segunda-feira, 20 de maio de 2019

"NÓS" NO CENTRÃO


O Sul de Minas está bem representado no chamado CENTRÃO, em Brasília. Atuam no grupo os Deputados Federais, Bilac Pinto - DEM (de Santa Rita do Sapucaí) e conhecido mentor político, há séculos, do Prefeito de Itajubá, bem com o Deputado Dimas Fabiano - PP (de Varginha)

Você Bolsonarista de passeata (no próximo domingo tem uma programada), não se esqueça que os dois centraleiros (Bilac e Dimas) têm diversos assessores residindo na terrinha e às vezes, costumam dar uma tradicional de "joão sem braço", comparecendo nos momentos de rua e distribuindo generosos sorrisos. Uma oportunidade para a transmissão de recados, civilizados, é claro.

Segundo o Google, no Brasil no Brasil, centrão refere-se a conjunto de partidos políticos que não possuem uma orientação ideológica específica e tem como objetivo assegurar uma proximidade ao poder executivo de modo que este lhes garanta vantagens e lhes permita distribuir privilégios por meio de redes clientelistas. 

O Estado de S.Paulo aponta que os partidos do chamado “Centrão” estão dispostos a ditar a pauta no Congresso diante da desarticulação do governo e querem, inclusive, “reformar a reforma” da Previdência e apresentar uma proposta alternativa à do governo.

O jornal paulista lembra que o Centrão é visto como fiador da estabilidade em qualquer governo e já impôs uma série de derrotas a Bolsonaro pela falta de articulação do presidente. 

Uma das exigências do Centrão, que reúne cerca de 230 dos 513 deputados da Câmara, é a decisão de só aprovar a Medida Provisória da reforma administrativa se o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) sair da estrutura do Ministério da Justiça, fora da alçada do ministro Sérgio Moro. “Com governo desarticulado, Centrão tenta impor agenda”, informa a manchete do Estadão.

Aqui não violão !

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: