quinta-feira, 21 de novembro de 2019

JUÍZO MOÇADA


O Sr. José Carlos Grubisich foi presidente da Braskem (Odebrecht) e da Eldorado  Celulose, do Grupo J&F (Joesley e Wesley Batista). 

Digamos assim: pelo currículo já é quase um suspeito.

Chegando de férias com a esposa em Nova York na manhã de ontem, foi preso pela polícia americana acusado de comandar um intrincado esquema de lavagem de dinheiro, falsificação de documentos e pagamento de propinas.

Pois bem, como um executivo desse nível, com informações recebidas de tudo quanto é lado, é pego assim de surpresa ? Como se arrisca a passear em Nova York ?

Por aquelas bandas o sigilo funciona. As acusações contra o executivo preso foram definidas em fevereiro/2019 e mantidas em segredo de justiça por oito meses para facilitar a prisão em solo americano.

Segundo o Departamento de Justiça americano, cerca de US$ 250 milhões foram direcionados para um fundo com o objetivo de financiar atos de corrupção.

As investigações nos EUA sobre o Sr. Grubisich correm desde 2015 e se referem a pagamentos ilegais feitos entre 2002 e 2014. O então CEO da Braskem teria concordado em falsificar parte dos balanços e arquivos da empresa para esconder o esquema de corrupção, documentos esses que foram submetidos ao SEC - Securities and Exchange Commission. 

Vai passar apertado.

Viver é Perigoso 

Nenhum comentário: