sábado, 2 de março de 2019

TRAJETÓRIA POLÍTICA


Theodomiro Carneiro Santiago nasceu em Itajubá (hoje seria em Maria da Fé) no dia 30 de novembro de 1882.

02.4.1909 -  Assumiu o cargo de Secretário Particular do Presidente (hoje governador) do Estado de Minas Gerais, Wenceslau Braz, também seu cunhado. Wenceslau foi casado com Dona Maria Carneiro, irmã mais velha de Theodomiro.  Esteve no cargo até 07.9.1910.

07.9.1914 -Assumiu o cargo de Secretário das Finanças do governo estadual de Delfim Moreira, onde ficou até o final em 1918. Seu nome foi considerado para suceder Delfim Moreira, o que não se concretizou.

1921/1923  -  Foi eleito Deputado Federal pelo PRM - Partido Republicano Mineiro

1924/1926 - Deputado Federal

1927/1930 - Deputado Federal - Mandato encerrado em 11/11/1930, quando o Congresso foi dissolvido por Getúlio Vargas.

1932 - Participa da Revolução Constitucionalista apoiando o Estado de São Paulo. Preso e deportado em outubro/32, voltando ao País em março/1933.

1933/1934 - Não participa da Assembleia Nacional Constituinte. Seus direitos políticos foram só readquiridos com a anistia de 28/5/1934

1935 - Deputado Federal até o seu falecimento em 25/10/1936, com 53 anos de idade.

ANOTAÇÕES

1 - Quando de sua atuação como Secretário das Finanças, seríssimo, denunciou graves erros do seu antecessor Artur Bernardes (vide Cassino de Lambari). O Estado (Theodomiro) foi defendido na justiça pelo Advogado Ruy Barbosa. A causa foi perdida.

2 - Na sucessão mineira em 1918, foram mencionados  os nomes de dois secretários do governo: Américo Lopes e Theodomiro Santiago. O conciliador Presidente Wenceslau Braz, não aceitou e para tentar acertar a política no Estado, apoiou Artur Bernardes, que tinha se tornado (vide item 1) adversário do Dr. Theodomiro.

2 - Consta de algumas publicações, não oficiais, que teria disputado a eleição indireta para o governo de Minas, em 1935 (quando já estava eleito para a Câmara Federal e antes de sua posse) com o governador interventor, Benedito Valadares, aliado do Presidente Getúlio Vargas.

3 - Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraíba, apoiaram Getúlio Vargas nas eleições de 1930, vencida pelo paulista Júlio Prestes. 20 dias, antes do final do mandato aconteceu o golpe que depôs o Presidente Washington Luís e com o apoio de Minas, Getúlio assumiu o poder em 01/11/1930 e fechou o Congresso (com Theodomiro Deputado Federal) em 11/11/1930.

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: