sábado, 1 de dezembro de 2018

OUTROS TEMPOS


No final dos anos 90, foi divulgado nas colunas sobre economia dos grandes jornais, a intenção da empresa petrolífera americana, Pennzoil, de Houston (Texas) de produzir óleos lubrificantes para automóveis no Brasil, tendo como parceira no País, o grupo financeiro Brasilinvest, dirigido então, pelo empresário Mario Garnero. 

O projeto era de se construir uma grande unidade produtiva no Rio de Janeiro e outra de porte médio no interior do País.

Não sei como chegamos lá, mas numa manhã estavamos, o Prefeito Chico e eu, então Secretário de Ciência e Tecnologia de Itajubá, na sala do Sr. Mario Garnero, num grande prédio da Av. Faria Lima, em São Paulo.

A intenção era de colocar Itajubá dentre as cidades a serem estudadas para receber o investimento. A conversa esticou e, talvez com a agenda livre, prosseguiu sobre assuntos outros até a hora do almoço, entre um telefone e assinaturas de documentos feitas pelo empresário.

Lógico, que havíamos estudado muito sobre os outros interesses, inclusive familiares do Sr. Garnero.

Fomos convidados para almoçar. Talvez o Sr. Garnero tenha ficado surpreso com a nossa petulância.

Interessante: Mario Garnero, dedicou um bom tempo da conversa para falar de sua amizade e da vida do seu grande e amigo e parceiro em negócios, George H. W. Busch), ex- presidente dos EUA de 1989/1993, e um dos donos da Pennzoil.

Informações para lá e para cá, que não deram em nada, em termos de negócios.

Sinceramente ? Pensávamos um pouco alto demais naquela época.

George H. W. Busch, tomou o barco hoje, com 94 anos de idade. 

Viver é Perigoso




4 comentários:

Anônimo disse...

Realmente talvez pensássemos alto demais naqueles tempos. Mas pensávamos e corríamos atrás. A cidade e a região tinham um plano de desenvolvimento. Tecnópolis e Rota Tecnológica 459. Tínhamos algo a apresentar. O que temos hoje? Nada. Uma Inovai que não sai do papel.Uma continuação do parque tecnológico também no papel/projeto, apesar de termos a área disponível e liberada.Ah!não temos o parque tecnológico mas temos o municipal no lugar! pedalinho, teatro e cinemas. Coisas que viriam naturalmente com o desenvolvimento tecnológico, investimentos e aumento da arrecadação. E vamo que vamo ficando para trás. Triste política pessoal nos últimos 6 anos sem a mínima visão de futuro.

Edson Riera disse...

Visão de futuro -

Perdemos o bonde do desenvolvimento e da liderança regional. Cidade dormitório, com local aprazível para se distrair.

É a vida...

Zelador

Anônimo disse...

Bom diagnóstico. Também são culpadas outras forças políticas como Câmara (vide a entrevista do novo presidente)e entidades aciei, cdl, simei, unifei, ete, etc,etc. e o eleitor que votou nisso que está aí.

Anônimo disse...

Seu Dito último prefeito com alguma visão de futuro.