domingo, 17 de fevereiro de 2019

SOB A LUZ DE VELAS



" O homem não é nada além daquilo que a educação faz dele"

Immanuel Kant

Viver é Perigoso



FAHRENHEIT 451 - ESTAMOS CHEGANDO LÁ ?


Fahrenheit 451 é um romance escrito por Ray Bradbury e publicado, pela primeira vez, em 1953. O romance apresenta um futuro onde todos os livros são proibidos, opiniões próprias são consideradas antissociais e hedonistas, e o pensamento crítico é suprimido. 

O número 451 é a temperatura (em graus Fahrennheit da queima do papel, equivalente a 233 graus Celsius.

Em setembro de 1966 foi lançado o filme com o mesmo nome. Uma adaptação do livro de Ray Bradbury, com a direção de François Truffaut, com Oskar Werner e a belíssima Julie Christie. 

Impressionante a cena da mulher no meio dos livros que os bombeiros queimam e a pergunta da personagem (Julie Christie) ao queimador de livros:

– “Do you ever read the books you burn?”

“Você alguma vez lê os livros que queima ?”

Por causa dessa pergunta, o bombeiro vai passar a ler os livros que antes apenas queimava.

Viver é Perigoso

LIVRO, PRESENTE DE AMIGO


"Não esqueçamos jamais que as ideias são menos interessantes do que os seres humanos que as inventam, modificam, aperfeiçoam ou traem". François Truffaut

Gostando ou não, trata-se de uma parte da história. Eu sempre fui contra os pensamentos do Carlos Marighela e de seus métodos. Interessante ler (li em 2012) o livro Marighela - O guerrilheiro que incendiou o mundo, escrito pelo jornalista Mário Magalhães - 732 páginas.

Podem ler tranquilos. Ideologia não contagia.

Marighela, um mulato, neto de escravos, nasceu na Bahia em 1911. Proclamado inimigo público número 1 pela diadura, foi metralhado em São Paulo, pela repressão, na noite de 4 de novembro de 1969, na Alameda Casa Branca. Militante comunista desde a juventude, deputado federal constituinte e fundador do maior grupo armado de oposição à ditadura militar - a Ação Libertadora Nacional.

Foi monitorado pela CIA e KGB. Viveu clandestino, articulou greves e conspirou revoluções. 

Marighela foi autor do "Minimanual do Guerrilheiro Urbano", guia que correu o mundo e foi cult nos anos 60 e 70. Traduzido para dezenas de idiomas e tido hoje como um clássico da literatura de de combate político.

Na vida do comunista Marighela aparecem coadjuvantes conhecidos no Brasil e no mundo: Fidel Castro, Getúlio Vargas, Che Guevara, Carlos Lacerda, Luiz Carlos Prestes, Carlos Lamarca, Jorge Amado, Graciliano Ramos, Cândido Portinari, Joan Miró, Augusto Boal, Dias Gomes, Glauber Rocha, Jean-Luc-Godart e Luchino Visconti.

Como afirmou certa vez o temido Chefe de Polícia, Cecil Borer: "Cuidado, que o Marighela é valente".

Em tempo, não tenho a mínima vontade de assistir o filme, recentemente, lançado sobre ele. Aliás, em toda a vida, assisti pouquíssimos filmes que se igualaram aos livros que deram origem a eles. A série do "O Poderoso Chefão" e o "Tubarão", dirigidos pelo Copolla e pelo Spielberg, respectivamente. 

Viver é Perigoso

O ESTADO DAS MEDALHAS


"O governador Romeu Zema anunciou que vai acabar com as solenidades de entrega de medalhas. Das onze comendas atualmente distribuídas, apenas a da Inconfidência, que acontece em Ouro Preto no dia 21 de abril, será mantida. Em 2018, foram gastos mais de R$ 3 milhões com os eventos para a entrega de medalhas. Entre as solenidades que deixam de acontecer está o Dia de Minas, em Mariana e a entrega da Comenda da Paz Chico Xavier."

Deu no "Viver é Perigoso" em 2013 -

Já está estatisticamente confirmado que a coisa que o mineiro mais gosta, depois do queijo com goiabada, pastelzinho de milho e pão de queijo, é de medalhas. Receber ou entregar uma medalha, qualquer que seja, leva a mineirada às nuvens. Aquelas com fitinhas os fazem flutuar.

Impossível conseguir uma fotografia, tanto dos entregadores, quanto dos recebedores, no momento solene da entrega, com os olhinhos abertos. Os pensamentos vão longe.

Lembrando: Aécio Neves esbanjou homenagens a autoridades políticas quando governou Minas Gerais. Nos dois mandatos de Aécio Neves e durante a gestão de seu sucessor, o também tucano Antonio Anastasia, o governo mineiro desembolsou R$ 6,4 milhões com a concessão de 11 diferentes tipos de medalhas e comendas para autoridades.

Na primeira solenidade que presidiu, o mineiro agraciou, em Ouro Preto, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com o Grande Colar da Inconfidência, a maior honraria concedida pelo Estado.

Criada por Juscelino Kubitschek em 1952, essa é a principal comenda do Estado e, nos últimos onze anos, consumiu investimentos de R$ 3,9 milhões. 

Nos últimos dez anos, também receberam o Grande Colar o ex-vice-presidente José Alencar e a presidente Dilma Rousseff, oradora oficial do evento em 2011

A situação não foi muito diferente com a Grande Medalha da Inconfidência, segundo maior grau dos quatro que existem na comenda, e que já foi concedida a petistas como os ministros Alexandre Padilha (Saúde) e José Eduardo Cardozo (Justiça), o ex-ministro Antônio Palocci e o ex-presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (RS). 

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso recebeu a honraria, mas 1985, das mãos do ex-governador Hélio Garcia. José Serra também foi condecorado com a medalha, mas a homenagem foi feita em 1995, pelo ex-governador e atual deputado federal Eduardo Azeredo (PSDB).

Blog: Sugestão para o Ministério Público e para a Polícia Federal seguirem mais rápido nas investigações: Procurar quem foi homenageado com medalhas pelo governo mineiro. Clara, existem exceções.

Viver é Perigoso  

DOM QUIXOTE


"A liberdade é um dos dons mais preciosos que o céu deu aos homens. Nada a iguala, nem os tesouros que a terra encerra no seu seio, nem os que o mar guarda nos seus abismos. Pela liberdade, tanto quanto pela honra, pode e deve aventurar-se a nossa vida."

Dom Quixote

Don Quixote de la Mancha, como todos devem saber, é um livro escrito pelo espanhol Miguel de Cervantes (1547-1616) e teve a  sua primeira edição publicada em Madrid no ano de 1605.

Sabe-se que Albert Einstein lia Dom Quixote. Era o romance que levava em suas viagens e sempre o tinha em sua mesa de cabeceira.

Meu personagem favorito na literatura.

Viver é Perigoso

PREVENIR É MELHOR QUE REMEDIAR

Entendam a preocupação com gastos extras feitas pelo município. O Estado de Minas Gerais tem atrasado, e muito, os repasses devidos aos municípios, que se vêm em dificuldades (alguns deles). 


O Governo de Minas não tem pago parte de suas dívidas e como, em muitos casos, tem o governo federal como garantidor, o mesmo é acionado pelos credores e tem que pagar.

Como a arrecadação está estagnada presume-se que a grana seguirá ainda mais curta durante 2019. Não existe dinheiro novo. Inevitavelmente, Minas Gerais terá que aderir ao Programa de Recuperação Fiscal. Isso significaria mais aperto de cintos.

Atenção para os números: 

"O Tesouro Nacional pagou, em janeiro, R$ 565,05 milhões em dívidas atrasadas de estados. Desse total, a maior parte, R$ 459,3 milhões, é relativa a atrasos de pagamento de Minas Gerais. 

Os dados estão no Relatório de Garantias Honradas pela União em Operações de Crédito, divulgado na última sexta-feira pela Secretaria do Tesouro Nacional. 

As garantias são executadas pelo governo federal quando um estado ou município fique inadimplente em alguma operação de crédito. Nesse caso, o Tesouro cobre o calote, mas retém repasses da União para o ente devedor até quitar a diferença, cobrando multa e juros.

Em 2018, a União já quitou R$ 4,803 bilhões de dívidas em atrasos de entes subnacionais. Desse total, R$ 553,15 milhões de Minas Gerais.

Nenhum município teve garantias cobertas pelo Tesouro no ano passado.

As garantias honradas pelo Tesouro são descontadas dos repasses da União aos entes federados – como receitas dos fundos de participação, ICMS, dentre outros. Sobre as obrigações em atraso incidem juros, mora e outros custos operacionais referentes ao período entre o vencimento da dívida e a efetiva honra dos valores pela União.

Nos últimos dois anos, no entanto, decisões do STF (Supremo Tribunal Federal) impediram a execução das contragarantias de vários estados em dificuldade financeira.

Com a adesão do estado do Rio de Janeiro ao pacote de recuperação fiscal, no fim de 2017, o estado pode contratar novas operações de crédito com garantia da União, mesmo estando inadimplente.
Sem ter aderido ao programa de recuperação fiscal, o estado de Minas Gerais está impedido de contrair financiamentos com garantias pelo Tesouro até 7 de janeiro de 2020."

"Extraído da Folha"

Viver é Perigoso 

FILHOS

Viver é Perigoso

PORQUE HOJE É DOMINGO



Maravilhosa Graça, Oh quão doce é o som
Que salvou um miserável como eu
Eu estava perdido, mas agora eu me encontrei
Eu estava cego, mas agora eu vejo.
Quando estivermos lá há 10 mil anos,
Brilhantes como a luz do sol,
Não teremos menos dias para cantar louvores a Deus
Do que quando, quando começamos no princípio
Por muitos perigos, labutas e armadilhas,
Eu já passei
A graça de Jesus me trouxe seguro, tão distante,
E a graça me levará para casa.
Maravilhosa Graça, Oh quão doce é o som
Que salvou um miserável como eu

Eu estava perdido, mas agora eu me encontrei
Eu estava cego, mas agora eu vejo.

Viver é Perigoso

sábado, 16 de fevereiro de 2019

SOB A LUZ DE VELAS


“Mas o que é o próprio governo, senão a maior das críticas à natureza humana? Se os homens fossem anjos, não seria necessário governo algum. E se os homens fossem governados por anjos, o governo não precisaria de controles externos nem internos”

James Madison, Jr. foi um advogado e político estadunidense. Foi o quarto Presidente dos Estados Unidos, entre 1809 e 1817.

Viver é Perigoso

SÓ BEATLES



Viver é Perigoso

LICITAÇÃO. TELÓ. FESTA. OPOSIÇÃO

Deu, como sempre com muita propriedade, no blog 

www.aleivosiascomlimao.blogspot.com

Itajubá vai comemorar seu bicentenário de fundação e a prefeitura resolveu fazer alguns espetáculos de música com nomes famosos.
Toda contratação pública é precedida de licitação. Tá lá na Constituição.
Toda, salvo...
Sempre tem um salvo.
No caso, o salvo são as hipóteses de Dispensa de Licitação (art. 17 e 24) e a Inexigibilidade de Licitação (art. 25).
Não são a mesma coisa, embora sejam comumente tratadas como sinônimos.
As hipóteses de Dispensa são aquelas em que a Licitação (leia-se competição entre os proponentes) é possível, mas não compensa. Não é viável.
Tipo quando você esta num navio e precisa comprar hortaliças em uma das paradas.
Inclusive esta é uma das hipóteses
Já a Inexigibilidade é diferente.
Nela a competição é inviável, por haver um único fornecedor.
Parece que os contratos com os artistas foram celebrados por Inexigibilidade.
É correto legalmente, mas - preconceito artistico meu - não entendo o Michel Teló como único.
Pra mim, existe um exército de Telós, de "zé hugo & daniéis"...
A mim parece que são a mesma coisa.
Quanto ao mérito da escolha do investimento público...
Acho que uma cidade precisa de festas.
Certamente não é um gênero de primeira necessidade, mas o prefeito fez muita coisa nos seus 6 anos de mandato.
Acho que resolveu celebrar.
O custo político desta escolha é pessoal e ele resolveu arriscar.
É justo.
Claro que a oposição vai bater forte.
Faz parte do jogo (e oposição boa serve pra isso mesmo).

Blog: Vivendo e aprendendo com o Dr. Anselmo. Não sabia a diferença entre Dispensa e Inexigibilidade. Confesso a minha ignorância musical. Dos "astros" contratados só lembro da uma música "ai se eu te pego". Falha minha. Em tempo: Imperdível a leitura diária do "aleivosias com limão". Concordo inteiramente com o escrito, inclusive, que o Prefeito fez muita coisa boa. Mas, "se hay gobierno, soy contra", entende ?

Viver é Perigoso

GABINETE DE CRISE


- Gente, mas que burrice votar no reajuste do nosso salário. O pessoal está caindo de pau !

- A culpa foi sua.

- Eu não tenho nada com isso. Na segunda-feira vou pedir revisão do meu voto.

- Ficou louco ? Isso é impossível.

- Estou com a consciência tranquila. Consultei o chefe e ele até me incentivou.

- Foi armação. Uns do nosso time saltaram de banda, tiraram a escada e nos deixaram segurando na broxa.

- Eu votei certo que ia perder e o barulho não seria tanto.

- E o que vou dizer lá na Igreja ?

- Gente e o aumento foi só um tiquinho.A diária de uma viagem tirava a diferença. Que bobeira.

- Será que esquecem até as próximas eleições ?

- A verdade é caímos numa armadilha. A chefia gritou "vai que dá " e nos fomos que nem patinhos.

- Quer saber de uma coisa: precisamos armar uma vingança.

- O que alivia é que os que não compareceram estão levando chumbo do mesmo jeito.

- Vamos em frente, mas que foi pisada na bola das grandes, isso foi.

Viver é Perigoso   

CORRIGINDO



DEUS, minha FAMÍLIA e BRASIL

Viver é Perigoso

LEALDADE

Viver é Perigoso

E ESTE ANO...

Viver é Perigoso

JUÍZO MOÇADA - ll


ERRAMOS

Diferentemente do que afirmou o Sr. Secretário de Cultura do município em reunião ocorrida na quinta-feira na Câmara Municipal, e citado pelo "viver é perigoso", os contratos com os artistas principais que se apresentarão no Parque Municipal por ocasião do aniversário da cidade, já estavam fechados, conforme publicado no site da Prefeitura, no dia 12/2/2019. (alerta do jornalista Marco Antonio Gonçalves).

Inexigibilidade (dispensa de licitação) 016/2019
Cantor Daniel - R$ 146.000,00

Inexigibilidade 021/2019
Cantoras Maiara e Marisa - R$ 163.500,00

Inexigibilidade 022/2019
Cantor Michel Telo - R$ 131.770,00

Viver é Perigoso

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

FABRICANTES DE PROBLEMAS

Viver é Perigoso


NINGUÉM É DE FERRO !


COM OS VOTOS DOS SEGUINTES EDIS, FOI APROVADO HOJE, EM SESSÃO EXTRAORDINÁRIA, O REAJUSTE SALARIAL DOS VEREADORES DE ITAJUBÁ.

1 - Carlos Molina

2 - Joel de Almeida

3 - Zé Pequeno

4 - Renato Moraes

5 - Wilson do Povo

6 - Vladimir Bananeiro

7 - Zé Maria Bão. 

É a vida...

Viver é Perigoso

JUÍZO MOÇADA !


Claro que de imediato não vai dar em nada. O time dos que dão cobertura ao Executivo é enorme, constituído por assessores, vereadores, secretários, correligionários e empresários próximos. Todos entusiasmados e leais.

De imediato apenas. Depois, mais adiante, serão questionadas as obras que estão sendo feitas nas cercanias do Parque da Prefeitura, em áreas do município e em áreas de responsabilidade da empresa concessionária, possível ausência de licitações, despesas diversas, verbas de patrocínios, etc.

Como a Administração tem bastante experiência com festas, na certa todos os cuidados serão tomados.

Como dizem, em festa de aniversário de 200 anos vale tudo. Veremos.

Ontem, em reunião de comissão na Câmara Municipal, o gentil e educado Secretário Massoud tentou explicar a programação da festança e detalhar os corretos questionamentos feitos pelo Vereador Independente, Dr. Zambrana.

Tentou, pois segundo afirmado, a programação ainda não se encontra fechada e tudo o que se comenta hoje seria por conta de comentários na internet. Nada oficial ainda.

Ainda não se tem levantado os valores a serem gastos com artistas e muito mais, não se tem patrocínios fechados.

Estima-se, segundo informado na reunião, um gasto de R$ 700 mil. Não se confirmou se com os shows ou também com outros eventos.

Como palcos (2), aluguel de banheiros químicos, segurança privada, preparação da área (caminhões e máquinas), construção de acessos, camarotes, etc, serão de responsabilidade da Prefeitura, oxalá (opinião do blog), não fique tudo acima de R$ 1 milhão, ou melhor, próximo de R$ 1,5 milhão.

Faltam exatamente 30 dias para o evento e o Secretário Massoud confirmou que mais adiante terá toda a planilha de custos nas mãos. Se irá apresentá-la...nada foi adiantado.

Em tempo: os eventos comemorativos se iniciarão no dia 15 de março e irão até o final do mês. Prevê-se a presença de 10.000 pessoas nos shows principais e a vinda de muitas personalidades. E por que não do próprio Presidente da República ?    

Viver é Perigoso
   

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

FEIRA DE EMPREGO


No próximo dia 26 de fevereiro, empresas de Pouso Alegre estarão no Senac para fazer entrevistas com os candidatos a uma das mais de 100 vagas oferecidas por elas. 

4ª edição do evento Senac Mercado & Emprego será das 8h30 às 12h30, na sede do Senac, Avenida Vicente Simões, 370 – Centro.

Mas atenção, a partir desta quinta-feira (14), os interessados já devem agendar suas entrevistas no local. O agendamento pode ser feito das 8h e 21h.

Serão 25 empresas do setor de comércio e serviços de Pouso Alegre participando e, ao todo, oferecendo mais de 100 empregos. Entre vagas, tem para auxiliar administrativo, auxiliar de limpeza, projetista, vendedor, operador de caixa, coordenador financeiro, recepcionista, garçom, cozinheiro, técnico de qualidade, entre outras.
 
Estarão presentes empresas como Cimed, DHL, Unilever, Adient, Via Mondo, Campneus, Prática, Edmil, Nítida, Astrafarma, Sul Motos, Prodoeste, Newell /Invicta, Supermercado Central, Supergasbrás, Sesc, Becó Distribuidora, Supermercado São João, Automação e Cia.

(INTERNET)

Viver é Perigoso

BLUES BRASIL



Viver é Perigoso

OS BOLSONAROS


Viver é Perigoso

CENTENÁRIOS



Ser de idade avançada e ter memória razoavelmente boa às vezes confunde. Lembro-me muito bem dos grandes festejos do Primeiro Centenário de Itajubá. Estive presente.

Calma. Não o centenário de 1919.

O centenário comemorado no início de outubro de 1962, mais precisamente, no dia 4/10/1962, quando tinha eu 15 anos. A Emancipação Política de Itajubá aconteceu em 4/10/1862, que saiu de Vila para Cidade. 

Foi realizado uma espetacular exposição agropecuária no campo do Yuracan, com desfiles das escolas, apresentação das bandas da Fábrica de Armas, de Piquete, de Santa Rita do Sapucaí e da Batalhão da Polícia Militar. Foi inaugurado o Cine Alvorada e inaugurado o marco comemorativo na Praça da Rodoviária.

Natural que os aniversários das cidades sejam comemorados na data da emancipação. Por exemplo, o aniversário de Pouso Alegre é comemorado no dia 19/10, uma vez que a cidade foi emancipada em 19/10/1848, muito embora, tenha sido instalada em 7/5/1832. Oficialmente, completa em 2019, 171 anos anos. Seguindo a mesma trilha, Itajubá estaria comemorando em 2019, exatos 157 anos.

Deste modo, utilizando costumes diferentes, passamos na frente deles. E é bom respeitar os mais velhos.

Viver é Perigoso 

OUTROS TEMPOS


Homem de bem. Cidadão que marcou época na cidade, pela sua correção, seriedade e proceder. Sr. Ivan Pereira, especialista em Contabilidade e Professor do Instituto Sete de Setembro e Escola Técnica de Comércio Itajubá. Aula em 1962.

Viver é Perigoso

OS TRÊS PATETAS


Na época, chamados pelo Dr. Ulysses Guimarães, de os ""Três Patetas". Junta militar constituída pelos, General Lira Tavares, Almirante Rademaker e Brigadeiro Márcio Soua Melo, que substituiu o enfermo e impossibilitado Presidente Marechal Costa e Silva, afastando o Vice-Presidente Civil, o Advogado mineiro Pedro Aleixo, que por sinal, havia se posicionado contra o famigerado AI-5.

Pelo andar da carruagem e pela atuação nos bastidores e internet, não está muito longe de alguém Jair chamando o Flávio, Carlos e Eduardo (bolsonaros), de os novos "Três Patetas".

Existe uma saída: O governo nomear os três Bolsonaros filhos, embaixadores, respectivamente, no Sudão, na Tanzânia e na Mauritânia. Seria uma promoção.

Viver é Perigoso 

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

MOMENTOS MÁGICOS



Viver é Perigoso

PANIS ET CIRCENCES


A terminologia pão e circo (em latim, Panis et circensis) refere-se a um modelo de política criado, na idade média, pelos romanos. 

A utilização da expressão: pão e circo; tinha como objetivo, fornecer alimentação e diversão para o povo da época do império romano, pois com o acelerado crescimento da população, vinham junto consequências e problemas sociais, como falta de emprego, falta de condições sociais para viver, miséria, desigualdades, entre outros problemas que podem ser gerados pela falta de estrutura e de o acelerado crescimento populacional.

Dessa maneira, como solução para o problema da insatisfação do povo romano (os que possuíam menos poder aquisitivo), o governo da época, que viviam no mais alto luxo e conforto, com boas condições, resolveu criar mecanismos para conter a insatisfação do povo das classes mais humildes, tais quais: Distração e Distribuição de Alimentos.

Distrações como; espetáculos de gladiadores nos estádios da época e eventos gerais que conseguiam atrair a atenção de todos. Enquanto a distribuição de alimentos consistia em ofertar pão e trigo para conter a falta de alimento aos miseráveis.

Assim, com a expressão Panis et circencis – Pão e Circo, o governo conseguia atingir seus objetivos: povo alimentado e povo distraído. 

Embora se tenha passado muito tempo desde então, cotidianamente, em nosso mundo, ainda podemos encontrar esse tipo de política, citamos como um “belo” exemplo o nosso Brasil. Onde possuímos com distrações, o carnaval, as novelas, os campeonatos de futebol espalhados pelos demais Estados da federação, festividades gratuitas espalhadas pelos pequenos municípios, e até mesmo nos grandes centros urbanos, internet, loterias, entre outros meios de distrair a população menos instruída.

Ainda como alimentação, poderíamos ousar em dizer os programas que fornecem os meios para alimentar as pessoas de baixa renda, como bolsas famílias, vale gás, distribuição de cestas básicas, geralmente em épocas de eleição

Enfim, esse breve resgate da expressão Panis et circensis ou simplesmente pão e circo, não passa de uma forma de amenizar os problemas e conter a insatisfação do povo brasileiro, fazendo com que uma grande massa seja manipulada e tratada como marionetes. 

Google

Viver é Perigoso

CAÇA ÀS BRUXAS


Felipe Santa Cruz, o presidente da OAB, que já processou o Juiz Sérgio Moro e também tem se manifestado contra a Operação Lava-Jato, teria contrato de R$ 2,5 milhão com, com, com...a Petrobrás. Segundo o advogado, "a lava-jato não pode ser um livro interminável." 

Quem aciona na justiça os corruptos da Lava-Jato vem a ser o própria Petrobrás, que inclusive já conseguiu de volta uma parte dos recursos desviados.

Possivelmente o escritório do Dr. Santa Cruz irá ter cancelado o seu contrato. Comprovado tudo, teria perdido uma excelente oportunidade de ficar calado, ou explicar-se melhor.

Mas o que chama a atenção do momento vivido pelo País. Caça às bruxas. Muitas vezes com razão e outras nem tanto. Prática antiga em pequenas cidades do interior.

Emitiu opinião que contraria os detentores do poder, qualquer poder, de governo ou de mídia, o comentarista tem a sua vida e de seus próximos vasculhada.

Onde iremos parar, não sabemos.

Viver é Perigoso 

O ENCONTRO


Encontrei hoje com um amigo que há algum tempo perdeu o filho. Um moço que tomou o barco com muitíssima antecedência. Um simples cumprimento, sem palavras.

Ainda não nos havíamos encontrado.

Lembrei-me  de um encontro com outro grande amigo )José Luis Chiaradia) que já partiu, numa ocasião semelhante a de hoje. Sem palavras, abracei-o, que murmurou uma frase marcante:

- É a perda definitiva.

Agora, dando uma lida no El País, dou de cara com um artigo escrito pela Dra Elaine Gomes dos Reis Alves, o qual resumo:

"A perda de um filho é insuportável, indescritível e inominável. Nem mesmo se consegue uma denominação para esses pais. Filhos que perdem pais são órfãos, cônjuges ficam viúvos, mas para a dimensão dessa perda não há nome.

A morte de um filho rompe com a lógica cronológica de que os pais morrem primeiro, jamais o contrário. Independente de quando ou como os pais aprendem a viver sem esse filho, essa perda é como uma cicatriz sempre visível que, com o tempo poderá sangrar menos, mas sempre será sensível e dolorida.

Filhos representam o futuro, continuidade, a descendência, o legado, sonhos e expectativas, idealizações, projetos, esperanças, desejos, fantasias e várias outras coisas impossíveis de serem descritas.

A morte do filho não rompe esse vínculo, e os pais iniciam uma árdua jornada para manter e preservar-lhes a memória. O medo de esquecê-los e que eles sejam esquecidos somados ao vazio da falta e à aniquilação do futuro provocam essa dor, relatada como a mais difícil de ser enfrentada. Para os pais, perdê-los é como tirar a própria vida. A morte do filho é a fonte de pesar mais atormentadora e dolorosa."

Viver é Perigoso

OUTROS TEMPOS


Era chamado de Time do Fábrica. Não, time da fábrica. Os torcedores o tratavam por "esquadrão de aço".

Realmente, dizem que era um timaço. Campeão itajubense em plena 2ª Gurerra Mundial.

Viver é Perigoso

ATÉ QUE ENFIM !

Projeto original do Parque Ambiental de Itajubá
Ainda que de passagem e de forma rápida, conheci hoje o Parque Municipal de Itajubá.  Já está lá e pronto.

Bem diferente do que imaginávamos e discutido com a comunidade num passado remoto.
No mandato do Dr. Jorge Mouallen, a prefeitura estabeleceu uma parceria com a Helibras, que patrocinou o projeto, que proporcionaria um grande parque ambiental. 
Essa ação refletia uma tendência observada pelo Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social: a de que cada vez mais empresas têm participado de iniciativas que visam ao respeito pela biodiversidade e preservação ambiental.

O Parque, como conheci hoje, não tem absolutamente nada do projeto e conceito anterior.

Sem nenhum sentido irônico: Pode ser que o pessoal envolvido com a ideia original, estivesse equivocado. O tempo são outros e os valores são diferentes.

O que se vê hoje é um local movimentado, embelezado pelo espelho d água, que harmoniza qualquer ambiente. Claro, eliminando pedalinhos. 

Bares, barracões fast-food, imagino. O projeto de parque ambiental, da tecnópolis sonhada, foi transformado em um parque de diversões, refinado pela vizinhança de cinema, teatro e colégio de alto-padrão.

Mudaram tudo e o que está lá também funciona, desde que, com outro espírito. Totalmente condizente com o momento e as prioridades que a cidade vive.

Intriga apenas a cessão para exploração da área por (25 + 25) anos, com o pagamento de R$ 1 mil/mês e com o aparente uso de recursos públicos na construção, conforme observado hoje. É só ir lá e ver o aterro de uma enorme área, possivelmente para palco de shows. Caminhões da PMI e Vina (prestadora de serviços para a PMI).

Como fui fotografado, confirmo que voltarei lá outras vezes, pelo menos, enquanto não cobrarem ingressos.

Viver é Perigoso    

UM GRANDE SUJEITO

Viver é Perigoso

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

POIS É...


Publicado hoje no Facebook pelo Secretário Robson Vaz - Desenvolvimento Social.

REUNIÃO DE GESTÃO COM PREFEITO, VICE PREFEITO E SECRETÁRIOS MUNICIPAIS

"Realizamos uma reunião de gestão da Prefeitura de Itajubá destacando vários assuntos de grande importância do nosso município, entre eles os vários avanços já conquistados e as novidades que estão por vir, como o Parque Tecnológico, reforma do mercado, Vila Olímpica no Rebourgeon e muitas outras."

Blog: Sobre a liderança do município nas taxas de desemprego e sobre a situação difícil da Santa Casa, nada foi informado.

Viver é Perigoso

TRILHA SONORA DO BRASIL 2019



"Adagio for Strings" foi composta por Samuel Barber em 1936. É sua obra mais conhecida. Barber enviou-a para o maestro Toscanini em janeiro de 1938. O famoso maestro devolveu a música sem comentários. Isso aborreceu muito Barber.
Passados uns meses, Toscanini fez chegar ao conhecimento de Barber que iria executar a sua peça, esclarecendo que a tinha devolvido por tê-la decorado.
"Adagio for Strings" foi tocada pela primeira vez num programa de rádio no dia 5/11/1938, com Arturo Toscanini a frente da Orquestra Sinfônica da NBC.
Em 2004 foi eleita pelos ouvintes da BBC, como a música clássica mais triste já composta.
Foi tocada quando do anúncio do falecimento do Presidente Franklin Roosevelt, também quando da cerimônia em respeito aos mortos do WCT (11 de setembro) e nos filmes "O homem elefante", "Platoon" e "Amelie".

Vez por outra é bom ouvi-la. Faz bem.

Viver é Perigoso

PACOTÃO DO MORO

Viver é Perigoso

domingo, 10 de fevereiro de 2019

MAIS OU MENOS ASSIM


"Brasil não é um país normal. O Brasil é uma perua Kombi velha que se mantém rodando graças a uma combinação de fita crepe, massa epóxi e a velha certeza de que tudo vai terminar bem - desde que outra pessoa cuide do estrago quando der errado."

Marcos Nogueira

Viver é Perigoso

AQUI JAZZ !



Viver é Perigoso

NADA COMO UM DIA APÓS O OUTRO


Deu no Blog Viver é Perigoso, no dia 05 de agosto de 2011

"Hoje, sequer os militares foram ouvidos quando da indicação do novo ministro (agora é da defesa).
Foi indicado o Sr. Celso Amorim, que com certeza não serviu nem ao exército. Deve ter sido dispensado.
Estamos mal e os militares esquecidos. Nem todos, pois recentemente alguns foram até acusados de corrupção e nem puderam se defender.

Em tempo, disse hoje o grande filósofo Lula: "Não cabe aos militares gostar ou não da indicação da presidente"

Blog: Está certo. Mas foi grossura declarar desse modo."

Viver é Perigoso

OUTROS TEMPOS - 1


O amigo e ex-prefeito Ambrósio Pinto se lançou candidato a Deputado Estadual. Com muita determinação e coragem saiu em campanha pelo Sul de Minas, no seus Corcelzinho Branco e o fiel amigo Gibi. Dom Quixote e Sancho lutando contra moinhos.

As dificuldades para bancar a campanha eram muitas. Entrou em ação o chamado Grupo dos Onze. Amigos que se reuniam no Restaurante Dom Cesário, que existiu na Praça Theodomiro Santiago.

Tocou para três deles, Américo (ex-Cofap), Coli (seguradora) e Edson Riera, procurar 40 pessoas escolhidas (inclusive os onze) para preencher um livro com a participação individual de R$ 1 mil (em moeda e valor da época). Compramos o livro na papelaria do Hélio - Rua Nova e saímos em campo. Se não me engano, o Senhor Dito (BPS) foi o primeiro a assinar. Rapidamente conseguimos os 40 mil que foram entregues em mãos ao Ambrósio.

Após a sua eleição, numa quarta-feira, num encontro semana no Dom Cesário, o livro foi entregue como lembrança para o nosso Deputado Ambrósio Pinto.

Era a Itajubá da época.

Viver é Perigoso