quarta-feira, 6 de novembro de 2019

CANTINHO DA SALA

Edwin Parker Twombly Jr, simplesmente Cy Twombly. Artista americano nascido em Lexington, na Virgínia em 1928. Tomou o barco (2011) em Roma. 
Da mesma geração de expressionistas abstratos e artistas pop como Jasper Johns e Robert Rauschenberg, Twombly andou na contramão da arte do pós-guerra.
Decidiu se mudar para a Itália, onde viveu mais de 50 anos, quando o mundo da arte havia se transferido para Nova York, epicentro da escola do expressionismo abstrato pela qual se consagrou.
Quando grafiteiro, Jean-Michel Basquiat se inspirou em quadros de Twombly, sua obra se abriu à interpretação de uma nova geração que despontou nos anos 80.
Em 2004, integrou o ranking dos dez artistas vivos mais caros, publicado pela revista "ARTnews". No ano passado, tornou-se o terceiro artista contemporâneo a ter uma obra permanente no Museu do Louvre, em Paris, onde pintou o teto de uma galeria.
Em um artigo de 1994, Kirk Varnedoe achou necessário defender as marcas aparentemente aleatórias de Twombly e respingos de tinta contra as críticas de que "Isso são apenas rabiscos - meu filho poderia fazer isso".

"Pode-se dizer que qualquer criança poderia fazer um desenho como Twombly apenas no sentido de que qualquer tolo com um martelo poderia fragmentar esculturas como Rodin , ou qualquer pintor de casa poderia respingar tinta, assim como Pollock . Em nenhum desses casos seria verdade. Em cada caso, a arte não reside tanto na delicadeza da marca individual, mas na orquestração de um conjunto de "regras" pessoais anteriormente não codificadas sobre onde agir e onde não, quão longe ir e quando parar, em tais circunstâncias. de uma maneira como o namoro cumulativo do caos aparente define um tipo de ordem híbrido original, que por sua vez ilumina um sentido complexo da experiência humana que não é expressa ou deixada marginal na arte anterior."

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: