domingo, 14 de abril de 2019

ESTAREMOS TODOS DEVIDAMENTE LASCADOS


Já pensaram se for aprovada a Proposta de Emenda à Constituição - PEC, protocolada da Câmara Federal na última quinta-feira, pelo deputado Rogério Peninha (do pmdb, é claro) prorrogando o mandato dos atuais vereadores e prefeitos até 2022 ?

Tal proposta foi ovacionada pelos senhores prefeitos de todo o país na semana passada, em Brasília, quando da Marcha dos Prefeitos.

De acordo com o Sr. Julvan Barbosa (também do pmdb, é claro) -  presidente da AMM - Associação Mineira dos Municípios, a prorrogação desses mandatos "daria tempo" para que os prefeitos mineiros conseguissem regularizar e "arrumar a casa" dos municípios antes de entregar para o próximo eleito.

Blog: Pesadelo  em pleno domingo chuvoso de Ramos. A notícia chegou em tempo do pessoal aproveitar a semana santa e incluir o pedido para que tal possibilidade seja descartada. Já imaginaram ? Mais dois anos e nem paredes existirão na Santa Casa.

Viver é Perigoso

6 comentários:

Anônimo disse...

Esses caras não têm o que fazer. Abdiquemos das eleições então. Voltamos aos tempos dos prefeitos nomeados das capitais, dos governadores e senadores biônicos. O que precisa ser feita é a coincidência de mandatos. Com um prefeito ELEITO por 2 anos. Chega de eleição a cada 2 anos. Evitaria essa gastança dos nossos suados impostos. No caso da terrinha, caso passe, teria uma mesma gestão por 10 anos. Absurdo!Reeleição já é uma excrescência. Prorrogação PQP!

Edson Riera disse...

Reeleição

Concordo inteiramente.

Zelador

Anônimo disse...

Senhor Zé lador!

É melhor Jair se acostumando.
Coisas piores virão.
Eleições, democracia, direitos sociais, esquece!
Cansei de te avisar.

Anônimo disse...

Tenho certeza que Carlos Molina, Melo, Bananeiro e Fabricio já estão pensando em propor esse projeto na Câmara aqui. Eles estão achando que as leis de Itajubá estão acima da Constituição, vide os projetos inúteis que eles apresentaram: "escola sem partido municipal", "infância sem pornografia" e por aí...

Edson Riera disse...

Por aí -

A ordem é desviar o foco para o mais longe possível, mesmo que isso soe patético. Podemos aguardar a qualquer momento, propostas de emendas da base aliada local para o projeto de reforma da previdência.

Xelador

Marco Antonio Gonçalves disse...

Zelador,

já que foi citado quero comentar esse projeto do Escola sem Partido em Itajubá. É um absurdo tão grande e uma ofensa às profissionais de educação do município. No projeto, os vereadores afirmam que professores vêm-se utilizando de suas aulas para "tentar obter a adesão dos estudantes a determinadas correntes políticas e ideológicas". O projeto ainda permite que alunos e pais filmem professores.
É interessante observar que o projeto se refere apenas a rede municipal (obviamente), onde estudam crianças até 10 anos. Se tratasse do ensino médio ou superior, eu poderia até entender (embora não concorde com tal projeto). Sabemos que quase a totalidade dos profissionais de ensino do município são mulheres que batalham muito e não tentam tornar crianças da primeira série comunistas.
Afirmar que as professoras do ensino municipal doutrinam os bebês e crianças da rede municipal é de uma canalhice sem tamanho. É só para ganhar votos dos bolsonaristas mais entusiasmados.

Abraços e que os vereadores tenham mais o que fazer