segunda-feira, 18 de março de 2019

MANUAL COMPLETO DO ERRO


"O que esperar de uma oposição cujo o grande líder está na cadeia, condenado por corrupção em duas instâncias, sem que haja multidões na rua exigindo a sua libertação ?

Como pode funcionar um partido cuja presidência está entregue a uma deputada que desistiu de defender o seu cargo de senadora porque ficou com medo de perder uma eleição majoritária ?

Vale a pena perguntar, também, como pode dar certo uma oposição que não tem nenhum dirigente, um só que seja, com um mínimo de popularidade, influência junto ao público e capacidade de falar para a massa. 

O PT deposita suas esperanças, hoje, em enredos de escola de samba, em comitês da ONU ou na liderança de um artista de novela de segunda linha. 
Tem um aproveitamento de 100% na escolha do cavalo que perde: é a favor da ditadura na Venezuela, do imposto sindical ou do desarmamento da polícia, e contra a reforma da Previdência, o pacote anticrime do ministro Sérgio Moro e a Lava-Jato. 
Não tem um programa de governo compreensível para se contrapor ao de Bolsonaro. Seu único candidato para uma eleição nacional é Fernando Haddad. 
O MST nunca mais invadiu uma fazenda; seus assemelhados nunca mais invadiram um terreno na periferia ou um prédio abandonado. 
O partido não tem mais o dinheiro da corrupção que recebia das empreiteiras de obras públicas.
Está escrevendo, a cada dia, o Manual Completo do Erro.
O governo Bolsonaro, desse jeito, só pode perder de si próprio"

J.R. Guzzo

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: