sábado, 9 de março de 2019

VENTOS DE GUERRA


São Paulo cria desconto de ICMS para novos investimentos.

O Governador João Dória anunciou um programa de incentivo fiscal à industria paulista de veículos para tentar assegurar novos investimentos no Estado. O programa, chamado de de Incentivo Auto, dará descontos de até 25% no ICMS para montadoras que apresentarem planos de investir pelo menos R$ 1 bilhão em novos produtos, ampliação de fábricas, novas unidades e gerarem no mínimo 400 postos de trabalho. Os municípios costumam acompanhar, incluindo no pacote de benefícios, redução ou isenção do ISS, IPTU e conta de água.

Caso os incentivos se estendam para a cadeia produtora (componentes, partes e peças), devemos estar todos com as barbas de molho, ainda mais que por estas bandas, as partes (empresários e autoridades), há tempos não andam de amores.


Diferente de São Paulo, Minas não tem mais nada para dar.

É a vida...

Viver é Perigoso

4 comentários:

Anônimo disse...

E vem mais atrito por aí com a Mahle. Sabe de onde? Plano diretor!Alínea L fase 2

Edson Riera disse...

Mahle -

Jamais darão a mínima atenção para as preocupações da Mahle com a possibilidade de alagamentos. Têm projetos milionários para a área.

E mais, há 6 anos estão se deslocando para a terrinha, 3 grandes empresas. Uma saiu da China, outra da América do Norte e outra da Europa. Vêm vindo a pé e a nado, carregando as máquinas nas costas. Um dia chegam.

Zelador

Anônimo disse...

Então pelo que vocês estão comentando podemos ir contra as preocupações da empresa? A maior força de trabalho nossa? Imagine se emputessem e levantam ancoras daqui. Vão para SP onde tem atrativo. Já pensou no cenário amigo? Quase 12.000 pessoas que dependem dos salários pagos pela empresa. Fora os impostos. Projetos milionários para aquela área compensam os riscos? Se a cidade afundar mais quem vai investir ali? De que adiantarão os projetos milionários? O episódio do fechamento da pkc não está servindo para nada.

Edson Riera disse...

Preocupação -

Não acontece de forma simples assim. Existem compromissos. E mais, autoridades locais vêm e vão. Hoje a preocupação de Minas Gerais é segurar a Mercedes Benz em Juiz de Fora. Rumores dão conta que a empresa estaria estudando a possibilidade de se dividir entre São Paulo e o Espírito Santo. Terrível para o Estado e para a Cidade.

A preocupação ficará acentuada se, como parece, ser declarada uma nova guerra fiscal entre as unidades da federação.

Estar bem e acompanhar de perto é sempre bom.

Não acredito na possibilidade, embora tema.

Zelador