quinta-feira, 15 de novembro de 2018

PHOTOGRAPHIA NA PAREDE

Amy Winehouse
Viver é Perigoso

PEQUENAS RUSGAS


Os empresários da cidade, ligados as entidades, há muito estão em lua de mel com a Administração Municipal. Viagens em grupo, jantares, medalhas, elogios e parcerias tecnológicas.  É a vida...

Uma pequena rusga, coisa natural em um convívio intenso, aconteceu nos últimos dias. 

A Prefeitura de Itajubá, resolveu cobrar dos comerciantes a tal de Taxa de Publicidade, objeto de uma Lei Municipal de 2003, que "não pegou".

´Não será difícil o Executivo local tirar da reta e jogar a responsabilidade do ex-prefeito Chico Marques, administrador da cidade na época, por ter regulamentado o Código Tributário do Município em 2003.

Os comerciantes, na certa, mais adiante, ficarão indignados ao constatar o deslocamento de eventos, comércio e centro-comercial acontecendo com força total na região fechada do lago municipal. Quase a implantação de uma lei do silêncio no centro da cidade.

Imagino que enfeites, iluminação e árvore de natal deverão ser instaladas por aquela banda. Muito bonita por sinal. Sobre os eventos natalinos, enquanto considerarem que investimento e custo são anotados na mesma coluna, continuará ás escuras.

Oxalá, não levem também a Parada Natalina para o Parque Municipal.

Viver é Perigoso        

REGRA A SER ESTABELECIDA


Caso aconteça de algum indicado para o Ministério do Bolsonaro receber elogios vindos dos jornalistas de esquerda, a nomeação deverá ser imediatamente cancelada. 
Caso aconteça um silêncio, o ministro nomeado deverá ficar sob rigorosa observação.


Viver é Perigoso

VARINHA MÁGICA


No apagar das luzes do seu catastrófico governo, Fernando Pimentel enviou para aprovação da Assembleia o Projeto de Lei que cria o Fundo Extraordinário de Minas Gerais.

O governador quer vincular os recursos que o Estado tem a receber do governo federal, previstos na Lei Kandir. Quer dizer, usar o "valor a receber"como garantia de empréstimos.

Como o governo mineiro deve uma fábula de dinheiro para o governo federal, o correto seria fazer uma conta de chegar. O Estado ainda ficaria devendo.

Só louco para aprovar o projeto em questão e mais louco ainda, se aprovado, alguém aceitar fazer empréstimos com a apresentação dessa garantia.

Tudo indica que o governador Pimentel, pelas dívidas em aberto, deverá ser enquadrado, ao final de mandato na Lei de Responsabilidade Fiscal. 

Castigo: inelegibilidade por oito anos, que convenhamos, não irá fazer muita diferença.

Viver é Perigoso

FERIADO DE 15 DE NOVEMBRO


Ocasião em que acontecem encontros de turmas de alunos formados na nossa Escola.

1 - Programação da Turma - 5 anos de formados

8:00 horas -  Encontro no Vadinho.

9:00 horas - Cerveja na Cantina Tati

10:30 horas - Futebol casados x solteiros

13:00 horas - Churrasco

19:00 horas - Esquenta

22;00 horas - Balada no Diretório

Sexta Feira e Sábado, ídem

2 - Programação da Turma de 45 anos de formados

8:00 horas - Missa na Martriz

10:00 horas - Café reforçado na Praça

11:00 horas - Repouso

12:30 horas - Almoço Especial

14:00 horas - Visita aos túmulos de ex-professores e colegas que partiram com antecedência.

15:00 horas - Visita ao laboratório da Escola

16:00 horas - Palestra sobre a influência da diabetes na engenharia.

17:30 horas - Repouso

19:00 horas - Culto Ecumênico

21:00 horas - Jantar de Gala

22:30 horas - Sarau dançante

Sexta e sábado, descanso e repouso.

É a vida...

Viver é Perigoso

PROBLEMA SÉRIO


Já tinha assistido em filmes, em grupos de ajuda, alguns depoimentos de pessoas com problemas com bebida, droga e até com a família. Depoimentos  tensos.
Ontem assisti, por completo, o depoimento do condenado e às vésperas de novas condenações, o Sr. Lula Inácio. Terrível.

Arfando e goleando sem parar o líquido de uma garrafa, não humildemente como era de se esperar, mas arrogantemente, como habitual, admitiu se comportar durante a vida pública, como um alienado. Confessou, mais uma vez, não saber de nada, não desconfiar de nada, não ter conhecimento de documentos existentes nas gavetas de sua casa. Desconhecia o custo milionário das campanhas políticas, a origem dos recursos para quitá-lo. Afirmou ter conhecimento e não acompanhar, a o loteamento dos seus governos com a distribuição a granel de cargos em estatais. Confessou vagar como um zumbi pela vida pessoal, desconhecendo aquisições, pagamentos e compromissos. Admitiu relacionamento promíscuo com corrompedores. Cita constantemente pessoas mortas e ex-companheiros condenados. Períodos selecionados onde não se lembra de nada.

Agressivo e divagador.

Um caso de difícil recuperação e que em liberdade, pode significar riscos para a população.

Viver é Perigoso    

O "X" DO PROBLEMA


Um País razoavelmente desenvolvido tem que prover a sua necessidade de profissionais.
Se Cuba não tivesse descoberto o negócio de formar médicos e exportar seus préstimos, mantendo como âncora a família do profissional refém, como o Brasil estaria se virando ?

Deixando de lado discussões sobre ideologias, etc, embora não sendo surpresa, causa preocupação a nota publicada pelo site "O Antagonista":

"Um estudo da USP mostrou que 93,4% dos médicos formados em cidades pequenas migraram para centros maiores.
O autor do levantamento disse para a Folha de S. Paulo que isso dificulta a troca dos médicos cubanos.
“É preciso saber se haverá políticas de incentivo à permanência dos médicos nesses lugares, o que hoje não existe”.
Sequestrar seus familiares, como faz Cuba, está fora de questão."

100% das duas médicas formadas em minha família próxima atuam em grandes centros.

Viver é Perigoso