sexta-feira, 17 de agosto de 2018

CANTINHO DA SALA


Jackson Pollock - The Blue Unconscious, 1946.
Viver é Perigoso

AVANÇA A CAMPANHA ELEITORAL


Em atendimento a decisão tomada pela AMM - Associação Mineira dos Municípios, o Prefeito Municipal de Itajubá, através da Portaria nº 574/2018, estabeleceu "paralisação geral de todos os serviços públicos da Prefeitura Municipal de Itajubá, no dia 21/8/2018 (próxima terça-feira) em consequência ao dia do basta,  um movimento da AMM, contra os repasses financeiros do Governo do Estado.

A AMM anda às turras com a desastrada administração petista do governo Fernando Pimentel. Logicamente, fica visível o viés político/eleitoral do movimento.  Só para não variar, mais uma vez, o grande prejudicado serão os moradores, privados dos atendimentos aos quais, têm plenos direitos.

Outros prefeitos mineiros (na certa de partidos de oposição ao governo estadual) deverão fazer o mesmo. Podemos aguardar a passagem pelo Sul de Minas de caravanas de políticos candidatos em apoio ao movimento. Sabe como é, filmagens e gravações para o horário eleitoral.

Alguém de passagem pela terrinha poderia pensar: Seria um Locaute ? (termo originado a partir da palavra em inglês lock out) é o que acontece quando os patrões de um determinado setor se recusam a ceder aos trabalhadores os instrumentos para que eles desenvolvam seu trabalho, impedindo-os de exercer a atividade. Ou seja, agindo em razão dos próprios interesses, e não das reivindicações dos trabalhadores.

Viva fosse a minha querida Avó, ela diria com as mãos postas: " estamos no fim dos tempos "

Viver é Perigoso

CHEGA DE SAUDADE



Viver é Perigoso

OPINIÃO


Brasil - Uma sociedade, diz, que está necessitada de “empatia, de compaixão e de coletividade”. Três componentes básicos que ajudariam este país a sair da crise em que vive. 

A empatia como capacidade de saber escutar e compartilhar, com o coração aberto, os lamentos de dor e de esperança dos que caminham a nosso lado, seja qual for sua crença.

A compaixão para não fechar os olhos ao sofrimento dos outros, que costuma ser o nosso, embora às vezes o chamemos por outro nome. 

A necessidade de coletividade, o esforço de juntar as mãos para construir a sociedade em que gostaríamos de viver. Sem essa consciência de comunidade, enredados no individualismo ou adormecidos nos sofás dos privilégios, dificilmente conseguiremos um país menos desigual.

Carla Jiménez - El País

Viver é Perigoso

O GRANDE MICO


Sem a presença de Jair Bolsonaro, os presidenciáveis Ciro Gomes, Marina Silva, Alvaro Dias, Geraldo Alckmin, Vera Lúcia, Henrique Meirelles e João Amoêdo terminaram um debate, na quinta-feira, cantando a música Prelúdio, de Raul Seixas, de braços dados com mulheres participantes do evento.

Blog: Reparem o desajeito dos candidatos segurando nas mãos das senhoras participantes. Pior do que comer pastel na feira-livre.

Viver é Perigoso

CAMPANHA JÁ ESTÁ NAS RUAS

Viver é Perigoso

DEBATE EM MINAS GERAIS


Sinceramente, por mais que me esforce, não consigo me entusiasmar, um mínimo que seja, com os debates políticos já acontecidos.
 
Não sei se já é má vontade ou por não gostar de re-assistir filmes ruins.

Assisti um trecho do debate entre os candidatos ao governo de Minas.

No pouco que vi, confirmei que o meu candidato, o quase itajubense Professor João Batista dos Mares Guia, é o mais preparado e o que transmite mais confiança. 
 
Com a discussão polarizada entre o tucano Anastasia e petista Pimentel, Mares Guia foi brilhante ao falar que Pimentel multiplicou por cinco a herança maldita recebida dos tucanos. Dois coelhos numa cajadada só.

Viver é Perigoso 

É A VIDA ...

O juiz Paulo Furtado De Oliveira Filho, da 2ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo, deferiu o pedido de recuperação judicial da editora Abril. Foram 17 horas entre o pedido e o deferimento. Há um mês a Abril entregou sua gestão à consultoria de reestruturação Alvarez & Marsal.

Dá uma tristeza danada. 

Foram dispensados ao longo da última semana cerca de 800 funcionários, entre eles, 150 jornalistas. Segundo a própria empresa, a dívida é de R$ 1,6 bilhão. Só no ano passado, o prejuízo foi R$ 332 milhões.

Ao lado do pai, Victor, Roberto Civita (tomou o barco em 2013) construiu um império editorial. Em seu auge, a Abril teve mais de 10.000 funcionários e trezentos títulos.  

No cargo desde o dia 19 de julho, quando substituiu Giancarlo Civita, da família controladora, o novo presidente do grupo, Marcos Haaland, que é diretor-executivo da consultoria, comandou cortes de pessoal e de títulos.

Roberto Civita discursou em 03/5/2011, referindo-se a tecnologia, que de certa forma, vem sufocando a comunicação via papel.

"Saúdo, meus amigos, a revolução tecnológica que permite hoje, a cada indivíduo, ser um produtor de conteúdo - é assim ao menos nas sociedades livres -, propagando, mundo afora, a sua palavra. Festejamos as virtudes da Internet, que potencializa, de modo formidável, a liberdade de expressão. Notem que coisa fantástica: ao mesmo tempo em que o homem contemporâneo pode exercitar livremente o seu pensamento, na solidão benigna de sua casa, ele está conectado a uma rede que o faz cidadão do mundo.
Não é por acaso que as tiranias ainda existentes buscam, com tanta determinação, censurar o espaço em que navegam os internautas. Estou convicto de que os tiranos perderão essa guerra..."

Viver é Perigoso