sexta-feira, 8 de fevereiro de 2019

SACA ESSA ROLHA


"...Um vinho vertical, por exemplo, tem acidez alta e final bem seco. É também chamado de objetivo, elétrico, vivaz, brilhante. Um vinho flácido e chato é o oposto disso, aquele que peca pela falta de acidez. Se tem muito álcool, ele é cremoso ou gordo. Mas um gordo pode ser também uma bebida que estagiou por muito tempo em barrica. Já cremoso é um termo usado para espumantes que têm características ligadas às leveduras, como aromas de brioche.
Um vinho musculoso tem muito corpo e taninos rústicos. Já um magrinho tem pouco álcool e muita acidez, é ossudo.
E vinho crocante, já ouviu essa ? Trata-se da tradução de crispy, termo inglês usado para vinhos brancos bem secos e de alta acidez. Fino é um vinho elegante, de clima frio ou marítimo, que é sutil e delicado.
Um vinho redondo é uma bebida em que todos os elementos - acidez, corpo, taninos, álcool - estão em sintonia, sejam eles altos, moderados ou baixos. Arisco é aquele que tem muitas arestas, acidez alta e taninos bem rústicos e que deixa a sua boca pinicando.
Por fim, há o vinho infantil, que não tem muita estrutura, mas é rico em fruta, parece quase doce, com paladar de bala. "

Isabelle Moreira Lima  

Blog: Conversa chata. Não entendo nada de vinhos.

Viver é Perigoso

Um comentário:

Anônimo disse...

Enólogos, Sommelieres e os enófilos estão no topo da lista dos chatos.