sexta-feira, 28 de junho de 2019

NÚMEROS ASSUSTADORES, PORÉM SEM SURPRESAS


Postado pelo Vereador Independente Marcelo Krauss:

Itajubá - negativo em 385 vagas!

...E o Prefeito querendo aterrar a várzea do Ribeirão Piranguçu, colocando em risco o escoamento da produção da empresa Mahle. A empresa já se pronunciou sobre o assunto, emitindo nota dizendo ser contrária ao aterro daquela área.

Dados abaixo divulgados pelo G1 Sul de Minas, em 27/06/2019.

Viver é Perigoso

6 comentários:

Anônimo disse...

Pois é. Quais os reais interesses nesse aterro? só a partir de jan/21 vamos saber? Cadê o MP? Quantas investigações paradas!

Edson Riera disse...

Pois é -

É de causar espanto o silêncio e aparente morosidade do MP e mesmo a justiça, de uma forma geral, em tratar das investigações sobre coisas que afetam diretamente os itajubenses.

Sei lá...excesso de serviço, talvez.

Zelador

Anônimo disse...

Na outra vez (2013/14) vi e ouvi o representante do MP nas audiências do PD. Deu opinião abalizada sobre as consequências do aterro e principalmente sobre a legislação da área no entorno do aeroporto. Os "políticos" brigam e como pela obra mas não se importam (?) pelas consequências dos impactos das futuras construções no entorno se o aterro for aprovado. Talvez porque virão polpudas desapropriações futuras ? Essa turma de proprietários da área não perde nunca.Ex vereador/prefeito Chico disse e provou.

Anônimo disse...

O amigo aí de cima bateu no ponto. A legislação sobre o que pode e o que não pode em volta dos aeroportos apertou depois do acidente de Congonhas:
MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA- PORTARIA Nº957/GC3, DE 9 DE JULHO DE 2015. Dispõe sobre as restrições aos objetos projetados no espaço aéreo que possam afetar adversamente a segurança ou a regularidade das operações aéreas, e dá outras providências.
Restrições enormes. Coisa para entendidos. Anônimo aeronáutico SP SJC

Edson Riera disse...

Anônimo Aeronáutico -

Grato.

Zelador

Anônimo disse...

Bom, se fechar o acordo com a UE e as autopeças entrarem sem taxas / impostos, pode fechar a Mahle Itajubá, quiçá Brasil! Pistões, pinos, anéis e cia serão fornecidos diretos de lá. Aliás, até os carros.
Então a discussão da permanência da Mahle será desnecessária.
Colega de 87