quinta-feira, 8 de agosto de 2019

UM MOMENTO DE LUCIDEZ


Ultimamente tem acontecido coisas no Brasil que envergonham as pessoas. Melhor não comentar e fingir que não viu. A tal de vergonha alheia.

Foi o que aconteceu ontem após o legítimo ato da Juíza Carolina Lebbos, responsável pela execução da pena do petista Lula, autorizar a transferência do condenado para uma prisão. Como todos sabem, o presidiário está cumprindo pena em uma sala improvisada da Polícia Federal em Curitiba.

Não se pode afirmar que foi surpresa, pois nas altas esferas do País, surpresas não acontecem mais. No meio da tarde do mesmo dia, aconteceu uma manifestação contrária ao deslocamento do preso feita pelo Dep Rodrigo Maia, que estimulou e provocou a ida de uma leva de deputados federais ao STF para pressionar os senhores ministros e impedir a transferência em pauta. Alguns deputados verteram lágrimas de emoção. Surtiu efeito. O STF parou o que está fazendo para tratar do caso.

10 x 1 votos mantendo a permanência do condenado na sala da Polícia Federal em Curitiba.   

Assustador, foi que o único voto divergente partiu do Ministro Marco Aurélio de Mello, que afirmou não ser a Corte Suprema o foro próprio para avaliar a decisão da Juíza Carolina Lebbos, sendo que os atos da Juíza deveriam ser impugnados no foro próprio. 

Disse ele: 

" Não posso conceber que este tribunal endosse a queima de etapas. Qual seria o fundamento para o Supremo se pronunciar a respeito da matéria. Nada, absolutamente nada "

Uma tarde para ser esquecida.

Viver é Perigoso    

Nenhum comentário: