quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

PEDIDO DE INVESTIGAÇÃO


Caso aconteça um sonhado surto de bom senso nos responsáveis pela Administração Municipal, enviarão de imediato (devem ter em mãos) um relatório completo sobre os gastos com a construção do banheiro público construído no Parque Municipal. Obrigatória prestação de contas do dinheiro público. E ces´t Fini.

Como o surto mencionado dificilmente acontecerá, usarão seus emissários e a sua quase totalidade de mídia aliada para tentar detonar o correto e atuante Vereador Marcelo Krauss, que bravamente segue tentando cumprir com seu dever maior que é o de fiscalizar. Filme em cartaz há séculos na cidade.

Lógico, que conhecendo o eleitorado, não escaparão de patrulhamento (têm gente de plantão para isso) aqueles que curtirem e ousarem comentar a postagem do Marcelo Krauss.

Tão importante quanto a análise da planilha de custo será a confirmação que a construção do banheiro seria de responsabilidade da prefeitura ou seria de responsabilidade da empresa exploradora ( 25 + 25 anos) do Parque.

Talvez ainda mais importante, seria a justificativa de, num momento de extrema dificuldade financeira, de ser privilegiada a caríssima construção. 

Só como curiosidade, o valor gasto na construção equivale a um ano do corte de recursos municipais destinados a Santa Casa ( foi reduzido de 200 para 160 mil/ mensais). 

Justifique-se !

Participação da comunidade na definição de prioridades e transparência total e irrestrita, pelo que os especialistas fotografaram nas últimas eleições, seria tudo o que o brasileiro almeja.

O poder não proporciona capacidade de visão maior para as pessoas. O poder absoluto cega.

Aqueles que estão chegando agora, entenderão um pouco mais sobre a marginalização feita pela maioria dos senhores vereadores, na certa sob orientação da Administração, dos Vereadores independentes, na formação da Comissões Parlamentares. 

DEU NO FACEBOOK
Banheiro Público do Parque Municipal

Já faz um tempinho que tenho recebido pedidos da população para investigar a construção do banheiro público feito no parque municipal. Uma obra de 158m² custou aos cofres públicos o valor de R$ 427.983,95. A população reagiu nas redes sociais, achando um absurdo um banheiro custar quase meio milhão.

Usando critérios do Sinduscon-MG e tabelas de outras entidades com o percentual de gastos para cada etapa de obras, chegamos a um valor de R$ 319.129,01. Claro que este valor não é preciso. Mas como a diferença foi grande, como vereador fiscalizador achei por bem solicitar ao Ministério Público de Itajubá e Tribunal de Contas/MG que faça uma perícia para apurar se existiu ou não superfaturamento e “jogo de planilhas”.

Vereador Marcelo Krauss

Viver é Perigoso

7 comentários:

Anônimo disse...

Chega de pão e circo ..o povo itajubense esta acordando ....lava jato já. ..

Anônimo disse...

$$$$$ par isso tem. Pra Sta. Casa não tem ou está atrasado. Para o melhor prefeito dos últimos 50 anos.......Por falar em atraso como ficou aquele caso da retenção dos recursos do sindicato dos servidores? Sabe também zelador que retiraram todos os recursos dos fundos setoriais oriundos do icms sem falar com ninguém? Esportivo, cultural, ambiental, etc.


Edson Riera disse...

Ambiental, etc -

Está difícil para quase tudo. Para outras nem tanto.

Zelador

Anônimo disse...

Eles não desistem!
Muita sujeira debaixo desse(s) tapete(s)...
Para o Brasil, Operação Lava Jato!
Para Itajubá, Operação Aspirador de Pó!

Marco Antonio Gonçalves disse...

Zelador,

é importante ressaltar que, tanto no contrato quanto no edital de concessão do parque, uma das exigências para a empresa era "banheiros devidamente distribuídos pelo parque para uso simultâneo de 100 pessoas no total". Isso no primeiro ano de concessão. A empresa não construiu nenhum banheiro.
Quem construiu foi a prefeitura, um banheiro de luxo, com ar condicionado e tudo, sendo que pelo contrato era a empresa que deveria ter construído.
O parque é muito bonito. Um ótimo lugar para passear com a família e os amigos (quem tem condição financeira, é óbvio, porque é completamente elitista). Entretanto, não basta ser bonito e bom, tem que ser de acordo com a lei. Tem muita coisa a ser esclarecida ainda a respeito do parque. Se a prefeitura não esclarece nada, resta a Justiça.

Abraço

Edson Riera disse...

Marco Antonio -

Não conheço ainda o Parque, teatro e cinema. Ouço falar que tudo é muito bonito. São conquistas importantes, embora existam tantos questionamentos.

A defesa da Administração tem sido procurar pessoas de relacionamento comum e insinuar que aqueles que pedem explicações sobre os investimentos públicos, são contrários a implantação do mesmo. Golpinho antigo, que na Boa Vista, é claro, chamavam de "golpe do João sem braço".

Mais cedo ou mais tarde, de uma forma ou de outra, tudo terá que ser explicado nos detalhes. É o novo Brasil. Melhor e correto seria que antecipassem toda a explicação.

O Parque, como até as crianças do Grupo Escolar sabem, é projeto do ex-prefeito Dr. Jorge e o Blog arrumou uma briga danada na época (é só digitar e ver) por chamá-lo de "Parc des Princes", talvez pela localização e dificuldade de acesso daqueles um pouco mais distante da "Classe A".

Mas já está lá e espero um dia conhece-lo, bem como o cinema. No teatro, se ainda vivo, irei na próxima administração, pois lá, oficialmente, desde a inauguração, fui considerado "persona non grata".

Abraço

Zelador

Anônimo disse...

Opção: parque da nossa Unifei.Tem lago,pista de caminhada e de ciclistas, academia ao ar livre, jardins bonitos e bem cuidados, passarinhos, lanchonete com preços módicos, etc. Ah! não filmam nem tiram fotos!