segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

DISSERAM :



"Cuidado com todas as atividades que requeiram roupas novas."

Henry Thoreau

Viver é Perigoso

SÓ BLUES



Viver é Perigoso

O PAÍS DA PIADA PRONTA

Viver é Perigoso

SUPERLEGAL


Perante a lei todos são iguais, porém em se tratando de vantagens, alguns são mais iguais. Chegam a ser constrangedoras as informações sobre os penduricalhos que acompanham os salários de grande parte dos juízes brasileiros. 

Deu no Estadão de hoje:

Magistrados do Estado do Rio têm direito a receber uma série de auxílios, além dos salários, para despesas com transporte, moradia, refeição e educação dos filhos até completarem 24 anos. São oito os penduricalhos, que somados podem elevar os contracheques para R$ 38,6 mil por mês. Juízes e desembargadores têm direito a verba mensal de R$ 1.136,53 para pagar mensalidade escolar. Quem tem três filhos, teto máximo, embolsa R$ 3,4 mil. Se a mensalidade for menor do que o valor do auxílio, a diferença cobre matrícula, material e uniforme.

Ninguém perde. O TJ-RJ também concede o benefício “caso o filho do magistrado frequente instituição pública de ensino”. Nesses casos, uma cota da verba é paga no início do ano, para “ressarcir as despesas de material e uniforme”.

Viver é Perigoso

ALGUMA COISA ACONTECE


Impressionante a reclamação dos moradores da terrinha para com a conta da Copasa que foi e está sendo entregue. Alterações estratosféricas fugindo totalmente do padrão de consumo.
Coisa de 2, 3, 4 e até 5 vezes superior a média mensal.

Coincidentemente, presenciei a medição feita pelo educado funcionário, aguardando a emissão da conta impressa no próprio local. Desta vez não foi impressa, segundo ele, devido a brusca elevação de consumo, o que demandaria uma consulta interna na empresa.

Perguntou sobre possíveis vazamento (não observados) e aumento de consumo devido a presença de familiares nas festas de final de ano. Sim, uma razoável elevação de consumo é sempre esperada, mais não em nível assustador.

Alguns dias após, ele voltou, desta de vez de moto e especificamente para tratar do caso. O registro indicava, entre o período do episódio da primeira medição e da, então, atual, um consumo normal.

Perguntou se fora localizado e reparado algum vazamento. Nenhum problema de monta tinha sido observado.

O funcionário informou que as informações internas da empresa estavam corretas, negando-se, pelo menos, adiantar a ordem de consumo e valor. Adiantando que a mesma seria encaminhada posteriormente.

Sei não, mas pelo que ando lendo na internet, a nossa conta, pelo alto valor, deverá ser entregue em casa por um diretor engravatado da empresa, com carro blindado e acompanhado por seguranças.

Veremos.

Viver é Perigoso     

PARA REFLEXÃO


Anônimo disse...

Boa semana Zelador, para reflexão! 

A Diferença entre as Nações Pobres e Ricas não é a Idade da Nação.

Isto pode ser demonstrado por países como *Índia e Egito,* que têm mais de 2000 anos e *são países pobres* ainda.

Por outro lado, *Canadá, Austrália e Nova Zelândia,* que há 150 anos atrás *eram insignificantes,* hoje são países desenvolvidos e *ricos.*

A diferença entre a *nação pobre e rica não depende também dos recursos naturais disponíveis.*

*Japão* tem um território *limitado*, 80% montanhoso, inadequado para a agricultura ou agropecuária, mas *é a segunda economia do mundo.* O país é como uma imensa fábrica flutuante, *importando matéria-prima de todo o mundo e exportando produtos manufaturados.*

Segundo exemplo é *a Suíça,* onde *não cresce cacau* mas produz os *melhores chocolates do mundo.* Em seu pequeno território ela cuida de suas vacas e *cultiva a terra apenas por quatro meses ao ano,* não obstante, *fabrica os melhores produtos de leite.* Um *pequeno país* que é uma imagem de segurança que *tornou-se o banco mais forte do mundo.*

*Executivos* de países ricos que *interagem* com seus homólogos dos países pobres não mostram nenhuma diferença intelectual significativa.

Os *fatores raciais* ou de cor, também, *não têm importância:* imigrantes fortemente *preguiçosos* em seus países de origem, *são altamente produtivos em países ricos* da Europa.

*Então, qual é a diferença?*

A *diferença é a atitude das pessoas, moldadas durante muitos anos pela educação e cultura.*
Quando analisamos o comportamento das pessoas dos países ricos e desenvolvidos, observa-se que *uma maioria respeita os seguintes princípios de vida:*

1. Ética, como princípio básico.
2. Integridade.
3. Responsabilidade.
4. O respeito pela legislação e regulamentação.
5. O respeito da maioria dos cidadãos pelo direito do outro.
6. O amor ao trabalho.
7. O esforço para poupar e investir.
8. A vontade de ser produtivo.
9. A pontualidade.
10. O orgulho de cumprir com o seu dever.

Nos países pobres, uma pequena minoria segue esses princípios básicos em sua vida diária.

Não somos pobres porque nos falta recursos naturais ou porque a natureza foi cruel conosco.

*Somos pobres porque nos falta atitude.* Falta-nos vontade de seguir e ensinar esses princípios de funcionamento das sociedades ricas e desenvolvidas.

ESTAMOS NESTE ESTADO PORQUE *QUEREMOS LEVAR VANTAGEM SOBRE TUDO E TODOS.*

ESTAMOS NESTE ESTADO PORQUE VEMOS ALGO FEITO DE FORMA ERRADA E DIZEMOS - *"Não é meu problema"*
DEVERÍAMOS LER MAIS E AGIR MAIS!

SÓ ENTÃO SEREMOS CAPAZES DE MUDAR NOSSO ESTADO PRESENTE.

Observador e comentarista Anônimo

Viver é Perigoso