sexta-feira, 29 de março de 2019

CANTINHO DA SALA

Elaine de Kooning
Viver é Perigoso

REGIÃO INTRIGANTE DO PLANETA


Assunto muito lembrado, quando das competições esportivas mundiais, como Copa do Mundo e Olimpíadas.

Os Bálcãs - O termo deriva da palavra turca para montanha e faz referência à Cordilheira dos Balcãs, que se estende do leste da Sérvia até ao Mar Negro.

Região de muitas mudanças geográficas na história. Conflito de etnias e cenário de muitas guerras e pendências existentes até hoje.

Os seguintes países compõem hoje a região:

Da antiga Iugoslávia, formaram-se a Eslovênia, Croácia, Bósnia e Herzegovina, Montenegro, Macedônia, Sérvia e mais recentemente, Kosovo que se declarou independente da Sérvia e mais, Bulgária, Romênia, Albânia e Grécia.

Parte da Turquia na Europa também faz parte dos Balcãs.

Exceto pela Turquia e Grécia, todos os países, após a 2ª Guerra Mundial eram comunistas e viviam ligados a Moscou. 

Em 1948, sob a liderança do Marechal Tito, a Iugoslávia se afastou de Moscou e se aproximou mais dos outros países com orientação política diferente. Aconteceu o mesmo com a Albânia, que se aproximou da China.

Curiosidades que acompanham a gente.

Viver é Perigoso

MAIS UM SAI E VOLTA ?


PORTARIA Nº: 239/2019

CHRISTIAN GONÇALVES TIBURZIO E SILVA, Prefeito Municipal de Itajubá em Exercício, Estado de Minas Gerais, usando das atribuições que lhe são conferidas por Lei, RESOLVE: 

Art. 1º - Exonerar, o Sr. RENAN LONGUINHO DA CUNHA MATTOS, do cargo de Procurador Geral do Município do PROJU – Procuradoria Jurídica, em Comissão de Recrutamento Amplo, de conformidade com a Lei Complementar nº 067/2011, referendada pela Lei Orgânica Municipal em seu Artigo 81, item II e CF em seu artigo 37 – inciso II. 

Art.2º - Fica o DRH, autorizado ao levantamento e pagamento de verbas rescisórias se houver. 

Art.3º - Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação, com seus efeitos a contar de 31/03/2019.

Itajubá, 28 de março de 2019

Relembrando:

Deu no Viver é Perigoso de 01/8/2018

A Portaria nº 478/2018 de 13/07/2018, informou do pedido de exoneração (concedida) do Procurador Geral do Município, Sr. Renan Longuinho da Cunha. 

A Portaria nº 511/2018 de 30/7/2018, comunica a nomeação do Sr. Renan Longuinho da Cunha Mattos para ocupar o cargo de Procurador Geral do Município.

De Itajubá, é claro

Ninguém é de ferro.

Viver é Perigoso

Viver é Perigoso

CAMBADA


Os 160 deputados e 38 senadores de vários partidos — um terço do Congresso, indiciados por corrupção, lavagem de dinheiro, assédio sexual, estelionato, ou réus por improbidade administrativa ou enriquecimento ilícito — formam a bancada ameaçada, unida contra a Lava-Jato.

Nelson Motta

Viver é Perigoso

AINDA SOBRE 0 SNI - SERVIÇO NACIONAL DE INFORMAÇÕES


"Nada é mais precioso do que independência e liberdade."

Ho Chi Min

O vietnamita Ho Chi Minh foi um dos meus heróis de adolescência e juventude. Tio Ho, como todos o tratavam foi o grande líder que, com o General Giap, venceu os franceses, conseguindo a independência do seu país.

No início de 1967, com 19 anos e recém saído do exército (com muitos elogios), consegui e fixei na parede do apartamentozinho construído pelo pai ao lado de minha casa, onde passei a morar, o poster acima, ganho de não me lembro de quem.

Pois bem, não é segredo para ninguém que o SNI atuou forte em Itajubá no período , digamos assim, revolucionário. Muitos estudantes atuantes. Hoje, passados os anos, os mais antigos já identificaram os cidadãos "comuns" que colaboraram na terrinha com o regime. 

Citado por alguém, fui chamado para uma audiência para explicar a razão do simpático poster na parede do quarto. Queriam saber de onde tinha vindo, os livros que eu lia, a relação de amigos, etc e etc. Fui liberado de conversas mais firmes pelo meu Tio Capitão, homem seríssimo, com a condição de dar um fim no Tio Ho, que covardemente, foi dobrado e guardado no fundo de uma gaveta. 

Os tempos eram assim.

Voltando ao Tio Ho:

A história da vitória contra os franceses no Vietnã em Dien Bien Phu (1954)  passeou nos meus pensamentos por muito tempo.

O líder Ho Chi Minh, tomou o barco em 1969, em plena guerra com os americanos, que foram derrotados, acontecendo a reunificação do Vietnã (norte e sul) em 1975.

Lembrando: Tio Ho, nascido como Nguyen Sinh Cung, em 1890 na província de Nghe Anh.
Saiu do seu país em 1911 como auxiliar de cozinha no navio francês Amiral Latouche-Tréville. Voltou depois de 30 anos, em 1941. Trabalhou de marinheiro, jardineiro, cozinheiro, estivador, pintor de fotografias, carpinteiro, jornalista, professor, escritor e tradutor.
Comunista apaixonado por Lenin.
Foi condenado a morte pelos franceses, preso pelos ingleses, pelos chineses e sobreviveu aos anos mais difíceis do stalinismo.
Curiosidade: Foi um dos fundadores do Partido Comunista Francês. 

Registrando que embora nunca tenha tido qualquer simpatia pelo comunismo, concordo que um líder do porte de Ho Chi Minh, está situado no mesmo patamar de Lenin, Gandhi, Mandela e outros poucos.

Viver é Perigoso

SOBRE REVOLUÇÃO


Disse também, John Kenneth Galbraith, economista, professor de Harward e conselheiro dos presidentes democratas, Roosevelt, Truman, Kennedy e Lyndon Johnson:

Uma revolução depende de três fatores:

Líderes decididos, seguidores disciplinados e, primordialmente, de um outro lado enfraquecido. 

Viver é Perigoso

O MONSTRO

A lei que instituiu o SNI (Serviço Nacional de Informações) foi assinada pelo primeiro presidente da ditadura, o general Castello Branco, em 13 de junho de 1964. O projeto foi enviado ao Congresso em maio e aprovado a jato.

OSNI estendeu seus braços de espionagem sobre 249 órgãos públicos diversos como ministérios, autarquias, fundações e estatais. No início dos anos 1980, seu próprio idealizador, o general Golbery do Couto e Silva, reconheceu que tinha "criado um monstro".

Na época, o deputado gaúcho, Mem de Sá, opositor ao projeto de criação do SNI, adiantou:

 "O SNI "poderá se transformar num instrumento, sem controle, de opressão e até de subversão, e um presidente que queira promover a subversão encontrará legalizado um instrumento ideal para o seu objetivo. O SNI estará isento de quaisquer prescrições que determinem a publicação ou divulgação de sua organização, funcionamentos e efetivos. O chefe do SNI, com status de ministro, a "promover a colaboração, gratuita ou gratificada, de civis ou militares, servidores públicos ou não, em condições de participar de atividades específicas", mediante "gratificação especial fixada anualmente pelo presidente da República".

Segundo o historiador e professor da UFRJ, Carlos Fico:

Ao longo de 26 anos, até ser extinto em 1990, o SNI criou imenso arquivo de informações.  Foram produzidos pelo menos 308 mil prontuários de pessoas e instituições, registrados em 220 mil microfichas e 74 caixas-arquivo. Esses números, porém, são apenas um pedaço da produção total do SNI. Foi o que escapou do processo de destruição desencadeado no final da ditadura - milhares de documentos foram incinerados nos anos anteriores à redemocratização, em 1985 - e restrito ao que estava arquivado no próprio SNI.

Cada órgão público vinculado à rede do SNI também mantinha seu próprio arquivo, alimentados por braços denominados DSI (Divisão de Segurança e Informações) e ASI (Assessoria de Segurança e Informação).Só o SNI chegou a ter 2.500 funcionários.

Frequentemente, os órgãos que integravam o Sisni ultrapassavam o levantamento das opções políticas das pessoas investigadas, registrando também dados —muitas vezes falsos— sobre a sexualidade, os relacionamentos e outros aspectos da vida privada dos brasileiros tidos como 'inimigos do regime'"

O historiador observou que todos os países, inclusive os democráticos, contam com órgãos de informação capazes de fornecer ao Executivo dados estratégicos para a tomada de decisões, mas durante a ditadura o Sisni "passou a espionar a vida dos cidadãos brasileiros, alimentando dossiês com informações que pudessem eventualmente inculpar os inimigos do regime".

As informações também serviam de base para as prisões efetuadas pelos órgãos da inteligência que formavam outro organismo, o Sissegin (Sistema de Segurança Interna do País), que coordenava centros de tortura como os DOI-Codi do Exército.

A tarefa de executar prisões, interrogatórios e tortura ficava nas mãos da tríade da inteligência militar: o CIE (Centro de Informações do Exército), o Cenimar (Centro de Informações da Marinha) e o Cisa (Centro de Informações de Segurança da Aeronáutica).

Os braços do SNI nos ministérios foram muito atuantes e prejudicaram muito os brasileiros, vários dos quais nem ao menos sabem que foram atingidos. Alguém cogitado para um determinado cargo, se fosse suspeito aos olhos da 'comunidade de informações, certamente não seria nomeado, pois seu chefe teria recebido um 'informe' condenatório."

Extraído da Folha de São Paulo - Rubens Valente

Viver é Perigoso

CPI DOS PRONTO-SOCORROS


Os cidadãos preocupados e acredito que são todos, precisam se inteirar sobre o andamento dos trabalhos da CPI dos Pronto-Socorros instalada na Câmara Municipal de Itajubá. Existem vídeos das reuniões no site da Câmara.

Esclarecedor assistir o comportamento e preocupações (ou despreocupações) dos Senhores Vereadores.

Sugestão para chegarem a uma conclusão rápida. Ter como ponto de partida o seguinte:

Descobrir o motivo que levou o Prefeito Municipal, em decisão única, unilateral  e absolutamente pessoal, decidir pelo fechamento do Pronto-Socorro centenário da Santa Casa de Misericórdia de Itajubá. 

Uma dica: Só Freud explica.

Viver é Perigoso

POR ORDEM DE IDADE

Viver é Perigoso