sexta-feira, 25 de maio de 2018

OUTROS TEMPOS



Viver é Perigoso

FLAUTISTA DE HAMELIN


Sr. Zé Cláudio, da Boa Vista, é claro, vem criando a família toda com o seu Mercedes Benz- Tanque. Há séculos "puxa" gasolina de São José dos Campos para Itajubá. É Também um conhecido gozador.

Nesta sexta-feira seca (de gasolina) ele extrapolou. Talvez entediado por já estar 3 dias parado em casa.

Logo depois do almoço, pegou o seu caminhão, fez as manobras e entrou na cidade pela rodovia BR-459. 

Ao passar em frente ao Senai começou a buzinar. Antes de chegar na esquina da antiga Padaria Soberana já tinha uns dez carros seguindo atrás. Continuou buzinando. Na Rua Maria Carneiro, já era seguido por uns vinte automóveis. Todos buscando descobrir qual o Posto felizardo que receberia a mercadoria.

Entrou pelo Sambódromo e a carreata já era considerada igual a do Aécio Neves na última eleição presidencial, bem antes dele ser pego com a boca na botija. Saiu pelo Morro Chic, sempre buzinando e a procissão aumentando.

Foi para o Centro da cidade onde aconteceu um principio de encrenca nas proximidades da Rua Francisco Masseli, quando um conhecido médico vindo de Passa Quatro, tentou furar a fila da carreata.

Atravessou a cidade seguindo para as bandas do Posto Avalon ou seria o P4 ? Pelo celular, motoristas seguidores passavam informações aos amigos e parentes. A notícia correu até pelo Facebook.  E a procissão aumentando.

Passou direto pelos Postos e tomou rumo da Rodovia Itajubá-Dutra. E a turma seguindo e ele buzinando. O povo feliz e aliviado aplaudia a passagem da carreta.

Os primeiros motoristas da fila, orgulhosos, com os vidros abertos, acenavam vitoriosos para o povo.

Seguiu pela Rodovia e entrou pela ponte da Imbel. Aí o pessoal que o seguia começou a desconfiar e ficar apreensivo, uma vez que todos seguiam queimando combustível.

Voltou para a cidade pela Varginha e parou para tomar um sorvete de queijo com goiabada no Mauro. O final da fila ainda estava na Imbel.

Ele se encostou no estribo do seu caminhão tanque, tomando lentamente o seu sorvetão de quatro bolas, enquanto assistia os carros do MSG - Movimento dos Sem Gasolina, passarem sem jeito, com motoristas assoviando, disfarçando a vergonha por terem caído naquela.

Lembrou a história do Flautista de Hamelin.

É a vida...

Viver é Perigoso  

APOCALIPSE NOW !


Ouvido hoje no Alvoradão da Boa Vista, é claro:

- Óia, só vou levar em conta que a situação realmente estaria fora de controle, quando ver uma placa "Volta Dilma "

Viver é Perigoso

O SONHO DE UMA VIDA


País às vésperas de uma paralisação. Mídia 24 horas focada no assunto. Redes sociais voltadas para os acontecimentos. Mobilização rara de ser assistida.

Tudo que o PT imaginava que aconteceria com a prisão do Lula.

Pior, tudo acontecendo sem MST, MTST, etc, que devem ter tomado conhecimento da paralisação pelos jornais ou quando foram abastecer suas SUV´s. 

Estão em disparada na tentativa de pegar carona dos caminhoneiros.

Passaram a meros coadjuvantes.

É a vida...

Viver é Perigoso

DEIXA PARA A COMPETENTA

Viver é Perigoso

APENAS LIGEIRAS FARPAS

foto ilustrativa
Na noite de ontem, em Belo Horizonte, em evento que marcou a troca de posse da diretoria da Federação das Indústrias de Minas Gerais - Fiemg, aconteceu uma ligeira troca de farpas entre o Governador Pimentel e o Presidente Temer.

Discursou Pimentel:

"Há de convir que o aumento em mais de 50% dos combustíveis em 12 meses é absolutamente incompatível com o nível de preços geral da economia e da renda do trabalhador brasileiro. O discurso de reverter prejuízos causados a Petrobras não pode nem deve ser suporte para uma política de preços tão descolada da realidade como essa.Não é possível o Brasil seguir uma política de preços igual a uma grande potência mundial, como os Estados Unidos. Adotar a política americana no Brasil é como usar tanga no polo norte ou casaco de pele no Saara".

O Presidente Michel Temer discursou logo em seguida: 

"Temos que deixar claro que uma grande parte da formação de preço dos combustíveis são de impostos de responsabilidade dos Estados, no caso o ICMS. Então os Estados também têm responsabilidade nisso e poderiam contribuir na luta pela redução dos preços dos combustíveis".

E segue o jogo...

Viver é Perigoso