sexta-feira, 7 de setembro de 2018

AMIGO !


Nunca estive em Kuala Lumpur, capital da Malásia, que na minha fantasia, é uma cidade paradoxal, com edifícios modernos e sarjetas pobres e animadíssimas.

Por alguma razão, que não consigo identificar, meço meus amigos pelo "Teste Kuala Lumpur". Tive e tenho muitos amigos que não são Kuala Lumpur, e outros poucos, pouquíssimos que o são. Funciona assim:

Você está em Kuala Lumpur e, numa noite, desavisado, aventura-se pelos bairros mais perigosos da cidade (afinal só se vive uma vez). Mas a coisa não acaba bem. Será que você foi agredido ou será que colocaram algo suspeito na sua bebida ? Tanto faz. Você perdeu tudo: dinheiro, cartões de crédito e débito, passagens e documentos. Só sobrou a a roupa do corpo (suja e reduzida ao mínimo), com bolsos vazios. Antes que você saia à procura do consulado, você tem direito a fazer um telefonema para pedir ajuda. Para quem você liga ?

Tem que ser alguém que não vá julgar você pelo seu passeio nas sarjetas, alguém que não o questione e que aja, na hora, sem hesitar - por exemplo, parando o que está fazendo (onde quer que esteja) e pagando um avião para ir ao seu socorro.

Oa amigos Kuala Lumpur devem ser capazes de decidir rapidamente o que é essencial e o que não é. Eles devem conseguir pensar, mas sem deixar de agir

Contardo Calligaris

Blog: Hoje encontrei no Tererê um amigo Kuala Lumpur. Dalton Barbosa 

Viver é Perigoso

COISA MINHA !


Eu voto em João Amoedo - Para Presidente da República

Eu voto no João Batista dos Mares Guia - Para Governador

Eu voto no Dr. Ricardo - Deputado Federal

Posição decidida que não deve interessar a ninguém. Sem intenção de fazer proselitismo, mesmo porque, o leitor no "Viver é Perigoso" têm opinião própria.

Quanto aos outros cargos, ainda não faço ideia.

Para o Executivo, numa evidência de segundo turno, tenho absoluta convicção daqueles em quem não votaria.

É a vida...

Viver é Perigoso

INDEPENDÊNCIA OU MORTE !


Há tempos os políticos e administradores públicos, em todos os níveis, vêm fazendo por merecer a desconfiança da população. Os tribunais lotados, o Ministério Público abarrotado de processos, parte da imprensa (alguns têm que sobreviver entende ?) noticiando descalabros, diariamente.

Eles próprios levaram a essa triste situação.

Começando pelos municípios. O que se exige dos administradores públicos ?

 Transparência !

Caso aconteçam as mudanças almejadas pela população, daqui a algum tempo, ou a partir de algumas gerações, com muito esforço, a confiança nos Admnistradores Públicos voltará.

Por enquanto não. Em todos os níveis estão sob suspeitas, com alguns bons pagando pela maioria ruim.

Continua absolutamente necessária a fiscalização da Administração, por todos, principalmente por aqueles que foram eleitos e são pagos para isso. Sim, os Senhores Vereadores.

Com agem os Executivos Municipais, com raríssimas exceções, em todo o País ? Desde a posse, ou mesmo antes, buscam trazer para o seu lado ou aconchego, a maioria (em votos) dos vereadores. 

Como ? dispondo de cargos públicos para parentes, amigos e agregados. Facílimo de comprovar.
Promovem atendimentos no varejo, de pequenas obras, remédios, e antecipação de exames. Registram os favores feitos com "chapéu" alheio e transformam em reféns os fragilizados representantes do povo que deveriam se comportar de forma independente.

Providenciadas pela Administração Municipal, reformas necessárias são bem vindas. Restaurante popular, ótimo, praças e parques, uma maravilha, vacinação, campanhas de saúde, merenda escolar, transporte de enfermos, sensacional.

Mas, nada e nada mesmo, enquanto não readquirirem com o tempo a confiança total, poderá ser executado sem a transparência total e irrestrita. 
Qualquer prefeito do interior que tenha como meta política manter a maioria da Câmara refém, demonstra ter alguma preocupação com possíveis questionamento dos seus atos.

Pior ainda, recomendar ou proibir esclarecimentos normais do dia a dia da Administração pelos seus secretários ou assessores diretos. É o que sempre dá a entender.

Parabéns para o que foi feito, que terá muito mais valor, com a prestação de totais e sérios esclarecimentos.

A reconquista da credibilidade, hoje a quase zero, dos políticos e administradores públicos, exigirá clareza em todos os sentidos.

Caso contrário, como temos acompanhado pelo noticiário, todos eles, ou quase, seguirão como zumbis aguardando a visita de oficiais da justiça portando intimações para esclarecimentos nas barras dos tribunais. 
Correrão o risco de dilapidar os seus corretos ganhos de uma vida, para sustentar caras bancas de advogados.

Fácil de colocar as caravelas no rumo certo. Aplaudiremos de pé ações nesse sentido. 

Viver é Perigoso     

ESTAMOS QUASE CHEGANDO LÁ

Viver é Perigoso