terça-feira, 8 de outubro de 2019

MATRIZ OU FILIAL


É comum atribuir-se a Lupicínio Rodrigues a autoria de “Matriz ou filial” um autêntico samba canção “dor de cotovelo”. Sim, afinal a música foi lançada por Jamelão, o intérprete maior de Lupicínio: 

"Quem sou eu / pra ter direitos exclusivos sobre ela / se eu não posso sustentar / os sonhos dela / se nada tenho e cada um vale / o que tem…”

Entretanto o autor desses versos é o santista Lúcio Cardim, personagem da noite, conhecido como “Lupi”, e que integrou em sua época um restrito grupo de compositores paulistas. 

Mas, sem misturar as estações, deu no jornal que a Prefeitura de Itabira formaliza nas próximas semanas, durante o Fórum Itabira Sustentável, investimentos da ordem de R$ 100 milhões.
Os aportes serão destinados a mais uma fase de ampliação do campus da Universidade Federal de Itajubá (Unifei), localizado na cidade, e contam com apoio da mineradora Vale.

A informação foi confirmada pela prefeitura, que completou que os recursos garantirão 100% da construção de três novos prédios da universidade, o que vai permitir ampliar a ofertas de cursos e, consequentemente, o número de alunos, induzindo o desenvolvimento tecnológico da região.

“Itabira está transformando uma economia baseada na mineração em uma economia baseada no conhecimento”, disse o Executivo municipal em nota.

Ainda conforme a prefeitura, a Vale já confirmou a contribuição com o projeto e com outras frentes nas áreas de educação e inovação visando à diversificação econômica da cidade. O valor, no entanto, somente será conhecido durante o Fórum Itabira Sustentável, que vai ser realizado em conjunto pela prefeitura, Vale e Unifei, nos dias 22 e 23 deste mês.

Questionada sobre o investimento e os projetos na região, a mineradora disse apenas que confirmou a participação no evento que irá tratar de temas relevantes para o futuro de Itabira.

Este grupo de trabalho visa, justamente, discutir o futuro do município pós-exaustão da mineração, previsto pela companhia para 2028. A ideia é transformar Itabira em um hub de educação e tecnologia, tendo a Unifei como propulsora.

Conforme já publicado, a expansão do campus local da Unifei eleva os atuais 2.500 alunos para quase 10 mil na construção de todo o complexo, previsto para os próximos dez anos. Além disso, estudos de impacto financeiro estimam que os gastos da comunidade universitária na cadeia de serviços da cidade saltarão de R$ 52 milhões para R$ 260 milhões por ano.

De maneira complementar, no fim de julho, a prefeitura assinou Memorando de Entendimento (MoU) com a Chalieco (China Aluminum International Engineering Co. Ltd.), empresa de metais subsidiária da Chinalco (Alumínio Corporation of China Ltd.), grupo corporativo que tem o governo chinês como acionista majoritário para investimentos que podem chegar a US$ 200 milhões na cidade. Como garantia, o município ofereceu royalties da mineração – Compensação Financeira pela Exploração Mineral (Cfem).

Parte dos recursos também será destinada à expansão do campus. Além disso, contemplarão ainda a construção do Parque Científico e Tecnológico e a construção de um aeroporto de cargas no município.

(dados jornal do comércio)

É a vida...

Viver é Perigoso

4 comentários:

Anônimo disse...

Zelador, será que o reitor Dagoberto vai permitir que a filial se torne Matriz? Vamos esperar pra ver.

Anônimo disse...

Quando há harmonia, paz e credibilidade entre os parceiros locais, as coisas acontecem. Pela falta destes atributos aqui em nossa terrinha, seguimos babando de inveja.

Anônimo disse...

Aqui em Itajubá as notícias também são animadoras - o prefeito corta a verba mensal de R$30 mil da Incubadora de Empresas, corta o repasse mensal de R$140 mil para o pronto socorro da Santa Casa que encerra suas atividades, renova o contrato com o Valonia, e o desemprego só aumenta na cidade. É a vida ...

Anônimo disse...

Enquanto Itabira se preocupa em construir o seu Parque Científico e Tecnológico, Itajubá já tem o seu Parque há alguns anos. Tudo bem que é um parque de diversão para ricos, mas é um parque. Como diz o Zelador - estamos lascados!!!