nas ruas.

As razões para incentivos localizados feito esse são sempre as mesmas: salvar empregos que seriam perdidos com o fechamento da fábrica. Uma decisão de curto prazo para dar fôlego a uma atividade que não consegue sobreviver em ambiente competitivo. 
Evidente que a preservação de postos de trabalho é importante. Porém, mais relevante é a criação de empregos de alta produtividade, beneficiando os trabalhadores em geral. 

Em vez de dar benefícios fiscais à GM, por que não diminuir o ICMS sobre energia ou telecomunicações, por exemplo. Um corte de impostos horizontal que beneficiaria toda a economia paulista, além de reduzir o peso desses serviços no orçamento familiar.

Um dos grandes efeitos positivos da unificação em torno do IVA (Imposto Sobre o Valor Agregado) é acabar com a possibilidade de guerra fiscal que uma política como a de Doria pode gerar. O governador de Goiás, Ronaldo Caiado, em recente entrevista reclamou de forma veemente e deu seu recado.

A indústria automobilística em SP, se recusa a amadurecer. Pelo jeito, serão indústrias nascentes pelo resto da vida. Sofrem da síndrome de Peter Pan. É compreensível, crescer não é fácil."

Viver é Perigoso

PORQUE HOJE É DOMINGO



Viver é Perigoso


BOM DE LER

A biografia de Maria Thereza Goulart, viúva do ex-presidente João Goulart, o Jango, deposto no golpe de 1964, é consequência de um trabalho intenso de pesquisa do jornalista Wagner William, ao longo de 13 anos.

“Uma Mulher Vestida de Silêncio” (Record - R$ 56,99) contou com mais de cem entrevistas, centenas de documentos e acesso ao diário da primeira-dama. O esforço resultou em uma obra que traz detalhes inéditos ou pouco explorados sobre a vida da gaúcha de São Borja que virou primeira-dama aos 23 anos.


UMA MOÇA BONITA, IMPORTANTE NA HISTÓRIA DO PAÍS


Viver é Perigoso

ESTAREMOS TODOS DEVIDAMENTE LASCADOS


Já pensaram se for aprovada a Proposta de Emenda à Constituição - PEC, protocolada da Câmara Federal na última quinta-feira, pelo deputado Rogério Peninha (do pmdb, é claro) prorrogando o mandato dos atuais vereadores e prefeitos até 2022 ?

Tal proposta foi ovacionada pelos senhores prefeitos de todo o país na semana passada, em Brasília, quando da Marcha dos Prefeitos.

De acordo com o Sr. Julvan Barbosa (também do pmdb, é claro) -  presidente da AMM - Associação Mineira dos Municípios, a prorrogação desses mandatos "daria tempo" para que os prefeitos mineiros conseguissem regularizar e "arrumar a casa" dos municípios antes de entregar para o próximo eleito.

Blog: Pesadelo  em pleno domingo chuvoso de Ramos. A notícia chegou em tempo do pessoal aproveitar a semana santa e incluir o pedido para que tal possibilidade seja descartada. Já imaginaram ? Mais dois anos e nem paredes existirão na Santa Casa.

Viver é Perigoso

CÃES NO PÓDIUM


Mulher: Eu perdi meu marido...
Policial: Qual é altura dele?
Mulher: Eu nunca notei qual era a altura dele...
Policial: Ele é magro? é saudável?
Mulher: Não é magro, pode ser saudável...
Policial: E a cor dos cabelos?
Mulher: A cor dos cabelos dele muda de acordo com a estação...
Policial: O que ele estava usando
Mulher: Terno, ou talvez uma coisa mais casual, eu não me lembro exatamente...
Policial: Havia alguém com ele?
Mulher: Sim, meu cachorro, um labrador chamado Calvin, amarrado com uma coleira dourada, altura 60 cms, saudável, a unha do dedão esquerdo estava um pouquinho lascada, ele nunca late, estava também usando um cinto dourado com bolinhas azuis, ele não gosta de comida vegetariana, a gente come junto, a gente corre junto...
e a mulher começou a chorar...
Policial: Vamos procurar o seu cachorro primeiro!

Elza Di Bernardo

Viver é Perigoso

CÃES E LIVROS



Timbuktu é um livro do escritor norte-americano Paul Auster. Timbuktu conta a amizade entre um vira-lata e um poeta indigente que perambulam pelo mundo.

Viver é Perigoso