sexta-feira, 2 de março de 2018

MOMENTOS MÁGICOS



Viver é Perigoso

MOÇA BONITA



Viver é Perigoso

THE END


Nesse vaivém vertiginoso, Lula prossegue esperando que a realidade política predomine sobre a realidade dos fatos — e que a esperteza triunfe sobre a lei. 

É popular, mas ilude cada vez menos.

Editorial da Folha de São Paulo

Viver é Perigoso

SPONHOLZ NÃO ESTÁ DANDO CONTA

Viver é Perigoso

QUEM NÃO ASSINARIA EMBAIXO ?



By Solano Pierini Loureiro

Viver é Perigoso

SOBRE O MAIOR EMPRÉSTIMO DA HISTÓRIA


Deu na Coluna do Estadão de ontem:

O prefeito de Parnaíba, Mão Santa, se surpreendeu ao ter rejeitado pedidos de financiamento pelo presidente da Caixa, Gilberto Occhi. 

- "Ele disse que os municípios não podem mais pegar financiamentos direto com a Caixa porque o Henrique Meirelles não deixa."

Mão Santa alega ter sido estimulado a fazer projetos para mobilidade e para educação, mas reclama ter perdido o seu tempo. 

- "Disseram que o gargalo era em Brasília. Vim e perdi o meu tempo." 

E agora José ?

Viver é Perigoso

ÊPA !


O jornal Itajubá Notícias desta semana conversou com o Prefeito Municipal de Itajubá sobre  a aprovação da verba de R$ 10 milhões pelo DNIT para melhoria do Trevo do Jardim das Colinas. Cena de cinema:

Cenário: Gabinete do Ministro dos Transportes

Protagonistas:

Maurício Quintela - Ministro
Fabiano Cunha - Superintende do DNIT/MG
Deputado Bilac Pinto
Prefeito Rodrigo Riera

Declaração do Prefeito : 

-  ...O Bilac deu um xeque-mate no Ministro e disse que tinha que ser agora...  

Tudo resolvido. E o Ministro também aprovou recursos para o trecho interno da BR-459, qie corta Itajubá.

Como dizem na Boa Vista, é claro, quem tem padrinho não morre pagão.

Viver é Perigoso

CANTINHO DA SALA


Hélio Oiticica, nascido no Rio de Janeiro de 1937. Pintor, escultor, artista plástico e performático de aspirações anarquistas. É considerado um dos maiores artistas da história da arte brasileira.

Participou do movimento neoconcretista ao lado de nomes como Lígia Clarke, Amílcar de Castro e Ferreira Gullar. 

Oiticica começou a carreira artística na década de 50, quando estudou pintura e fez suas primeiras exposições. Na virada da década, se uniu ao movimento neoconcretista, que defendia que a arte não era um mero objeto, e ia além do geometrismo puro. 

É autor da conhecida frase "Seja marginal, seja herói", que escreveu em uma bandeira sobre a foto de um bandido morto publicada em um jornal carioca em 1968, durante a ditadura, e foi um dos grandes inspiradores do movimento tropicalista com sua obra "Tropicália". 

O espaço é pequeno para falar do Hélio Oiticica. Procure mais na internet. Vale a pena.

Tomou o barco em 1980, também no Rio de Janeiro.

Viver é Perigoso