domingo, 20 de janeiro de 2019

LIVRO, PRESENTE DE AMIGO


Verdade. Apesar da Revolução Constitucionalista de 1932 ser um dos momentos mais emblemáticos da história do Brasil no século XX, ela é pouco conhecida no país. Talvez para não instigar movimentos semelhantes, diferentes governos censuraram o tema nas salas de aula. Muito bom de ler "1932 São Paulo em Chamas" - Luiz Octávio de Lima - Editora Planeta.

Bom para entender como a Revolução Constitucionalista conquistou corações de estudantes, trabalhadores, donas de casa, empresários e quase derrubou o então ditador, Getúlio Vargas. Bom para entender a razão pela qual um dos maiores personagens da nossa história, Dr. Theodomiro Santiago, aliou-se aos constitucionalistas paulistas e terminou por ser deportado.

Passamos a vida circulando pela Av. 23 de maio sem pensar na razão do seu nome (data de uma manifestação ocorrida na cidade de São Paulo, quando foram mortos Antonio Américo de Camargo, Euclydes Miragaia, Dráusio Marcondes de Souza e Mário Martins de Almeida - MMDC.

O mesmo acontece, quando seguimos pela Av. 9 de Julho, data do início da Revolução Constitucionalista. Ou mesmo, quando olhamos para o Obelisco do Ibirapuera.   

Detalhes das batalhas entre paulistas e mineiros ocorridas em Pouso Alegre, Borda da Mata, Ouro Fino e os sangrentos combates em Passa Quatro.

Um balanço das causas e motivações dessa revolução, sem ignorar falhas e virtudes de parte a parte.

Um abrangente e emocionante relato.

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: