terça-feira, 16 de outubro de 2018

NÃO ESCAPA UM


Como diria um analista político por fora do movimento:

Essa denúncia contra o Temer, às vésperas do segundo turno das eleições, pode prejudicar ainda mais a campanha do PT, afinal, o atual presidente compôs, por duas vezes, a chapa do partido encabeçada pela Dilma.

"A Polícia Federal concluiu inquérito sobre propina no setor portuário e afirmou que o presidente Michel Temer e outras dez pessoas praticaram os crimes de corrupção passiva, ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa.
O delegado Cleyber Malta Lopes pediu a prisão de quatro investigados, entre eles o coronel João Baptista Lima Filho, amigo do presidente. A polícia ainda solicitou o bloqueio de bens dos indiciados, inclusive do presidente."

Viver é Perigoso

TIPO LIMPA - QUEIXO

Ginha, Carlos Riera, Tio Luís Riera e Sr. Henrique
Nos mais antigamente, tempo do futebol no rádio, se apostava muito na Boa Vista, é claro. Nada de dinheiro. Meia dúzia de Brahmas era o padrão. O perdedor e o ganhador tomavam as cervejinhas juntos, na mesa do Bar Caçador.

Duro era quando a modalidade de aposta empregada era tipo "limpa-queixo". Queria dizer que o perdedor não podia beber nada. Era pagar e quando muito assistir de longe. 

Essa eleição, do jeito que está caminhando, anda parecendo apostas tipo limpa-queixo. Os perdedores estão dando mostras de desespero.

Para quem passou 16 anos deixando a espuminha cair na barba sem preocupação, pensar em quatro anos limpando o beiço, não vai ser mole não. Quatro anos no mínimo na oposição, como nos velhos tempos...

- Éh...

Viver é Perigoso

SOB A LUZ DE VELAS



"Os otimistas escrevem mal."

Paul Valéry

Viver é Perigoso

LIVRO, PRESENTE DE AMIGO

Um livro que deverei ser lido por aqueles que tentam entender o que foi a Guerrilha do Araguaia. "Borboletas e Lobisomens" - Hugo Stuart - 658 páginas - Editora Francisco Alves.

Luta armada promovida pela PC do B na Região do Araguaia, no período de 1966 a 1974. Às vezes a gente se esquece, mas cinco pessoas, direta ou indiretamente ligadas a Itajubá, a Escola de Engenharia e a família importante e conhecida, estiveram presentes nos combates. Três deles, não voltaram nunca mais.

Lúcio Petit da Silva, nasceu em Piratinga-SP, em 1943. Veio para Itajubá onde se formou engenheiro. Se envolveu com política já no Diretório Acadêmico. Trabalhou na Light e na Nativa, em Campinas. Casou-se com a obstetra paulista, Lúcia Regina de Souza Martins. Em 1970, Lúcio foi para o Araguaia e passou a usar o codinome Beto. Três meses depois, Lucia Regina foi ao seu encontro. Usava o codinome Regina.

Jaime Petit da Silva, nasceu em Iacanga - SP. em 1945. Veio estudar em Itajubá e também lecionava matemática e física nos colégios da cidade e da região. Participação ativa no Diretório Acadêmico e
participante preso no famoso Congresso da UNE em Ibiúna, 1968. Casou-se com a itajubense, nascida em Pedralva, Regilena da Silva Carvalho. No início de 1971 foram para o Araguai. Jaime continuou sendo Jaime e Regilena, a Lena.

Maria Lucia Petit, irmã mais nova, nascida em 1950 em Agudos-SP. Formou-se professora primária em Duartina, indo trabalhar em São Paulo. Sempre militante do movimento estudantil. Acompanhou o irmão Lúcio e a cunhada Lúcia Regina, na ida para o Araguaia em 1970. O seu codinome era Maria.

Lúcia Regina grávida, no final de 1971, teve um aborto determinado pelo comandante do seu destacamento. Contraiu uma infecção e foi levada para um hospital em Anápolis, de onde fugiu para a casa dos pais em São Paulo. Vive hoje na capital paulista.em São Paulo. 

Maria Lúcia, a Maria, foi morta com tiro disparado por um soldado, no dia 16 de junho de 1972, quando se dirigia até a casa de um agricultor em busca de alimento. Seu corpo foi encontrado em 1991, sendo sepultado em Bauru. 

Em julho de 1972, Regilena, a Lena, se entregou ao exército. Foi levada para Brasília e interrogada, segundo ela mesmo, sem sofrer torturas. Tempos depois foi liberada para vir para Itajubá. Regilena faleceu em 2018 no Rio de Janeiro

Jaime Petit foi morto no Araguaia, no dia 22 de dezembro de 1973, em um tiroteio com o exército, quando encontrado muito abatido e sozinho em uma cabana de palha. Seu corpo nunca foi encontrado.   

Lúcio Petit, foi preso em 21 de abril de 1974. Foi executado e seu corpo nunca foi localizado.

Lúcio e sua mulher Lúcia Regina e sua irmã, Maria Lúcia, serviram no Acampamento A, próximo da Vila de São Domingos das Latas. Posteriormente, Maria Lucia foi transferida para o Acampamento C, o mesmo em que serviam o Jaime e Regilena, ao sul da cidade de São Geraldo. 

É a vida...

Viver é Perigoso
       

O PREGO NO CAIXÃO

Aconteceu no Ceará. Era para ser um comício de apoio ao Andrade, mas aconteceu um espetacular "cavalo de pau".

Cid Gomes, eleito Senador e irmão do também destemperado Ciro, abriu a caixa de ferramentas e disse o qualquer criança do curso primário já sabe. 

Sinceramente ? Até o Andrade sabe disso. Imagino que ele e a família não entendem como é que entraram nessa fria.

"Tem que fazer mea culpa, tem que pedir desculpa, ter humildade e reconhecer que fizeram muita besteira !

Tu vai perder a eleição !

Não admitir mea culpa é pra perder a eleição e é bem feito !

Vão perder feio, porque fizeram besteira, aparelharam as repartições públicas, porque acharam que eram dono de um País e o Brasil não aceita ter dono !

Que Lula o quê ? O Lula está preso, babaca! E vai fazer o quê? Babaca! 

Isso é o PT e o PT desse jeito merece perder! "

É a vida...

Viver é Perigoso

HORÁRIO DE VERÃO


Viver é Perigoso

NÃO ESCAPA UM


O delegado da Polícia Federal Maurício Moscardi indiciou o empresário Abílio Diniz e mais 42 investigados na Operação Trapaça, que é um desdobramento da Operação Carne Fraca.

Diniz foi indiciado por estelionato, organização criminosa, falsidade ideológica e crime contra a saúde pública.

Viver é Perigoso

SOB A LUZ DE VELAS


Não vejo razão alguma que possa induzir alguém a supor que, no futuro, os mesmos argumentos já escutados não venham a ressoar ainda (...) trazidos à luz por homens sensatos para fins sensatos, ou por criaturas ensandecidas, visando o absurdo e o desastre.

Joseph Campbell

Viver é Perigoso