sábado, 19 de outubro de 2019

UM HOMEM DE BEM


Na terrinha, ou me chamam por Zé, ou Zezinho (em maior número) ou pelo sobrenome Riera. Para os professores sempre foi Edson.

O Georges sempre me chamou por Edson. Também foi um professor por mais de trinta anos. Para mim sempre foi o Padrinho.  

Tive a honra de estar por perto na ACIEI, na CDL e em inúmeras reuniões tratando do desenvolvimento de Itajubá.

Com toda a razão sempre me pediu para ter calma e confesso que ,em muitas vezes decisivas, não foi possível. Ele tinha razão. 

Uma referência na vida empresarial de Itajubá. Uma família admirável.

Entre nós era camarada para lá e camarada para cá.

Uma personalidade marcante na história da cidade.

É a vida que segue.

Viver é Perigoso


Nenhum comentário: